Publicidade

Redes sociais são usadas por 97% dos internautas brasileiros

O Brasil é quarto país do mundo que possui maior porcentagem de acesso às redes sociais, aponta a pesquisa “It’s a social world”, realizada pela Com Score e divulgada este mês. De acordo com o levantamento, Estados Unidos, Espanha e Reino Unido têm, cada um, 98% de seus internautas como usuários de algum dos chamados sites de relacionamentos.

Com três dividindo a liderança das redes sociais, o Brasil figura na segunda colocação, apenas 1% a menos que os líderes apontados pelo estudo. Ainda segunda a pesquisa, a média entre os 43 países pesquisados foi de 85% de penetração das redes sociais. Ou seja, 15% dos internautas mundiais não aderiram às novas mídias da web.

O levantamento da Com Score também mostrou que o Brasil não é o único lugar da América Latina em que as redes sociais atraíram a maioria absoluta dos internautas. Argentina, México, Colômbia, Venezuela e Peru, todos com 96%, e Chile (94%) e Porto Rico (90%) também tiveram lugar de destaque no ranking apresentado.

A América Latina também é citada no tempo em que as pessoas passam conectadas às redes sociais. A região, no geral, apresenta a média de 7,6 horas. Entre os argentinos, a estatística aumenta, cerca de 10 horas e 40 minutos. “Os latino-americanos abraçaram a web social de uma maneira que reflete a cultura social efusiva da região”, definiu a pesquisa.

Fonte: Comunique-se

enviar comentário
Publicidade

Polícia de PE prendeu junto com George Leal e Carla Ubarana uma Mercedes e uma Pajero

Foto Aldair Dantas

Está no maior portal de PE. A prisão de Carla Ubarana e George Leal é destaque no Jornal do Commercio. Segue reportagem:

Um casal foi preso na manhã desta terça-feira (31) em uma pousada no bairro de Casa Forte, Zona Norte do Recife, sob acusação de desvio de dinheiro público. Cumprindo um mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio Grande do Norte, a Operação Judas deteve Carla de Paiva Ubarana Aluizio Leal, ex-chefe do setor de precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, e o seu marido, George Luiz de Araújo Leal, filho de uma procuradora do mesmo Estado e administrador de empresas.

Com a dupla foram apreendidos mais de R$ 5 mil em espécie, carros de luxo (um Pajero e um Mercedes), além de celulares, computadores, relógios e joias.

Carla e George foram dois dos cinco presos da Operação Judas, que foi deflagrada na manhã desta terça. O casal está detido na Delegacia de Capturas, no bairro de Tejipió, Zona Oeste da capital pernambucana.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Convidado disse:

    Na verdade esse carro  custa R$600.000

Publicidade

Militantes e sindicalistas fazem em Natal protesto contra desocupação em Pinheirinhos

Crédito: Gustavo Brito/Via Certa Natal

Nesse momento pouco mais de 30 pessoas aparentemente militantes com bandeiras dos partidos PCdoB, PT e PSTU e sindicalistas com bandeiras sindicais estão paralisando o trânsito na avenida senador Salgado Filho, nas proximidades do Midway Mall. O motivo é um protesto contra a desocupação feita pela Polícia Militar (PM), em Pinheirinhos/SP. Isso mesmo, estão protestanto por uma ação policial em SP.

O blog elogia a atividade policial, afinal tem que desocupar o que é uma propriedade particular mesmo.

Mas fica uma pergunta: o que é que Natal tem haver com Pinheirinhos? Falta do que fazer?

Alô sindicalistas e partidários. Vamos arrumar uma lavagem de roupa pra fazer. Essa foi demais!!!

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Precatórios: Advogado pede revogação da prisão

O advogado Felipe Cortez entrou com pedido de revogação da prisão de dois dos cinco presos na Operação Judas: o administrador Carlos Eduardo Palhares, e Cláudia Sueli Silva, secretária de Carla Urbarana. Eles são suspeitos de desviar recursos dos precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) e foram detidos na manhã desta terça-feira (31), numa ação realizada pelo Ministério Público e Polícia Civil.

O advogado informou que aguarda ainda os depoimentos do casal Ubarana para pedir a revogação das prisões dele também. Questionado sobre a linha de defesa que vai adotar para defender seus clientes, Felipe Cortez disse que vai esperar a denúncia do Ministério Público.

Operação Judas

A operação visa averiguar irregularidades nos pagamentos de precatórios feitos pelo Tribunal de Justiça. Uma investigação aponta que o tribunal possuía uma lista com 20 nomes para receber o dinheiro, e acrescentava mais 20 nomes fictícios, só que quem recebia eram os suspeitos presos nesta terça.

