Publicidade

Marista lamenta acidente com aluno

Segue nota oficial do Colégio Marista sobre acidente ocorrido na escola esta manhã.

Infelizmente, encaminho este e-mail para informá-los (las) à respeito da fatalidade ocorrida no Colégio Marista de Natal na manhã desta terça-feira (23). O aluno do 8º Ano do Ensino Fundamental, L., de 15 anos, pulou do 1º andar de um dos corredores de sala de aula da escola. Felizmente, nada de grave aconteceu com o garoto, que foi levado consciente para o Hospital Walfredo Gurgel.

De acordo com informações do Diretor do Marista de Natal, Irmão Nilton Dourado, que acompanhou o estudante até o hospital, “ele sofreu um corte no queixo e quebrou um braço”. L. continua internado no HWG, em observação, e na companhia do pai e da coordenadora do Ensino Fundamental I, Ester Yglesias. Ainda segundo informações apuradas com o Irmão Nilton Dourado, L. deve passar por uma cirurgia no braço que quebrou. O que motivou L. a tomar essa decisão desesperadora ainda está sendo investigado pela polícia. Um Boletim de Ocorrência foi protocolado na 1ª DP (Centro da Cidade).

Comentários (66) enviar comentário
  1. gyndirslaine disse:

    Concordo plenamente, até quando Brasil????????!!!!!!!!!!!!

  2. kaka disse:

    Bullyng é coisa séria!!
    O Marista é uma instituição séria,que combate isso com várias campanhas,resta os pais acompanharem mais de perto os filhos para colher informações do que acontece no seu dia a dia.se seu filho tem um problema em relação a isso, tem tratamento.
    Uma pena o colégio ter perdido coordenadores como Elizabeth e Nery, pessoas qualificadas que eram muitos duroes nas atitudes.O que o marista está precisando!!!

  3. Ana disse:

    Esse acidente foi uma fatalidade,poderia ter acontecido em qualquer outro lugar!Não culpo o Marista.O colégio tem sua parcela de contribuiçao em algums pontos em relação aos filhos,nós pais é que devemos e temos a obrigação de educar,ensinar e mostrar valores.Se temos algum problema com filho(a), devemos procurar ajuda no colégio.Mas tem pais que não estao nem ai,não acompanha de perto seu filho,não tira um tempinho para ver um treino dele,ir assistir uma missa tbem com ele,ir ao santissimo nas quintas feiras,conversar com amigos deles no proprio colegio,ir a reuniões.Isso sim é acompanhar.Orai e Vigiai!!!Se o colégio tem algo que não estamos satisfeitos temos mais é que enviar sugestões fazer criticas construtivas….

  4. ola disse:

    olha eu conheço muito bem L. nos somos amigos intimos e todas essas pessoas que ficam inventando historias por favor PAREM o maximo que podemos fazer e rezar muito para que ele fique bem logo e nao ficar fazendo comentarios mentirosos
    MUITO OBRIGADA

  5. Bianca disse:

    todos lamentam!!

    mas a escola, as famílias, poderiam evitar que isso tivesse ocorrido, felizmente, o pior não aconteceu.

    Já estudei em colégios religiosos, e fui vítima de bullyng, procurei ajuda e nunca ninguém me ajudou…. até hoje sofro sequelas dessa covardia estúpida e barata que que muitas vezes a sociedade faz vista grossa e acha normal, acha que é coisa de criança. Mas não percebe que essas "brincadeirinhas" pode ter resultados devastadores no futuro. Exemplos mostrados sempre nos noticiários.

    É lamentável apenas lamentar, é preciso atitude!!

  6. simone disse:

    A verdade é que os pais em parte são responsaveis pelos atos dos filhos, afinal são crianças que deveriam ser educadas desde casa, muitas vezes os pais nem sabem o que se passa com o proprio filho, muitas vezes são crianças agressivas, sem educação, muitos com problemas vindo do proprio lar onde a criança muitas vezes tem transtornos e os pais não percebem. É ai que estão os problemas…Filhos que não respeitam pai , mãe e querem fazer o mesmo com os outros, porque não tem atenção devida na propria casa. Pais, vamos prestar mais atenção nos filhos, se preocupar mais com o que fazem e com quem andam, só assim podemos administrar uma familia.Se os pais dessas crianças que praticaram BULLYING com o colega vigiasse melhos seu filho, ou desse uma educação mais rigida nada disso teria acontecido. Espero que sirva de lição para os pais dessas crianças e rezem para que eles não sejam mais uma vitima desse absurdo. Que Deus abençoe essa criança e que proteja como vem protegendo.

  7. [email protected] disse:

    Pelos comentários que li tem muito pai que acha que o filho é Santinho viu?
    Eu vejo todo mundo reclamando aqui que o colégio não age da melhor maneira para inibir o bullying, como na minha época isso não existia realmente não sei o que está sendo feito por lá, porém já vi inclusive banners desde o ano passado espalhados pelo Colégio reprimindo a prática. Os pais só reclamam mas não sugerem nada. Eu vi alguém comentando que fazer um trabalho sobre bullying é pouco pro sofrimento da família, então essa mãe sugeria o que? Olho por olho, dente por dente? Se o Marista assumisse essa posição iria agradar os pais dos sofredores de bullying? Se seu filho fosse agredido ele, com o aval do Colégio poderia agredir o outro, olha que beleza?
    Enfim.. pais, parem de reclamar e façam sua parte, se mobilizem, dêem educação, ensinem a importância do respeito ao próximo, e não defendam seus filhos de tudo e de todos, eles precisam aprender a se virar sozinhos. Fiquei abismada com um fato que relataram aqui de um aluno que chegou atrasado e sua mãe juiza foi reclamar no colégio, ahhhh vaaah!

  8. Maria da Paz disse:

    Os mais velhos devem ser exemplos para os mais jovens mas infelizmente não está acontecendo, a sociedade atual está vitimando as nossas crianças e jovens. Peçamos a Deus misericórdia e ajuda para educar a juventude, eles precisam de referencial, apoio, conselhos, ensinos práticos, compreensão. Cadê os exemplos para eles? Deus esteja com todos.

  9. Romildo Vilar Ribeiro Dantas Júnior disse:

    Entendo e encaro o incidente ocorrido no Marista como uma fatalidade. Estudei no Colégio de 1970 a 1982 e nunca tomei conhecimento de fato desta natureza. Atualmente, uma filha minha estuda no Marista . Tal ocorrência não vai e não deve macular a imagem do Colégio já consagrada no seio da sociedade natalense, até porque o Marista preza pela vedação irrestrita ao chamado bullying e não-violência, mormente em sendo uma instituição que apregoa a paz e o amor diante dos canônes e ideais católicos.

  10. Lya disse:

    Bullying é crime!
    Não é algo normal como algumas pessoas vem dizendo logo em alguns depoimentos.
    Se sempre aconteceu: apelidos, agressões físicas etc, já é hora de parar!!!!
    Essas crianças que estão cometendo bullying devem ser punidas, pois estão destuindo uma vida, a mente humana é algo que temos que ter de mais saudável em nosso corpo.
    Todas as escolas devem dar mais atenção a isso e não ficar com medo de perder alunos, dinheiro não é tudo! Ainda mais uma escola que deve priorizar um bom cristão "acima de tudo"!
    Meu filho também sofreu bullying na escola de crianças que necessitavam de um trabalho individual (já que muitas vezes os pais não educam seus filhos), graças a Deus que a escola foi muito prudente e ele não teve nenhum dano.
    Espero que a escola Marista consiga resolver esse problema para que outros casos não venham.
    Desejo que Deus ilumine essa família e também a todos os profissionais, pais, alunos que fazem a escola Marista.

  11. Lorena Bezerra disse:

    Sou aluna do colégio Marista e eu sei que o que aconteceu foi uma grande fatalidade, porém isso poderia ter acontecido em qualquer outra escola daqui de Natal, ou de qualquer outro lugar.
    O Marista é um colégio que tem história, e quem estuda, ou já estudou lá sabe que é uma grande família. O colégio não foca unicamente o vestibular, mas nos ensina a sermos pessoas melhores, contribuindo para a formação do nosso caráter, e contribuindo também para a nossa formação religiosa (independente da religião do aluno). Além disso é um dos poucos colégios que faz uma grande campanha contra o bullying, e o que aconteceu não está ligado apenas a isso, mas a problemas pessoais e familiares, a junção de tudo foi a gota d'água para essa criança de apenas 13 anos. Aos que estão dizendo que escola está minimizando os fatos, estão completamente enganados, pois a escola está primeiramente apurando os fatos, juntamente com a polícia, e não deverá se pronunciar antes de ter certeza do que aconteceu, mas a quem interessa (os alunos e seus pais) a escola já tratou de enviar um comunicado!
    Ao contrário do que foi dito, nenhuma turma estava sem aula, e no colégio não costuma faltar professor, e raramente quando isso acontece a turma não fica em horário vago, nem nos corredores, sempre tem alguma atividade pra fazer. E mesmo assim, não foi o que aconteceu, a referida turma estava tendo aula normal!
    Acho que não seria demais pedir que tenham bom senso e que parem de especular, aguardem a apuração dos fatos, não julguem nem critiquem antes de ter certeza do que aconteceu, e acima de tudo lembrem que é a vida de uma pessoa que está em jogo!
    Rezem para Deus dar força a essa criança e a seus familiares e amigos!

