Publicidade

Riograndense confirma falência e discute medidas emergenciais

A notícia está no site da Tribuna do Norte. A empresa Riograndense, responsável por três linhas de ônibus urbanos (03, 28 e 45) da cidade, confirma o fim de suas atividades. De acordo com motoristas da empresa, o anúncio foi dado através de um aviso impresso e colado nas garagens dos ônibus e a única coisa que sabem é que na próxima terça (14) haverá uma reunião na Delegacia Regional de Trabalho para discutir a recisão dos contratos.

A decisão foi tomada na noite do sábado (11), quando o dono da Riograndense, José Venâncio Flor, chegou à garagem dos ônibus urbanos, no bairro Nova Natal, às 23h15, com a ordem de levar 16 ônibus para as demais garagens da empresa, na Cidade da Esperança e em Parnamirim, impedindo até mesmo de que a última viagem fosse realizada.

Aerton Ramalho, 50 anos, é motorista da empresa há 18 anos e afirma que “se a empresa não quiser mais trabalhar, os funcionários podem montar uma comissão para operar as três linhas”, arcando com os gastos necessários. As três linhas juntas são responsáveis pelo transporte de uma média de 15 mil pessoas por dia e, ainda de acordo com o motorista Aerton Ramalho, cerca de 30 viagens deixavam de ser feitas diariamente por falta de manutenção dos ônibus.

Passageiros das linhas 03-Campus, 45 e 132-Jardim Petrópolis foram prejudicados pela interrupção do serviço neste domingo. De acordo com o secretário Márcio Sá, da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), o comunicado oficial da empresa informando a falência chegou apenas às 10h30 da manhã desta segunda-feira (13). O secretário disse ainda que às 15h de hoje haverá uma reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Natal (Seturn) e provavelmente com representantes da Riograndense, para discutir quais medidas serão tomadas para suprir esta necessidade de forma emergencial.

A Semob acredita que as medidas emergenciais e especiais – como extensão de linhas já existentes, cotação de circulares e, até mesmo, outorga de uma autorização precária para que outra empresa possa operar as linhas – passarão a ser tomadas a partir desta terça-feira (14), mas diz que só pode garantir após a reunião que acontecerá nesta tarde. A principal recomendação da Secretaria é que as pessoas que costumam utilizar estas linhas façam a integração através de ônibus que tenham trajeto próximo aos das linhas momentaneamente suspensas.

Intermunicipais

A empresa apesar de ter suspendido as atividades das linhas urbanas, nesta manhã circulava com os ônibus intermunicipais, no percurso Natal-Nova Cruz. Devido à suspensão dos ônibus urbanos, os motoristas da empresa decidiram recolher todos os ônibus da Riograndense, tirando-a totalmente de circulação, levando, consequentemente, à suspensão das passagens intermunicipais na rodoviária. Os passageiros devem procurar outras alternativas até que a circulação volte ao normal.

enviar comentário
Publicidade

Na reta final, Prefeitura enfrenta greves e protestos de várias categorias

Faltando menos de quatro meses para deixar a Prefeitura, Micarla e sua equipe ainda enfrentam uma grande crise com greves e protestos por parte do funcionalismo público.

A greve dos servidores municipais completou uma semana na última sexta-feira (10) e parece não dar indicativos que deva terminar tão cedo. Isso porque, de acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (Sinsenat), a Prefeitura do Natal se recusa a negociar com os trabalhadores.

Diante do impasse, os servidores municipais vão realizar nesta terça-feira (14), uma assembléia geral em frente a sede do sindicato a partir das 8h seguido de ato público . Em pauta está a discussão e avaliação do movimento grevista.

Além do movimento do Sinsenat, a Prefeitura também vai ter que enfrentar outro ato público, só que em frente ao Palácio Felipe Camarão a partir das 9h.  Esse segundo movimento é um protesto organizado pelo Sindicato dos Guardas Municipais do Rio Grande do Norte (Sindguardas), Associação Natalense dos Trabalhadores da Administração Pública (Anata) e Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sindsaude).

É protesto e greve que não acaba mais. É bom os eleitores aproveitarem bem essa oportunidade de escolher um novo gestor nas eleições de outubro desse ano.

enviar comentário
Publicidade

Filho de ex-ministro do STF nega agressões de Dias Toffoli contra Ricardo Noblat

Eduardo Pertence, filho do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence, encaminhou um texto ao blogueiro da Globo Ricardo Noblat negando as acusações desferidas neste final de semana.

De acordo com Noblat, ministro José Dias Toffoli teria o chamado de filho da put* e dito que ele chupasse sua pic* doce. Os insultos teriam sido desferidos durante um evento em Brasília.

A carta foi publicada no site da Tribuna da Imprensa e o BG aqui a reproduz. Confira o texto na na íntegra:

“Caro Noblat,

Aprendi a lhe respeitar e admirar desde criança, por consequência do meu pai, Sepúlveda Pertence, seu amigo e admirador.