Como funcionava o esquema

1. O Governo do Estado destina uma verba mensal para pagamentos de precatórios do TJRN
2. A partir de processos judiciais, pessoas ganhavam o direito a receber essa verba
3. Os envolvidos pegavam os processos ganhos e incluíam pessoas fictícias para também receberem o precatório, fraudando ordens de pagamento
4. O dinheiro era depositado na conta de laranjas, que sacavam ou repassavam para os líderes do esquema fraudulento

Fonte: DN Online

enviar comentário
Publicidade

Precatórios: Advogado de Carla Ubarana George Leal nega existência de declarações ameaçadoras

Está circulando na internet, na verdade em um respeitoso blog da cidade comandado por um profissional considerado ilibado e probo na área da comunicação, algumas declarações que teriam sido ditas por George de Araújo Leal ou Carla Ubarana de Araújo Leal, durante a prisão dos mesmos na cidade do Recife.

As frases de impacto e com som de ameaça seriam: “O TJ vai cair e nós não vamos ficar sós. Vamos abrir o bico” e “Vamos subir de elevador e chegar na cobertura. Não vão acabar com minha família não”.

Mas agora há tarde, após a prisão dos dois em Recife/PE e antes dos depoimentos ao delegado Marcos Dayan, da Delegacia Especializada de Investigação de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deicot), que investiga o caso dentro das atribuições da Polícia, o advogado do casal Felipe Cortez negou veementemente a existência de tais declarações.

O defensor disse que além de não existir qualquer uma das duas declarações, que não permitiria que algum dos seus clientes a fizesse.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Omar Salgado disse:

    Caro blogueiro ! Antes de mais nada, parabéns pelo jornalismo corajoso, independente e ágil. Mas, cuidado com a rapidez e com o respeito ao seu leitor ! No quesito "rapidez" refiro-me ao assassinato lingüístico. Exemplo: vc empregou o verbo haver ("há") de forma totalmente equivocada. Quanto ao "respeito ao leitor" peço, imploro !, que não use charadas, códigos e generalidades como a utilizada neste post, quando, inexplicavelmente – como é do feitio da quase totalidade dos blogueiros desta pobre cidade – você deixou de informar ao seu fiel leitor – eu, dentre tantos – qual é este blog que veiculou esta notícia das ameaças (que parece ter sido uma "barrigada"). BG, seja sempre preciso, direto, objetivo e informativo. Não menospreze o seu sucesso e o seu talento !

Publicidade

Precatórios: MP confirma bloqueio de bens dos acusados

O casal Carla Ubarana de Araújo Leal e George Luis de Araújo Leal, presos na manhã desta segunda-feira (31), estão sendo considerados os principais responsáveis pelo esquema de pagamentos irregularidades de precatórios. Inclusive, existem indícios de que os dois tenham sido os principais beneficiários.

Para evitar qualquer tipo de se desfazer dos bens, a Justiça determinou o bloqueio de todos os bens do casal. Contas bancárias, imóveis e carros. Tudo está sob a guarda da Justiça até que seja concluída a fase de investigação do Ministério Público que segue em segredo de Justiça. Entre os bens apreendidos estão dois imóveis de luxo em Petrópolis, uma mansão de praia Baia Formosa e carros de luxo.

Os valores dos bens não foram contabilizados e talvez nem cheguem a ser divulgados porque  eles também englobam números e dados bancários.

O casal Carla e George está preso sob força de mandado judicial. O delegado Marcos Dayan, da Delegacia Especializada de Investigação de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deicot), que investiga o caso dentro das atribuições da Polícia, deve tomar o depoimento dos dois ainda hoje.

enviar comentário
Publicidade

Precatórios: Investigação ainda não encontrou indícios contra desembargadores

O processo que investiga os acusados de praticar um esquema fraudulento para pagamentos de precatórios através do Tribunal de Justiça por parte do Ministério Público segue em segredo de Justiça por causa dos sigilos dos acusados. Mas, em análise feita no relatório entregue pelo próprio TJ, o promotor Emanuel Dhayan Bezerra de Almeida, que atua na 44ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, em Natal, ainda não encontrou indícios que levem a culpa aos desembargadores responsáveis por assinar os despachos da Divisão de Precatórios.

Ele lembra que havia delegação de função para que Carla Ubarana, ex-chefe da Divisão, e Cláudia Nelli, secretária da Divisão, o que, até agora, isenta os presidentes do Tribunal de Justiça de culpa.

“Havia uma delegação. Uma pessoa só não tinha como assinar 400 precatórios de uma só vez. Pelo que foi visto até agora, não encontramos indícios que incriminem os desembargadores”, explicou com base no relatório entregue pelo próprio TJ e no que foi apurado, até agora, pela Polícia Civil. Informações quanto às investigações do MP seguem em sigilo.

Caso sejam encontrados indícios nos próximos documentos do inquérito, tanto a Polícia Civil, quanto o Ministério Público perdem a atribuição de investigar e o processo investigativo será remetido ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), por causa do foro privilegiado dos desembargadores.

enviar comentário
Publicidade