  12. aluna Marista disse:

    Querido Renatinho, só tenho um argumento a dizer: Crie vergonha na cara. Você não estuda na mesma sala que o acidentado, porque eu, assim como todos os colegas dele, sei que eles estavam em aula. A professora Suzana estava dando sua aula de geografia um pouco após a troca de horários e L. pediu permissão à professora para ir ao banheiro. Algumas amigas minhas estavam, assim como eu, em frente à porta da nossa sala no primeiro andar aguardando o professor (POSSO AFIRMAR ATÉ QUE ERA DE HISTÓRIA!!) quando um corpo passou bem em frente aos nossos olhos. Quando nos aproximamos vimos o corpo no chão, com um osso a mostra e uma poça de sangue. Não demoramos muito para perceber que se tratava de L. e devo admitir que a equipe do colégio agiu muito bem em relação a situação. Então, gostaria de pedir que saiba das coisas antes de fingir, mentir e julgar, ou a sociedade te ensinará isso do pior jeito. Vá ameaçar a integridade da sua casa, e não a do colégio. Grata.

    • Le disse:

      Meu filho estudou no CEI, no conteporaneo e fazem 5 anos que estuda no marista. O colegio tem todo um aprofundamento religioso, onde é pregado a amizade, o amor… Ate o musica do colegio retrata isso "sou marista de coração, quanto mais o tempo passa, mais aumenta a união…" Não tenho o que reclamar da escola. Falam que a escola é outra. Mas os tempos são outros, nos somos outros, os valores são outros. Veja os melhores médicos, advogados, melhores profissionais da nossa cidade. Sairam de lá. Na nossa epoca, existia o bullying, eu era chamada de vara pau. Mas não tinha esse ibope todo. Os nossos pais diziam " nem liga". Não existia a violencia, a midia, a divulgação. A "fofoca" hoje corre rapido.
      Quando o meu filho estudava no cei, nas reuniões de pais e filhos, ia eu, mais 2 maes e 3 empregadas… Imaginem! Hoje em dia, queremos que a escola resolva os nossos problemas, pois nos não temos gestão, não acompanhamos, não sabemos o que está acontecendo, não temos tempo. NOS culpamos a escola pela educação dos nossos filhos. Quem educa os nossos filhos somos nós, pais. Não podemos transferir essa responsabilidade aos outros. E, pode ter certeza,nenhum filho é "santinho". Acompanhe o seu filho de longe, não deixe que ele veja que vc o está observando. Senão acompanhamos, fazemos os nossos filhos de vitimas. Vi uma cena absurda esses dias. Uma criança estava chegando atrasadissima, e a mae queria que o filho entrasse. A escola disse que ela deveria passar na coordenação. A mulher, que se disse juiza, disse que ia colocar um processo na escola, porque o filho dela não podia entrar as 9h da manha (a aula começou as 7:15), humilhou o pobre do funcionario e quase que quebra a catraca da escola. O que será que esse menino aprendeu? E quando nos esculhambamos os nossos filhos? Será que não seria um bullying tb? Pois é. Educação vem de casa. Precisamos arranjar tempo e conhecermos mais os nossos filhos para podermos orientar o melhor caminho.

  13. TIAGO disse:

    sou aluno,e só desejo paz nos corações dos familiares,q deus ajudeos nesse momento*-*

  14. lu disse:

    Existem famílias que educam bem seus filhos, mas existem outras que não, e esses alunos convivem juntos no ambiente escolar. Acredito que cabe a escola coibir este tipo de comportamento dentro de seus limites, além de promover campanhas educativas.
    Na reportagem abaixo, mostra uma alternativa de combate ao bullyng.
    g1.globo.com/bom-dia-brasil/…/adolescente-que-cometia-bullying-comeca-prestar-servico-na-escola.html

  15. Nome: disse:

    eu estudei no marista minha vida toda, do pré ao pré e digo uma coisa, essa historia de BULLYNG é a coisa mais normal do mundo, em toda escola tem, e por isso acho que é muito dificil acabar com isso,pode ter campanha que for, acho que dificilmente isso irá terminar,na minha sala por exemplo quando eu estudava la,teve alunos que sofreram bullyng do inicio ao fim e de certa forma o seu comportamento no ambiente contribuia com as brincadeiras, e o principal responsavel por isso são os PAIS que criam o seu filho de qualquer jeito,formando assim pessoas com o psicologico abatido e que aceitam caladas as provocações dos colegas de classe, eu particulamente nunca fui do grupo de pessoas que sofria bullyng, devido a educaçao que tive dos meus pais, de saber me sair bem em tais situaçoes…e outra o colégio Marista de certa forma pelo menos na minha epoca, nunca dava uma puniçao SEVERA as pessoas que praticavam bullyng, no máximo era uma anotaçao na agenda pros pais, e uma suspenção de no máximo 2 dias e pronto,você estava de volta na sala como se nada tivese acontecido….por isso acho que 2 pontos tem que ser revistos aqui: 1º: A Direçao do Colégio que tem que ser mais severa, e 2º: culpa dos pais como foi sitado a cima em um post, em que na minha epoca as crianças brincavam de boneco,jogavam "bafo", ja hoje em dia as crianaças com 9 anos andando pelo colegio com iphone,celular de ultima geração, valorizando a futilidade e mostrando o tipo de criaçao que tem em casa, formando assim pessoas que desde pequenas acham que podem ter tudo na vida, logo….achando que podem praticar o bullyng sem nenhuma consequencia para seus atos. e eu que estudei no marista eu sei que o BULLYNG é uma pratica constante, e os alunos apelam em algumas brincadeiras….

  16. [email protected] disse:

    Sei que o motivo DIRETO do espisódio de ontem não foi o Bullying. Outras aspectos estão envolvidos na atitude que ele tomou. Mas posso afirmar com certeza que o Bullying que ele vem sofrendo contribuiu muito para isso. Meu filho estuda no Marista, assistia as agressões verbais que L. sofria. A escola foi acionada para tomar atitudes, mas infelizmente não conseguiram resolver. Assim como ele, meu filho tambem sofreu perseguições, provocações e apelidos durante um bom tempo no Marista de Natal. Superamos isso com muitas conversas, e apoio familiar. NÃO SENTI O APOIO NECESSÁRIO POR PARTE DA DIREÇÃO. Ficavam de ajudar a resolver, mas eu não via nenhuma atitude eficaz sendo tomada. Amo o Marista, e não pretendo tirar meu filho de lá, mas acho que a DIREÇÂO e COORDENAÇÂO precisam de novos líderes. Pessoas mais capacitadas e mais preparadas para agir com a diversidade e os problemas atuais.
    Hoje, quando meu filho recebe provocações e apelidos, ele ignora. Mas ontem após ver o colega de escola caido no chão, em casa muito arrasado com o ocorrido, eu ouvi meu filho dizer: Mãe, eu tbm já tive vontade de MORRER por causa de alguns garotos que me atormentavam! FIquei em estado de choque ao ouvir isso de meu filho! Estou expondo essa conversa de ontem, porque acho que temos que acompanhar mais de perto o comportamento de nossos filhos. Evitar que episódios como o de ontem, não se repitam.
    Mas continuo afirmando: O problema não é o Colégio Marista, é de nossa Sociedade, mas essa direção e coordenação atual, deixa MUITO A DESEJAR. NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA TAIS FUNÇÕES! E isso cria essa imagem negativa com a Instituição MARISTA.

  17. Luana disse:

    Acho que Erimara disse TUDO. Só sabe o que é respeito mútuo quem por lá já passou. O colégio é de tradição em qualquer lugar do mundo e vai continuar sendo,é em diferente de qualquer outro no mercado. Lá há preocupação com o próximo,amizade,companherismo,religião..O aconteceu realmente é lamentável,porém, não dá pra se julgar sem antes entender a situação. Ele pode estar sofrendo Bullyng,mas TENHO CERTEZA que o colégio tem uma didática especifica para isso,sei que fazem tudo para o combate dessa ignorância. E os pais desses agressores? Cade a educação deles? Cade a educação dada à seus filhos?
    Absurdooooo é sair por ai espalhando coisas que não sabem,não querem enxergar. É uma excelente instituição,deram e continuarão dando(não tenho duvidas) apoio ao adolescente e seus familiares. DOU TODO APOIO A INSTITUIÇÃO, SEI QUE COMPETÊNCIA NÃO LHES FALTAM.

    • [email protected] disse:

      Luana,
      Infelizmente o Marista de hoje, não é nem perto do que foi o Matista de anos atrás. Precisa voltar a ser! Urgente!!!

  18. Claudia disse:

    Sou mãe de aluno Marista, e deixo aqui meu pesar e solidariedade ao aluno, sua família e a escola.
    Conheço a política de combate ao bulling do Marista. Meu filho tb já foi vítima desses atos criminosos em outra escola.
    Somente uma parceria escola, pais e alunos terá êxito no combate ao bulling. Pais vigiem seus filhos!!!!

  19. Anônima disse:

    Gostaria de dizer que lamento o que aconteceu e peço a Deus que guie os pais do menino para orientar da melhor maneira possivel no dias que estão por vir. Apesar de não ser advogada sei que os colégios estão de mãos atadas com relação a alunos problemas(muitos que cometem atos de bullying) o estatuto que foi criado para proteger crianças e adolescentes também evita que esses delinquentes não sejam expulsos das escolas, a não ser com provas. Continuo confiando na escola.

  20. Erimara disse:

    Primeiramente quero dizer a família do aluno e ao próprio que rogo a Deus por sua recuperação. Sou aluna do turno da noite e tenho imenso ortgulho de fazer parte da família Marista. Lá foi onde aprendi valores que nunca tinha aprendido antes, recebemos o carinho e o respeito desde o faxineiro até o nosso Diretor. O que ocorreu hoje realmente é lamentável, mas vejamos que o Irmão Nilton se pronunciou em nome de todos da escola, e está disposto a dar todo o apoio tanto a família quanto a polícia. Se fosse outras escolas que existem por ai, talvez tentassem abafar o caso para não denigrir a imagem da escola. Antes de todos vocês atirarem tantas pedras, deveriam ver a educação que dão á seus filhos, pois já cansei de ver crianças de 7, 8 anos tentando humilhar funcionários, colegas e até mesmo nos que somos alunos da noite. São crianças rudes, ingnorantes, que pensam que têm o rei na barriga só porque são filhos de engenheiros, embaixadores, empresários importantes ou algo do tipo. O MARISTA TEM MEU TOTAL APOIO, POIS CONFIO NA INTEGRIDADE E COMPETÊNCIA DE TODOS QUE FORMAM ESSA EQUIPE, E VOCÊS NÃO PRECISAM FICAR PEDINDO QUE UMA DECISÃO SEJA TOMADA, PORQUE VOCÊS PEDINDO OU NÃO TENHO CERTEZA QUE ELA SERÁ! NÃO FALEM NADA ANTES DO TOTAL ESCLARECIMENTO DOS FATOS! TENHO CERTEZA QUE VOCÊS TÊM COISAS MELHORES PRA FAZER E PROCUREM VER AS COISAS BOAS QUE ACONTECEM NA ESCOLA (O QUE NÃO SÃO POUCAS) POIS TENHO CERTEZA QUE ELAS NÃO DÃO TANTA REPERCUSÃO COMO ISTO! SOU MARISTA DE CORAÇÃO!!!

  21. Anônimo disse:

    "A direção não confirmou o bullying, mas não descartou a possibilidade. De acordo com alguns alunos que estudam com o menino ele não apresenta sintomas de depressão, nem de transtornos emocionais, ao contrário, era uma criança extrovertida e não tinha qualquer envolvimento com drogas. A motivação ainda é um mistério."

  22. Anônimo disse:

    Talita Melo e Marina, o comentário de vocês foi muito sensato e verdadeiro. Concordo com cada palavra.

  23. Anônimo disse:

    O motivo não foi especificamente o Bullying. Ou não foi apenas isso. Procurem saber o que realmente houve antes de falar do que não sabem. É como alguém falou aqui, os pais tem um grande peso na educação dos filhos, o colégio é um apoio a essa educação, uma continuidade. Mas atualmente existem muitas crianças já com iphones, blackberrys e afins por aqui. Crianças de, por exemplo, 9 anos, que deveriam estar brincando de boneca ou jogando "bafo" como no meu tempo. Mas os pais deram essa educação aos mesmo, e acabam assim criando crianças sem limites, que pode ser, futuramente, um dos praticantes do bullying.

    • [email protected] disse:

      Não entrando no mérito de ser bulling ou não. No meu ver o colégio (seja qual for) tem grande peso na formação de uma pessoa, afinal de contas desde cedo (2, 3, 4 anos) já somos introduzidos pelos nossos pais em escolas e é lá que aprendemos muita coisa, como ler, escrever, muitas coisas certas e erradas, é lá aonde fazemos nossas primeiras amizades, algumas delas levamos para o resto de nossas vidas, outras podem nós colocar em caminhos errados, é lá que fazemos nas feiras de ciências trabalhos sobre drogas, bebidas, bulling e os mais diversos assuntos. Professores são responsáveis não apenas pela educação de disciplina como matéria, mas também de disciplina de comportamento, com exemplos, punindo comportamentos desviados de comportamentos padrões para sociedade, não que o professor vá punir o aluno, mas ele tem como dever informar a coordenação, que junto com a direção da escola, ou orientadores acadêmicos vão chamar o aluno, conversar e quem sabe chamar a família para conversar. Pois muitas vezes, os jovens passam a manhã inteira na aula, quando chega em casa, muitas vezes seus pais estão ausentes e o jovem passa a tarde inteira em casa sozinho, ou na companhia de Deus sabe quem, a noite quando os pais chegam em casa, dão celulares, computadores, carros e o que mais os filhos pedirem e esses mesmo pais mal sabem o que o filho faz, não sabe se ele agride alguém, ou se ele é agredido, pois muitos jovens tem um perfil dentro de casa e um outro com os amigos. Volto a falar que o colégio tem seu peso, sua importância na formação do caráter do adolescente, pois é lá que eles passam muitas horas da sua vida, é lá que eles vão decidir o que irão fazer do seu futuro e por ai vai.. O colégio (quanto diretor, coordenador, supervisor, orientador, professor) tem que ter consciência do seu peso e sua importância, tem que haver diálogo, ensinamento de valores, pois hoje as crianças querem ser adolescentes, os adolescentes querem ser adultos e os adultos querem ser crianças, nisso as crianças perdem a inocência da vida, deixam a boneca de lado para paquerar no facebook, twitter, é conversar coisa grande, dinheiro, carros, celulares, jóias e isso está refletindo nos jovens de hoje, que matam acidentalmente um amigo em um acidente de carro, que faz um amigo tentar suicídio pulando da varanda e por ai vai.. Os pais precisam refletir o que está errado, mas infelizmente isso não vai mudar.. O que posso fazer é a minha parte e esperar que o próximo faça a sua..

    • Sonia disse:

      O que sei é que alguns pais jusitificam necessitar do celular para localizar seu filho (a) principalmente após o término da aula, pois eles ficam por conta própria. Os pequenos ficam dispersos naquela área enorme, sem a devida proteção. Concordo que antigamente não existia celular, e todos viviam normalmente. Mas a violência era menor, e os limites eram mais impostos às crianças e aos jovens!

  24. Anonimo disse:

    O que vcs não sabem é a verdade! O garoto não pulou por bullying, ou por nenhum blá blá não! O que aconteceu de verdade pode ser confirmado por qualquer um da sala do menino!

  25. anonimo disse:

    eu acho que o marista esta minimizando muito. Eu entendo para proteger a imagem mas a verdade é outra….

  26. leonardo disse:

    COMO um colégio, seja o Marista ou qualquer um outro, enquanto instituição educacional, DEVE PUNIR crianças, menores de idade, praticantes de bullying???????????????? Sugiram!! E não apenas critiquem… Apresentação de "trabalhinhos" sobre bullying, pedidos de desculpas incentivados pela escola por parte do praticante, debates sobre o assunto e, principalmente, deixar a família ciente do que seu filho está fazendo na escola, me parecem medidas educacionais razoáveis e todas são praticadas pela escola em questão. Volto a insistir: o que mais uma instituição educacional pode fazer com um menor de idade praticante de bullying? OBS.: seu filho pode ser um deles.

    • LÚCIA disse:

      Na época que estudei no Colégio Marista, qualquer coisa errada que criança, jovem ou seja lá quem fosse que fizesse era ''convidado a sair do Colégio"…. estava resolvido

  27. Sheylla. Maria de moura disse:

    Sinto muito pelo ocorrido e desejo muita paz a família desse aluno.Que eles possam ter nossa solidariedade, que saibam acolher esse filho na sua inteireza Neste momento, todos nos somos chamados a reflexão. Vivemos numa sociedade perversa, onde ensinamos aos nossos filhos a excluir, a nao acolher o outro que nao e igual. Esse momento pertence a todos nos e nao adianta jogar pedra em alguém ou pensar que nao contribuir para o mundo em que vivemos. Somos todos responsáveis.

  28. . disse:

    PAREM DE FALAR O QUE VOCÊS NÃO SABEM, O MARISTA É UM BOM COLEGIO E COMO TAL TOMOU TODAS AS PROVIDÊNCIAS NECESSÁRIAS. E SE VOCÊS PAIS QUE OS FILHOS SOFRERAM BULLYING SE ACHAM QUE O MARISTA NÃO TOMOU PROVIDÊNCIA RETIRE SEU FILHO(A) DA ESCOLA SIMPLES ASSIM, NINGUÉM ESTÁ OBRIGANDO A VOCÊS CONTINUAREM COM OS FILHOS LÁ, E SÓ ABRAM A BOCA PRA FALAR O QUE TÊM CERTEZA.

    • CÉSAR disse:

      Será que era melhor tirarmos nossos filhos do Colégio, ou a escola voltar a ser o que era???…já não é mais Marista como antigamente…tivemos ótimos diretores…

  29. Marina disse:

    É lamentável tamanha exposição de ignorância sobre o ocorrido. Eu sou aluna Marista e percebo a quantidade de calunias expostas sobre a escola no blog. Gostaria de pedir encarecidamente aos senhores(as) que verifiquem o seu texto antes de expor e correr o risco de denegrir a imagem uma instituição de ensino tão digna como a escola Marista. Ouço por amigos e colegas de outras escolas, que nelas não há divulgação do perigo que é o bulling e nas que houveram, foi algo extremamente superficial. Nós alunos sabemos o quanto a escola investe em valores, como por exemplo a existencia de alunos especiais, portadores de deficiencia física e até mesmo mental. Não só alunos, mas um dos porteiros, o Paulinho, que todos os alunos o respeitam e tratam bem. Acredito que os senhores deveriam se informar melhor sobre o ocorrido, antes de acusar a instituição. Na frente de todo colégio deve haver uma familia, a missão de educar não é só do marista, é uma parceria. Ao invés de acharem culpados, contribuam com a solução. Conscientizem seus filhos a respeito de todo e qualquer preconceito, tenha um diálogo diário com seu filho a respeito de seu desempenho (rotina) escolar. O ocorrido poderia ser na casa do garoto, em uma apartamento ou qualquer outro estabelecimento que desse possibilidades para ele se jogar. Pais conscientizem-se, sejam presentes na vida de seus filhos para evitar que fatalidades como essa se repitam.

  30. Talita Melo disse:

    Respeito todas as opiniões acima citadas, mas um fato me chamou atenção. O aluno tem 15 anos e está no 8º ano (correspondente a 7ª série) série cursada, normalmente, por crianças de 12 e 13 anos. Será que devemos enfatizar somente a postura do colégio? Esse menino não tinha outros problemas que o levaram a cometer tal ato? Gente, duas gerações da minha família estudaram e estudam no Marista eu posso afirmar que o Marista preza por todos os seus alunos. Está sendo cobrada uma atitude mais drástica do colégio, entretanto, eu presenciei várias cenas, ao longo dos anos, que mostram o contrário. Pais revoltados porque seus filhos foram suspensos, por exemplo, "sem terem feito nada, coitadinhos". Eles tentam derrubar a moral de funcionários por que são juízes, desembargadores, etc. Quem de vocês aceita numa boa quando seus filhos são repreendidos por outras pessoas? Os meninos estão cada vez mais arrogantes, mal educados, grosseiros e desrespeitosos, se acham os donos do mundo. Prestem atenção nas atitudes de casa com os próprios pais e imaginem o que eles não fazem com os outros. O colégio oferece todos as oportunidades de crescimento pessoal, espiritual, coletivo, enfim, de todas as formas. DOU O MEU TOTAL APOIO AO MARISTA, ACREDITO NA SERIEDADE DA INSTITUIÇÃO. Rezemos pelo garoto e pela família, tenham fé!

    • ... disse:

      talita, seu comentário foi o mais sensato. parabéns pela sua colocação. concordo com você em genero, numero e grau.

  31. Nelson disse:

    Inicialmente, lamento pelo ocorrido e rogo a Deus para que o aluno possa se recuperar. Cabe ao Colégio Marista apurar administrativamente os fatos, inclusive auxiliando o trabalho policial, divulgá-los, punir os culpados e melhorar a segurança estrutural. Por exemplo, por que não colocar grades de proteção?

  32. Lucia disse:

    Infelizmente, esse tipo de situação vem acontecendo com frequencia em nossas escolas.
    O menino foi para o Hospital Walfredo, já passou por algumas cirurgias, na mandibula, na clavícula e no braço.
    Meu filho que estuda com ele, disse que ele vinha tendo dificuldades sociais na escola faz tempo. Provocações acontece em todo lugar, mas tudo tem que ter limites!
    Não podemos tirar a responsabilidade da escola, pois deixamos nossos filhos lá para estudarem, achando que estão protegidos, e não queremos ser chamados para buscá-los feridos, agredidos ou mortos!
    Mas mesmo achando que a escola tem sua parcela de responsabilidade sobre o ocorrido, afirmo que a raiz do problema do bullying está na educação que vem de casa!!!
    Se nosso filho sofre bullying, temos que trabalhar a auto-estima dele, a sua auto-defesa, seja em familia, seja com terapias. Se nosso filho é o agressor, temos que puní-los sem pena!!!
    Que mundo queremos para nossos filhos??? Nós pais, escola e sociedade, temos que agir hj, para que isso acabe!

  33. Anônimo disse:

    Sou aluna do Colégio Marista de Natal e o que eu posso dizer é que as pessoas não procuram informações verdadeiras sobre os fatos. Surgiram inúmeros comentários e boatos. O colégio em momento algum "escondeu" dos alunos sobre ter sido do segundo andar o acidente, pois o meu coordenador entrou na sala e esclareceu o que havia acontecido. E o Marista, até onde eu sei, é a escola que mais faz campanha contra o Bullying, tanto que tem banners espalhados pelo colégio sobre o assunto. O colégio não tem culpa, isso poderia ter acontecido em qualquer colégio ou em qualquer canto. A SAMU foi sim ao colégio e socorreu o garoto. A escola e os funcionários tomaram providências de total apoio ao adolescente e lamentam o ocorrido. Ninguém sabe, de fato, o motivo que levou o garoto a fazer tal ação, então não vamos falar sobre o que não sabemos.

  34. Anônimo disse:

    Acho muito errado essas pessoas que mal sabendo o que aconteceu, vão logo culpando a escola. O Marista não tem culpa, e qual a escola em que ninguém nem sofre nem pratica bullying? O Marista teve uma boa postura diante do ocorrido, chamou a SAMU sim, e o diretor até acompanhou o aluno ao hospital. A família também deve assumir sua postura, não que a culpa seja dela, mas é um peso importante nessa hora. O que devemos fazer neste momento é apenas orar por ele, pela família e pelos amigos mais próximos, e agradecer por graças a Deus ele estar vivo!

  35. Julião disse:

    Fui aluno do Marista na gestão de diversos diretores, o grande Irmão Inácio, Profa. Ilka, Profa. Tânia e por último o irmão Nilton. Infelizmente pude perceber ao longo dos 12 anos que fui aluno Marista, que o atual diretor está cada vez menos comprometido com a tradição da escola, a religião, a compaixão, pois me lembro que os anteriores a ele eram muito religiosos, havia muito incentivo e qualquer problema de comportamento era levado bem a sério, o que não percebia em relação a ele, que deixou de lado a questão religiosa da escola (o que ajuda na formação ética dos jovens), está apenas preocupado em tornar o colégio lucrativo, e mudar o padrão Marista. O "M" de Maria e Marista, símbolo da escola foi trocado, cadê a tradição da escola? Diminuiu as duas missas semanais para apenas uma. Cadê as missas que aconteciam para todos os alunos, que era presença obrigatória. Não faz encontros religiosos como o Auxiliadora e Neves, isso sim deveria fazer parte da filosofia Marista, assim trabalharia os alunos contra o bulling e outras práticas comuns na escola. Fui aluno Marista, tenho orgulho disso, mas infelizmente acredito que meus filhos não terão a oportunidade disso, pelo simples medo do que a escola está se tonando. Lamentável.

  36. oi disse:

    Vocês não sabem de nada! A culpa não e do colégio , foi um momento de fraqueza do garoto . São muitas informações mal dadas, ninguem sabe a verdade só se sabe que ele se jogou do 1 andar do colégio , e a SAMU foi chama só que pediram pra não fazer barulho pra não assustar os alunos . Parem de comentar coisas que vocês não sabem esperem a verdade , agora e hora de rezar por ele .

    • LÚCIA disse:

      Se querem que deixemos de especulações, que o Colégio emita uma nota "verdadeira" sobre os fatos…senão ficaremos só nas suposições e no disse-me-disse…melhor…a polícia deveria pedir as filmagens do ocorrido…digo isso pq no início do ano, um aluno ameaçou entrar armado no colégio, bateu em outra criança, e tudo estava gravado…

  37. Cristina disse:

    Meu sobrinho também estuda no Marista, por insistência do pai dele que foi aluno da escola. E recentemente ele sofreu bulling. Bateram nele e quebraram objetos dele. A mãe conversou com a direção. Obrigaram a criança a dar um novo objeto, mas não tomaram uma atitude enérgica a respeito. Sinceramente, lamento todos os dias essa mudança de escola dele, pois em apenas 7 meses que ele estuda lá, todo dia temos surpresas desagradáveis.

  38. Bárbara disse:

    Nosso filho sofreu bullying no início do ano. Fomos à coordenação, reclamamos, pedimos providências. Chamaram a família do responsável e fizeram a criança fazer um trabalhinjo para apresentar na escola sobre o bullying… Muito pouco diante do sofrimento de nossa família. Conseguimos parar com as agressões, mas parece que não foi suficiente para fazer a escola tomar posição mais dura diante do ocorrido. Entregamos nosso filho diariamente na escola e gostaríamos de ir buscá-lo da mesma forma que deixamos: íntegros (física e emocionalmente). Como pais de estudantes da escola, queremos a verdade. Queremos que a escola se posicione diante do assunto e entenda que sua falta de pulso levou a isto…

    • Mariana disse:

      Ao invés de achar ruim, dê sua sugestão para o bom trabalho do Colégio!
      Que tal olho por olho, dente por dente?
      Se seu filho sofreu agressão pq você não ensina a ele a agredir tb? Assim ele vai estar vingado e você vai ficar satisfeita.

      Sinceramente, não entendo o que vocês querem do Colégio!

  39. Márcia disse:

    Sinceramente temos que ter cautela nos comentários ao fato ocorrido, ,para não passar adiante o que de fato não ocorreu. Eu estava chegando no local e o Samu estava chegando também,fiquei muito assustada!!!Mas o que vi foi o colégio dando toda a assistência ao garoto, em seguida ao seu pai, que chegou desesperado para ver seu filho!!!Todos os funcionarios muito assustados!!!Lamentável acidente!!!!Cabe a polícia investigar o que realmente aconteceu com o garoto!!Vamos orar pela saúde dele e que Deus dê muita força a essa família nesse momento tão delicado de suas vidas!!!!

    • [email protected] disse:

      "Cabe a polícia investigar o que realmente aconteceu com o garoto", e CABE AO COLÉGIO emitir uma nota(se assim desejar) COM INFORMAÇÕES VERDADEIRAS E CLARAS. A pior parte, na minha opinião, não foi nem o "primeiro andar", e sim a parte do "não sofrer nada grave, só um corte no queixo e um braço quebrado". E o colégio estava cumprindo nada mais nada menos do que a sua função de colégio socorrendo um garoto que se acidentou dentro das suas dependências, e que foi levado a fazê-lo devido a falta de policiamento e punição que o Marista dá aos praticantes de bullying.

  40. [email protected] disse:

    Sou mãe de um aluno do Colégio, e a história q soube não foi bem essa…Soube que ele pulou do segundo andar e q constantemente era vítima de constrangimento por outros alunos. Soube q os próprios funcionários fizeram a remoção do aluno e o SAMU não foi chamado. Soube q o local foi coberto cm um tapume e o sangue do garoto foi imediatamente removido do local…."SOUBE"…mas ainda não apareceu a verdade q nos preocupa….e o Colégio emitir nota dizendo q foi do primeiro andar, tira a nossa confiança pois vários outros alunos presenciaram ter sido do segundo andar. Concordo cm alguém q comentou aí q sempre procuram amenizar o q lá acontece…lembram dos cachorros q morderam uma criança nas dependências do Colégio?…até hj se discute se era pastor alemão ou rotivailler e ninguém sabe o q realmente aconteceu….Sou ex aluna, ms hj tudo está diferente…desde a criação d alguns pais ou qdo excedem ou qdo suprimem de atenção aos seus filhos…até a estrutura do colégio em si…esse ano, quase toda semana um funcionário é demitido…desde coordenadores, catequistas , ASG, etc…Acho q o Colégio deveria ser reavaliado pela congregação. Eu, particularmente, como citou outra mãe, deixo meu filho na escola, mas fico preocupada…não sinto segurança …

    • bruno disse:

      Leila, o colégio se posicionou como sendo do 1º andar. O Samu noticiamos que foi chamado porque o Blog foi ao colégio e presenciou a assistência que estavam dando ao rapaz.

    • Leila disse:

      Pois é Bruno, o que queremos saber é a verdade…até agora está só no disse-me-disse…e como postei foram coisas que "soube"…não afirmei que foram verdadeiras, por isso a necessidade de um maior esclarecimento, até para preservar o nome do Colégio.

    • Clara disse:

      Desculpe. mas com todo respeito, a senhora não teve acesso a informações verdadeiras. O colégio deu TOTAL assistência ao aluno, já que em poucos minutos já havia sido chamada a SAMU e, como diz na reportagem, a coordenadora do Fundamental I está acompanhando a criança no hospital. "Nós alunos sabemos o quanto a escola investe em valores, como por exemplo a existencia de alunos especiais, portadores de deficiencia física e até mesmo mental. Não só alunos, mas um dos porteiros, o Paulinho, que todos os alunos o respeitam e tratam bem. Acredito que os senhores deveriam se informar melhor sobre o ocorrido, antes de acusar a instituição. Na frente de todo colégio deve haver uma familia, a missão de educar não é só do marista, é uma parceria. Ao invés de acharem culpados, contribuam com a solução. Conscientizem seus filhos a respeito de todo e qualquer preconceito, tenha um diálogo diário com seu filho a respeito de seu desempenho (rotina) escolar. O ocorrido poderia ser na casa do garoto, em uma apartamento ou qualquer outro estabelecimento que desse possibilidades para ele se jogar. Pais conscientizem-se, sejam presentes na vida de seus filhos para evitar que fatalidades como essa se repitam."

  41. Cláudia disse:

    Acredito que episódios como este devem nos fazer pensar muito além do que apenas procurar culpar os agentes auxiliadores da educação dos nossos jovens. Nós pais devemos assumir as responsabilidades sobre nossos filhos, encarando os colégios como agentes auxiliares neste processo. O colégio não deve ser culpado por este fato. Tenho dois filhos que estudaram a vida toda no colégio, estando ainda um deles cursando 0 2º ano. Ter do que reclamar, sempre temos, afinal somos seres humanos, mas tenho bem mais a agradecer à comunidade Marista pelas oportunidades sociais e religiosas que o colégio coloca à disposição de seus alunos, oferecendo aos mesmos a oportunidade de crescer como ser humano exercendo nosso papel perante uma sociedade tão ávida por GENTE, na melhor definição que possa ser encontrada para esta palavra. Rezemos por estes pais que se encontram passando por este momento tão delicado e por esta criança para que possa superar este triste momento.

  42. Anônimo disse:

    Realmente, é muita sorte que ele tenha pulado do 1º andar(ouvi que foi do 2º), caído DE QUEIXO NO CHÃO e não "TIDO NADA DE GRAVE", só ter "CORTADO O QUEIXO E QUEBRADO UM BRAÇO".
    Como sempre, a escola está minimizando o ocorrido, o que é compreensível, visto que do contrário a instituição se complicaria. Mas aos que estavam presentes no dia do ocorrido: NÃO DEIXEM DE DIVULGAR E DETALHAR A GRAVIDADE DO ACIDENTE(por mais que o Marista venha a lhes sugerir o contrário). Se prezam pelo aluno acidentado, então que O USEM COMO EXEMPLO, e que todos percebam a MERDA que é o resultado do BULLYING, e a GRAVIDADE que esse problema tem.

    Ao BLOGUEIRO: seria interessante se você postasse o relato de um aluno, para que o ocorrido possa ser analisado com mais precisão pelos leitores. A nota do Marista deixa dúvidas, uma vez que difere do que foi relatado por outros alunos da escola.

    • bruno disse:

      Caro, o blog se acha no direito de não divulgar o que aconteceu. Podemos maximizar um problema que poderá ter prejuizos para o resto da vida para os envolvidos!! Espero que entenda.

    • Anônimo disse:

      Pensei que a função do blog fosse justamente a de divulgar notícias, mas tudo bem, entendo a sua posição. Mas quanto aos envolvidos, suas identidades estariam protegidas caso seus nomes não fossem citados. O que eu quero dizer é que nós precisamos denunciar os efeitos do bullying e não, no caso, as crianças que estavam envolvidas. Até porque, quem é, naquela escola, que não pratica o bullying? Digo, o problema está na formação deles e na ausência de punição e policiamento, para TODOS. Enfim.

  43. Gabriel Guerra disse:

    Bruno. corrigindo, foi do segundo andar, e não do primeiro. abrçs

    • bruno disse:

      Gabriel, quem divulgou que foi o primeiro foi o Marista. No post do BG está segundo andar

  44. Chris disse:

    Já ouvi relatos de vários absurdor ocorridos dentro do Marista, infelizmente as nossas crianças e adolescentes estão cada dia mais atrevidas, sem respeito pelo próximo e sem educação. Isso tudo devido à falta de limites. Os pais estão mais preocupados em dar um celular de última geração do que dá atenção aos seus filhos. Enquanto o garoto está no computador não está "pertubando" os pais. Infelizmente esses "monstrinhos" estão à solta pelas escolas, shoppings e shows, se sentindo os donos da verdade e querendo diminuir suas frustrações agredindo pessoas inocentes.
    Srs. pais, cuidem de seus filhos. Um dia a criatura se vira contra o seu criador. Não deixem que eles virem monstrinhos sem limites. Respeito é uma lição básica para qualquer ser humano.

  45. Andreia disse:

    Meu filho estuda no Marista e confesso que estou muito preocupada com os acontecimentos dentro da escola. Vejo que ele acaba se aproximando de quem pratica o bullying por medo de ser a próxima vítima, já que la apesar de ter muita campanha a respeito, pouco está sendo feito. Tenho medo a cada tarde que deixo meu filho lá, pq já vi cenas horríveis, inclusive de espancamento, mas quando procuro a coordenação pedagógica eles sempre minimizam o que está acontecendo. Quero tirar meu filho da escola, mas ele implora para não sair. Não sei mais o que fazer. Já soube por outra mãe que a história não foi bem essa e eu vou atrás de saber a verdade.

  46. Fernado disse:

    Bruno está muito claro que você e seu blog foram éticos. Fizeram bem em não externar o verdadeiro problema. Eu sou Pai de um dos alunos da sala e irei procurar a direção do Marista para conversar, temos que cada vez mais está presente na educação dos nossos filhos sob pena de vermos acidentes ou criarmos crianças e adolescentes sem limites.
    A nota da escola também foi boa porque resguarda a verdade sob pena de marginalizar pessoas que podem ter cometido apenas um pequeno erro.

    • karina disse:

      será que foi apenas "um" pequeno erro? Será que esta criança não vem fazendo isso rotineiramente? Me preocupo pelos meus filhos.Tenho medo que se tornem vítimas dessas crianças e adolescentes "sem limites". E a verdade tem que ser dita e cada um responder pelos seus atos.

  47. Renatinho disse:

    Caro BG. Estudo na sala de aula do colega que aconteceu o acidente. Na verda a professora faltou é nós ficamos nos corredores. Esse historia contada pelo Marista não é como aconteceu. Muito facil vcs do blog verificaram. O problema foi outro.

    • Gustavo disse:

      Nos anos que estudei no Marista, quando um professor faltava (o que era raro) a escola tinha alguma outra atividade para preencher o tempo. Nunca acontecia de ficarmos de bobeira nos corredores. Gostaria muito que minha filha estudasse lá, mas os comentários que escuto sobre a escola não são nada animadores…

    • Odorico disse:

      Sinto muitíssimo pelo ocorrido. Fui aluno Marista durante alguns anos mas nunca houve nada semelhante.

Publicidade

Amy Winehouse não usou drogas no dia da sua morte

Folha.com

Os testes toxicológicos realizados no corpo de Amy Winehouse após a autópsia revelaram que a cantora não tinha usado drogas ilegais no dia em que morreu, informa a agência Associated Press. A informação foi divulgada nesta terça-feira por um representante da família da cantora.

Segundo a família, os exames detectaram a presença de álcool no corpo da cantora, mas não explicaram se a bebida teve papel importante em sua morte. Ainda não foi determinada a causa da morte.

Amy Winehouse foi encontrada morta em sua casa, em Londres, em 23 de julho. Os resultados iniciais da autópsia foram inconclusivos.

Dias depois da morte de Winehouse, tabloides britânicos publicaram que a cantora tinha comprado cerca de R$ 3 mil em drogas na noite anterior.

Já a família da cantora afirmou que ela teria morrido em decorrência de uma forte abstinência de álcool, alegando que ela tinha parado de beber três semanas antes de morrer.

enviar comentário
Publicidade

Os passos da ex-governadora Wilma. Todos contra ela???

A ex-governadora Wilma de Faria sentiu o golpe e tratou de criticar a união de DEM e PMDB com vistas às eleições de 2014. Como antes de 2014 vem 2012, Wilma, que não é boba nem nada, tenta rotular os adversários.

Wilma antevê os passos dessa aliança que reúne no mesmo palanque o filho de Aluízio Alves e José Agripino. Sabe que poderá convergir para um só candidato em Natal.

(mais…)

enviar comentário
Publicidade

Bullying provoca acidente grave no Colégio Marista

Bullying. Foi o que levou um adolescente da 8º ano de 14 anos a cair do segundo andar do Colégio Marista, na manhã de hoje. Por sorte, não morreu.

As primeiras informações deram conta de uma morte, mas não foi o que ocorreu. O garoto foi atendido pelo SAMU e encaminhado a hospital ainda não divulgado.

No Marista, niguém, por enquanto, fala sobre o assunto.

As informações foram passadas ao blog por duas testemunhas do acontecido.

*Atualizado as 12:50: Informações mais recentes é que o aluno fraturou o braço, a mandíbula e teve escoriações pelo corpo.

 

Comentários (36) enviar comentário
  1. Rafaela França disse:

    Genteee, vocês que estão falando mal co colégio, criticando, julgando .. não façam isso! Ninguém tem culpa do acontecido, até porque nenhum aluno e vigiado o tempo todo dentro do colégio. Foi algo muito sério? foi muito sério, porém niguém sabe dos sentimentos, da cabeça, das atitudes de ninguém, o MARISTA é uma instituição de respeito e admiração, lá as coisas acontecem da melhor forma possível, o colégio sempre manteve organização, sempre manteve as regras, e por isso merece o respeito de todos. Porque ao invés de criticar, falar mal, não agradecem por o garoto estar vivo? O colégio além de ser de respeito, e abençoado, CHAMPANGNAT intercede nos momentos mais complicados nesta escola, por isso, creio eu, que não aconteceu coisa pior, agora é agradecer pela vida que ficou, e fazer as nossas preces, pedindo que a recuperação seja a malhor possível para o garoto. SEJAMOS SEMPRE, TODOS NÓS .. : MARISTA DE CORAÇÃAAAAAAAAAAAAAO!

  2. [email protected] disse:

    Sei que o motivo DIRETO do espisódio de ontem não foi o Bullying. Outras aspectos estão envolvidos na atitude que ele tomou. Mas posso afirmar com certeza que o Bullying que ele vem sofrendo contribuiu muito para isso. Meu filho estuda no Marista, assistia as agressões verbais que L. sofria. A escola foi acionada para tomar atitudes, mas infelizmente não conseguiram resolver. Assim como ele, meu filho tambem sofreu perseguições, provocações e apelidos durante um bom tempo no Marista de Natal. Superamos isso com muitas conversas, e apoio familiar. NÃO SENTI O APOIO NECESSÁRIO POR PARTE DA DIREÇÃO. Ficavam de ajudar a resolver, mas eu não via nenhuma atitude eficaz sendo tomada. Amo o Marista, e não pretendo tirar meu filho de lá, mas acho que a DIREÇÂO e COORDENAÇÂO precisam de novos líderes. Pessoas mais capacitadas e mais preparadas para agir com a diversidade e os problemas atuais.
    Hoje, quando meu filho recebe provocações e apelidos, ele ignora. Mas ontem após ver o colega de escola caido no chão, em casa muito arrasado com o ocorrido, eu ouvi meu filho dizer: Mãe, eu tbm já tive vontade de MORRER por causa de alguns garotos que me atormentavam! FIquei em estado de choque ao ouvir isso de meu filho! Estou expondo essa conversa de ontem, porque acho que temos que acompanhar mais de perto o comportamento de nossos filhos. Evitar que episódios como o de ontem, não se repitam.
    Mas continuo afirmando: O problema não é o Colégio Marista de Natal, é de nossa Sociedade, mas essa direção e corrdenação atual, deixa MUITO A DESEJAR. NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA TAIS FUNÇÕES! E isso cria essa imagem negativa com a Instituição MARISTA.

  3. Anônimo disse:

    A discussão acerca do episódio que ocorreu no Colégio em questão deverá ser objeto de investigação policial, que irá apurar as reais circunstâncias que provocaram a queda do aluno do primeiro andar da escola. A priore, a hipótese mais defendida é de tentativa de suicídio, e a motivação só poderá ser investigada por profissionais: psicólogos/psiquiatras. Irresponsável e lamentável são os palpites furados que tentam decifrar o que passa na cabeça de um adolescente, cheio de complexidades, assim como todos nós, humanos que somos. Importante é discutir a Responsabilidade Civil do Colégio cuja obrigação é zelar pela segurança, bem-estar e integridade e assim, apurar, judicialmente se houve omissão. Omissão está que pode abranger, a título de exemplo, a ausência de grades nas janelas, ou no parapeito, até a omissão da equipe de educadores diante da iminência de abusos sofridos pelo adolescente por parte dos colegas.

  4. Henrique disse:

    Caro Bruno, vocês têm conhecimento, mas o post continua o mesmo, sem nenhuma alteração. Não entendo por este motivo. Whatever, dei minha opinião..

    • bruno disse:

      Eu sei henrique. E tb sei que o que vc escreveu foi o que aconteceu. Mas entenda que se fosse para divulgar os detalhes, o proprio blog teria feito. O Blog esteve no local, viu o socorro, falou com colegas da classe e outros filhos de amigos, conversamos com vários pais, sabemos exatamente como tudo aconteceu, mas resolvemos nesse caso resguardar uma pessoa que pode ter cometido um erro aqui e ter uma vida brilhante pela frente. Em nenhum momento acusamos o Marista de absolutamente nada. Estamos liberando os comentários que não tem ofensas nem expoe a coisa nua e crua. Conto com sua compreensão.

  5. bruno disse:

    Caro Henrique, não temos como liberar seu comentário, tudo isso que vc citou o blog tem conhecimento. Mas resolvemos não expor os envolvidos dessa forma. Espero que entenda!

  6. Lúcia disse:

    No Colégio Marista, as crianças sofrem bullying até por serem inteligentes demais, sendo nominados de "nerds". Tirei meu filho ano passado de lá por esse motivo…graças a Deus, nesse outro Colégio não tem tanta gente metido a besta…não acredito q melhorará…esse comportamento vem do berço e é intensificado na escola…embora digam o contrário!

  7. Sílvio Fonteneles disse:

    É lamentável que este senhor afirme em seu blog que o motivo para o incidente com o aluno do Marista tenha como causa o Bullyng. Este senhor nem está dentro do marista nem tão pouco dentro da sala de aula. Bullyng existe hoje em toda parte dessa nossa sociedade altamente permissiva, inclusive dentro da própria família. Aliás, é lá que começam comportamentos dessa natureza quando os pais não colocam limites nem para o que os filhos fazem nem para o que dizem. Seria necessário esperar que se apure os fatos para se ter certeza das causas que levaram o garoto a agir da maneira como agiu. Afirmações a partir do "ouvi dizer" é irresponsabilidade, é sensacionalismo de jornalismo barato e que não merece nenhum crédito. Não quero dizer que não exista bullyng no marista, mas afirmar de maneira contudente que essa tenha sido a causa o incidente é, no mínimo, atitude irresponsável.
    sílvio Fonteneles

    • [email protected] disse:

      Concordo plenamente com tudo dito neste comentário, as pessoas só o que sabem fazer é falar, inventar, criar coisas que até nem existe. Por isso, antes de falarmos o que não sabemos, tenhamos primeiramente certeza do que iremos "inventar" . O melhor a fazer é aguardar pela recuperação, e deixar que a escola se encarregue juntamente com investigações que irão ser feitas, para assim, qualquer um de nós, falar o que quisermos. O Marista é uma família, e quem está lá, não quer mais sair, quem está lá é MARISTA DE CORAÇÃO.

  8. anonima disse:

    tem muita gente por ai falando q o caso foi so o do celular,mas eh obvio q nao o menino ja sofria bullying,e acho injusto tirarem seus filhos da escola por causa de uma pessoa,o caso chocou,mas isso nao vem ao caso,se ele tentasse se matar em casa ninguem ligaria,e o bullying foi um motivo,mas tbm tem outros ate esse do celular,mas os pais tbm deviam ter procurado uma psicologa ou algo do tipo

  9. Pedro Ferreira disse:

    Falta de uma bela surra isso sim bando de filhinho de papai que acha que a vida toda vai esta na asa do papai

  10. Marione Othon disse:

    Não adianta culpar a escola…se dentro de casa os pais não sabem educar, querem jogar o filho dentro da escola e se "livrar" das responsabilidades! Familia é base de tudo. os filhos aprendem o q os pais ensinam com suas atitudes. portanto pais, analisem seu modo de agir e falar.

  11. Fernado disse:

    Bruno está muito claro que você e seu blog foram éticos. Fizeram bem em não externar o verdadeiro problema. Eu sou Pai de um dos alunos da sala e irei procurar a direção do Marista para conversar, temos que cada vez mais está presente na educação dos nossos filhos sob pena de vermos acidentes ou criarmos crianças e adolescentes sem limites.
    A nota da escola também foi boa porque resguarda a verdade sob pena de marginalizar pessoas que podem ter cometido apenas um pequeno erro.

  12. Nome: disse:

    Se 0 problema não for externado pelo aluno, nem sempre a coordenação consegue identificar os casos de bullying. Não se pode penalizar uma instituição que tento zela pela segurança dos alunos.
    Quer dizer que se uma pessoa pular do estacionamento do shopping, a culpa é deste? E se pular da ponte, a prefeitura se responsabiliza?!
    Os pais que devem acompanhar melhor seus filhos, e não apenas jogar a responsabilidade para o colégio.

  13. giih disse:

    sou aluna do colégio , pra saber reaumente porque foi e só olhar as gravações das câmeras. espero que esse caso seja uma o ultimo nunca presenciei esse caso lá , pois e uma coisa que o colégio investe muitoooo' ati- bullying

  14. Josinaldo Britshoon disse:

    O colégio faz sua parte. Palestras, cartazes, campanhas, trabalhos de grupo, aulas de filosofia e sociologia VOLTADAS EXCLUSIVAMENTE PARA ISSO. O problema é que EXISTEM PAIS que acham que seus "pupilos" são os principes do mundo (porque, no caso, os pais se acham os reis). Esses pais deveriam ser responsabilizados após as investigações.
    Se você não sabe educar, não tenha filhos, é o melhor que você faz para a humanidae.

  15. [email protected] disse:

    Felizmente, este indefeso menino vítima do Bullying, não morreu. Mas, é um ALERTA A TODAS AS ESCOLAS DE NATAL A COMBATEREM COM MAIS EFICÁCIA O BULLYING!

  16. Elisa disse:

    Sou aluna do colégio ha mais de dez anos e afirmo que existe bullying na instituição e que a equipe educacional vem lutando contra tal agressão embora não saiba se é de maneira eficaz e tão enfática quanto os cartazes espalhados pelos corredores demonstram. Mas ao invés de culpar a instituição, como alguns indivíduos em redes sociais, como o twitter, estão fazendo, peço que façam uma avaliação de nossa sociedade autodestrutiva. E se o leitor, conhecer ou for pai de algum aluno, participe da vida acadêmica de seu filho, compareça as reuniões, por mais exaustivas (e sem nexo – como alguns pais as adjetivam), reservem algum tempo para visitar a instituição com seu filho e não ficar buzinando no portão da frente em seu carro sem dar atenção a fisionomia de seu filho. Se você for esse tipo de pai/responsável. Por favor se interesse mais pelo seu filho.

    • Isabelle disse:

      Concordo plenamente com a Elisa, infelizmente vivemos num mundo onde os pais (creio que a maioria) não dão tanta importância a educação de seus filhos, sei que vivemos num mundo capitalista, onde pai e mãe tem que trabalhar para sustentar a casa, participo dessa situação, mas creio que temos sempre que dispor de tempo para nossos filhos, eles merecem e PRECISAM de nossa atenção. Não podemos fechar os olhos para isso, hj foi aquele garoto, amanhã pode ser um dos nossos filhos, cabe a nós, pais mudarmos essa situação.

  17. Nome: disse:

    Concordo com os comentários acima que reportam o bullying como realidade em algumas escolas de Natal. Porém, não é de hoje que algumas escolas se destacam pelo número de ocorrências. Infelizmente, os piores ventos sopram das escolas particulares mais caras de Natal. Filhos criados e mimados por pais de alto poder aquisitivo que, não sabem e nunca saberão a importância dos valores morais na formação de um indivíduo. São filhos de pessoas da classe A e B de Natal que ostentam e ensinam aos seus filhos outros valores como: carro do ano, roupa cara e amizades falsas. Lamentável…

  18. ALba disse:

    Tirar meu menino de lá

  19. [email protected] disse:

    Soube que o caso nao foi bullting e sim um problema com um aparelho celular que foi investigado pelo colegio…

  20. Nello disse:

    É um pena o que aconteceu. Infelizmente foi preciso um acidente desse grau para repercutir na cidade o que acontece DIARIAMENTE no Marista. A direção do colégio (leia-se Ir. José Nilton Dourado da Silva) sempre fez vista grossa sobre bullying. Uma escola "tradicional" que tem um nome a prezar e tenta ao máximo minimizar casos como esse não é a melhor escolha para matricular o seu filho, concordam? Já está na hora da Rede Marista tomar alguma atitude, ou casos como esse vão acontecer mais e mais.

    • Victor disse:

      Você já entrou na instituição? Logo na entrada tem vários cartazes espalhados contra o Bullyng, várias palestras são realizadas sobre o assunto. Se isso é fazer vista grossa imagino que muitas escolas são "cegas" para o assunto! Infelizmente o bullyng está acontecendo em todas as partes do mundo. A escola educa, mas vale salientar que educação de respeito às diferenças vem de casa, local onde lacunas e erros refletem nos princípios e atitudes dos filhos!

    • anonimo disse:

      Concordo plenamente, o que acontece na escola, é fruto da educação/ falta de educação dada em casa.

    • Anonimo disse:

      Na escola, realmente, tem muitos alunos que se acham os "doninhos do mundoe", que podem "pisar" nos outros, desrespeitando, humilhando. Mas, não se pode generalizar.

    • TF disse:

      Se 0 problema não for externado pelo aluno, nem sempre a coordenação consegue identificar os casos de bullying. Não se pode penalizar uma instituição que tento zela pela segurança dos alunos. Deve-se primeiro investigar.
      Quer dizer que se uma pessoa pular do estacionamento do shopping, a culpa é deste? E se pular da ponte, a prefeitura se responsabiliza?!
      Os pais que devem acompanhar/observar melhor seus filhos, e não apenas jogar a responsabilidade para o colégio.

    • Lua disse:

      Bem, se tratando de crianças sofrendo bullying (ou seja: intimidações, coação, etc) é meio ingênuo esperar que a vítima vá procurar ajuda por si só. É trabalho, sim, da instituição e, claro, dos pais ir atrás de saber o que se passa com as crianças. A escola forma cidadãos, essa não é apenas uma frase bonita pra botar na propaganda, não.

      Não estou dizendo, claro, que o que aconteceu é culpa do Marista, ou que lá é um lugar terrível ou etc. Não sei o que aconteceu, não sei o que acontece no Marista, não sei de nada. Foi só um comentário genérico.

  21. Anônimo disse:

    Sei que o bullying está presente em muitas escolas, mas no marista a situação é muito séria. Parece que naquele colégio se concentra a pior classe de Natal, gente que não se respeita e nem respeita ao próximo, que os pais se acham autosuficiente o bastante para não educar o respeito ao próximo aos seus filhos. Uma instituição que se diz presar pelo respeito deveria ser mais criteriosa com os alunos que aceita matricular.

    • Anônimo disse:

      O Marista é totalmente contra o bullying, com cartazes espalhados por todo colégio e o próprio diretor vive dando palestras, digo isso porque estudo lá, mas parece que não foi o suficiente, né? Mas dizer que é a pior classe de Natal, está enganado. Quem estuda no Marista sabe como é, nos consideramos uma família, e ninguém sabe ao certo que história é essa do garoto, tanto que está sendo investigado. Minha turma é unida, e várias outras turmas que vejo também são. Mas o bullying vem de casa, da educação dada. A instituição é totalmente rígida, e não tem preconceitos com as matrículas, até porque ninguém sabe o que vai acontecer né. O Marista não tem culpa e estará sempre de portas abertas a todos que quiserem ir lá.

  22. Kyosuky disse:

    Meu Deus! Bando de idiotas, uns monstrinhos como esses deveriam ser expulsos e serem internados numa clínica para psicopatas. Isso revolta… O pior é que não podemos fazer nada, apenas rezar. Esse tipo de coisa não acontece apenas no Marista, mas sim em todas as escolas do mundo, onde o tímido sofre, o gay sofre, o "burro" sofre, o feio sofre, o gordo sofre etc. Se forem investigar vão perceber que o causador de tudo isso foi um delinquente que tem um pai ou mãe importante e que sabe que isso não lhe causará problemas, pois o pai tem dinheiro pra pagar um bom advogado. Não sou pai, mas se um dia fizerem isso com um filho meu eu não sei o que faça!

  23. anonimo disse:

    Graças a Deus, me recuperei das consequencias do bullying ocorrido lá, após apoio psicológico “externo”. Estou desabafando, pois não quero que pessoas passem o que eu passe. E pior, chegando a ocontecer mais atos lamentáveis como este citado acima. Chega de Bullying!

  24. Anônimo disse:

    Já estudei lá. E o bullying no Marista já vem acontecendo a muito tempo.

    • Anônimo disse:

      O Colégio Marista é uma excelente instituição, estudei lá durante toda uma vida e sei que esse tipo de coisa não é normal por lá, até mesmo porque ao entrar no colégio já são vistos cartazes contra o bullyng e palestras sobre o assunto são constantemente realizadas! Infelizmente esses casos existem em todas as escolas, por todo o mundo, fatalidades existem, só não podemos culpar a instituição. Não podemos esquecer de toda história que ela possui e que é uma das melhores de Natal.

    • anonimo disse:

      Realmente, o Marista é uma das melhores instituições de Natal e tenho uma enorme gratidão a ela. E sei, também, que iniciou um combate contra o Bullying(cartazes), recentemente. E você, acha que se iniciou esta campanha por qual motivo? aleatoriamente? Claro que não. Justamente pelas "brincadeirinhas"(humilhações) que ocorriam com alguns alunos. Apenas relatei que o Bullying ocorria na escola entre alguns alunos.
      Não tive intenção de denegrir a imagem do Marista, você me interpretou equivocademente, já que justamente ela vem fazendo o combate ao Bullying, e que se errou anteriormente, não devemos julgar atualmente. Pois, está seguindo o caminho certo. Combatendo o Bullying.

  25. [email protected] disse:

    Tenho uma colega com um filho no citado colégio que está sofrendo bullying, a coordenação já foi comunicada e o menino está em acompanhamento com psicologa. Este não é um caso isolado, pena que os pais não participem das reuniôes e deixem seus filhos agirem de forma preconceituosa contra seus colegas!

Publicidade

#PromoBG leva você para assistir Zé Lezin

http://www.youtube.com/watch?v=Bqq_YIaYRHA&feature=related

Concorra a um ingresso para o show de Zé Lezin que será realizado dia 27 no Teatro Riachuelo

O twitter Blog do BG lançou uma promoção imperdível e você não pode ficar de fora dessa!

Para participar basta seguir o @blogdoBG e @AlexandreAgenda  RT a frase promocional:

“Sigo o #blogdoBG e @AlexandreAgenda e estou concorrendo a 1 cortesia p/ #Zé Lezin! http://jazu.in/rev Siga @blogdoBG, RT e concorra.”

O sorteio será dia 25/08/2011

O Show será no Teatro Riachuelo no dia 27 de agosto de 2011

Serão Sorteados 2 Ingressos

Segue abaixo o regulamento da promoção. Participe e boa sorte!

(mais…)

Comentário (1) enviar comentário
  1. joao batista felix de sousa disse:

    quero participar do sorteio dos ingressos so show de Zé Lezin, parabens pelo excelente blog

    abs.

Publicidade

"Garota de Programa" deixava os 3 filhos abandonados todas as noites para ir trabalhar

DN Online

Uma mulher conhecida como “Janaina”, 32 anos, foi presa em flagrante na noite dessa segunda-feira (22), por volta de 21h30, no conjunto Amarante, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, após uma denúncia anônima de abandono de seus três filhos na residência. As informações foram confirmadas pelo aspirante Denis, oficial da Polícia Militar em serviço, que tomou conhecimento do caso através da secretaria de direitos humanos do município. Na ocasião, o relato foi passado por uma testemunha cuja identidade foi preservada, que usou o Disque denúncia (100).

(mais…)

enviar comentário
Publicidade

Nos Postos de Saúde da Prefeitura falta até Aas e dipirona

Tribuna do Norte

Em meio a investigações que apuram o descarte ilegal de medicamentos da rede pública de saúde, o abastecimento ainda é um problema longe de ter solução. Nas unidades de saúde, reclamações não faltam. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE percorreu ontem quatro unidades de saúde – uma em cada região administrativa da cidade – e constatou que o problema do desabastecimento continua.

Falta desde medicamentos básicos, como dipirona, Aas (Ácido Acetil  Salicílico) e vitaminas, como Ácido Fólico, à medicações específicas, como os psicotrópicos Tegretol e Diazepan 5mg; os antibióticos Amoxilina e Ampicilina; e anticoncepcionais em comprimidos e injetáveis. O mais grave é que o problema está exatamente nas unidades de referência, como a Policlínica da Zona Oeste, no bairro da Cidade da Esperança.
enviar comentário
Publicidade

Agripino vai tentar barrar o PSD de todo jeito

José Agripino Maia promete lançar mão de todos os recursos para evitar que o PSD de Gilberto Kassab consiga o registro do TSE. Como primeiro movimento, Agripino tentará fazer com que a Justiça Eleitoral respeite a fila de partidos que tentam a liberação.

O PSD obteve até agora apenas um dos nove registros de tribunais regionais exigidos pelo TSE e Agripino alega que outros partidos com número maior de documentos de TREs ainda aguardam a liberação. A cúpula do PSD está longe de se preocupar com a fila. Argumenta que o partido já está presente em vinte e dois estados e deve conseguir ainda nesta semana registro em doze deles.

Por Lauro Jardim

enviar comentário
Publicidade

Secretário admite dificuldades, confirma que a Prefeitura de Natal não tem caixa e precisa de financiamento

O empréstimo de 100 milhões de dólares a ser contraído pela Prefeitura de Natal junto ao  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) foi tema de Audiência Pública na Câmara Municipal de Natal (CMN), ontem. O encontro contou com a presença do secretário de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional, Vagner Araújo; da secretária de Mobilidade Urbana, Elizabeth Thé; do secretário de Obras públicas e Infraestrutura, Dâmocles Trinta; do secretário de Gestão Estratégica e Ouvidoria, Carlos Von Sohsten; e do secretário adjunto da Copa, Walter Fernandes.

O secretário Vagner Araújo fez uma explanação inicial sobre a situação financeira do município e do projeto Agenda do Equilíbrio anunciado nos últimos dias pelo Executivo. “Esse projeto é uma das propostas que encarta o pacote de medidas que compõe a Agenda do Equilíbrio. O Brasil está saindo de uma crise econômica, o que fez com que várias prefeituras enfrentassem problemas, e com Natal não foi diferente. Esse projeto tem como objetivo obter o equilíbrio financeiro e retomar os investimentos”, argumentou.

(mais…)

enviar comentário
Publicidade

Evento do PSB deixa claro que Wilma é candidata a Prefeita de Natal

Tribuna do Norte

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) se reuniu ontem, na Assembleia Legislativa, trazendo à tona a intenção de discutir a candidatura da ex-governadora Wilma de Faria à prefeitura de Natal, já com um discurso formatado: eles já chamam de “acordão” a aproximação entre o PMDB liderado pelo deputado Henrique Alves e o DEM da governadora Rosalba Ciarlini. O encontro contou com a presença do presidente nacional da legenda, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Enquanto o líder da sigla era comedido nas palavras ao tratar de uma candidatura própria, a militância já dava à Wilma de Faria a alcunha de “prefeita”. A ex-governadora, por sua vez, elevou o tom do discurso e disse que estava sendo formalizado “um acordo incoerente e anti-democrático que não está sendo discutido com o povo”. Ela afirmou também que a possível parceria tem a intenção de enfraquecer o PSB.

(mais…)

Comentário (1) enviar comentário
  1. [email protected] disse:

    A ex gove Wilma já deu o que tinha que dar. Ela agora têm que se dedicar a outros assuntos. Aliás, se ela resolver ir pra disputa, o tema será LAURO / HÍGIA/ FOLIADUTO/ OURO NEGRO e todo tipo de DESMANTELO que foi cometido pelas suas gestões.

Publicidade

Residência em Candelária é assaltada pela 3º vez em 9 meses

Cansada dos furtos praticados contra seu patrimônio, uma ortopedista de Brasília decidiu inovar: cercou a casa de seringas com HIV para afugentar os bandidos. Dividiu a opinião pública, mas nunca mais registrou um furto em sua casa desde então.

Em tempos nos quais o Estado funciona como uma satélite de lata, orbitando em volta de interesses pouco republicanos, a máxima do salve-se quem puder nunca foi tão válida.

Sucateada, a segurança pública nos impele a agir por conta própria. Porque o que era de lata há muito se tornou um grande papelão.

A exemplo da brasiliene, semelhante caso temos em nossa Natal. Carlos – nada de sobrenomes – teve, em nove meses, a casa roubada em três ocasiões. A terceira ainda repercute em seu lar, foi no início da noite de hoje.

(mais…)

Comentários (3) enviar comentário
  1. MOISES MAGNO disse:

    Não sou uma cara otimista em relação a isso que vem acontecendo, não só em Natal mais no Brasil todo. O otimista é um ingênuo. Também não sou um pessimista. O pessimista é um amargurado. O que eu sou é um realista esperançoso de que um dia isso mude. No começo desse mês de agosto fui assaltado no referido bairro, levaram o carro da empresa que eu trabalho meu celular e documentos da empresa, tudo aconteceu no mesmo Modus operandi.

  2. Borges Neto disse:

    Daqui a pouco esses meliantes estarão soltos (devido a nosso arcaico sistemas penal e prisional que só beneficia o bandido) e não me surpreenderá se esse cidadão for assaltado pela quarta vez. Ah! Cuidado BG! Você pode ter ofendido os "defensores dos direitos humanos(?)"…

  3. Alexandre Santos disse:

    Parabéns Bruno pelo artigo! Não podemos ficar de boca calada com essa bandidagem! Já está na hora de mudar o Código Penal, Polícia, Judiciário, e se espelhar nos E.U.A = Tolerância Zero.
    Os bandidos que tem que ter medo da polícia e da justiça!

Publicidade

Henrique Alves admite que tem "culpa" depois de reunião de 2 horas de Temer com os descontentes

Folha.com

O vice-presidente Michel Temer precisou costurar na noite desta segunda-feira uma trégua entre deputados descontentes do PMDB e a liderança do partido na Câmara.

Em uma reunião de mais de duas horas, o vice ouviu oito deputados descontentes com o que chamaram de “posição periférica” nas decisões da sigla. Em seguida, chamou o líder do partido na Câmara, Eduardo Henrique Alves (RN), para a conversa.

(mais…)

enviar comentário
Publicidade