Contudo, não posso deixar de demonstrar meu espanto com essa leviana notícia. Estava eu, junto ao meu pai, nessa mesma festa.

Você foi recebido na mesa dele com todas as loas e elogios. 

Fiquei na festa até o final, chegando a acompanhar o Min. Toffoli até seu carro, quando ele foi embora.

Afirmo não ter presenciado nada aparecido com o que você noticiou aqui.

Não vi, nem ouvi dele, nada assemelhado as loucuras aqui mencionadas.

De minha parte, testemunho que não houve.

De sua parte, espero que o Mensalão não esteja alterando sua noção de realidade.

Continue, fora isso, sendo o grande e admirável jornalista que sempre foi.

Com respeito, mas espanto.

Eduardo Pertence”.

 

enviar comentário
  1. Bibiano disse:

    Se liga Mané…

    Ele ja telefonou ao Noblat se desculpando pq de onde estava realmente ao poderia ouvir a conversa…

    Fato : tofolli nao desmentiu.

Publicidade

Dias com chuvas finas devem continuar até próxima quarta (15)

Hoje pela manhã não foi nada fácil acordar para alguns natalenses por causa do tempo frio e com chuvas finas bastante propício para o cochilo a mais. Mas quem tem que estar no batente todos os dias deve ir se preparando porque esse tempo deve continuar até a próxima quarta-feira (15). A informação é da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

De acordo com a Emparn, a atuação do vento e da umidade proveniente do oceano manterá a condição de céu parcialmente nublado com ocorrência de pancadas de chuvas sobre a faixa litorânea leste do Estado, até quarta-feira (15). No interior, predomina a condição de céu parcialmente nublado a claro.

De acordo com a previsão da meteorologia da Emparn, são as últimas chuvas do litoral-agreste neste período. A extensão da região chuvosa no Nordeste vai do nortedo Rio Grande do Norte até o recôncavo baiano.

A reunião dos meteorologistas para as primeiras previsões para o ano de 2013, ainda não tem data para ser realizada.

enviar comentário
Publicidade

Em Mossoró, Fátima Bezerra levanta a bandeira: "Eleição de Larissa é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma"

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) participou da caminhada das candidaturas de Larissa Rosado (PSB) e Josivan Barboza (PT), que durou mais de três horas, pelas ruas do bairro Santo Antônio. Presença da deputada federal Sandra Rosado (PSB), dos candidatos a vereadores pelo PT (Luiz Carlos, Gilberto e Rogenildo), e partidos aliados.

No discurso, Fátima ressaltou que a eleição de Mossoró é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma. “Eu gosto muito de observar as pessoas. Durante a caminhada fiquei emocionada várias vezes quando presenciei de crianças até idosos abraçando Larissa e Josivan pelas ruas. A eleição de Larissa e Josivan em Mossoró é um desejo refletido em todas as pesquisas de opinião”, declarou Fátima.

“Acho que quando falei para Fátima Bezerra, essa semana, de como são as caminhadas de Larissa, ela não acreditou, veio aqui comprovar e vai sair impressionada”, destacou a deputada Sandra Rosado.

“Quero agradecer sua presença aqui e a sua coragem em ter defendido essa chapa que aqui está”, declarou o candidato a vice-prefeito Josivan.

Antes da caminhada a deputada Fátima visitou a 8ª Feira do Livro e da Leitura de Mossoró.

enviar comentário
Publicidade

TCE aprova contas de Rosalba referente ao exercício de 2011, porém com ressalvas

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou, com ressalvas, as contas do governo Rosalba Ciarlini, referente ao ano de 2011. A sessão plenária extraordinária aconteceu na manhã desta segunda-feira (13) com a presença dos conselheiros e secretários de estado. A análise tomou como base o Balanço Geral consolidado, remetido pela Assembleia Legislativa ao TCE, que tem por foco apenas as contas do Poder Executivo.

O relatório do conselheiro relator, Paulo Roberto Chaves Alves, irmão do ministro Garibaldi Filho, apontou  entre outros, os seguintes pontos: O Plano Plurianual apresenta inconsistências quanto aos valores dos programas e o respectivo Relatório de Avaliação, bem como do Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAF constam informações incompletas ou incorretas, dificultando, assim, o planejamento e acompanhamento das respectivas metas pelo próprio Governo do Estado e pela fiscalização do Tribunal de Contas.

As impropriedades materiais constatadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias indicam a desconformidade com as exigências contidas da Lei Complementar nº 101, de 2000, além de as suas impropriedades formais, quanto à confecção dos Anexos de Metas e de Riscos Fiscais, estarem em desconformidade com o Manual da Secretaria do Tesouro Nacionais:

O montante de R$ 9.498.381.000,00 da receita prevista na Lei Orçamentária Anual, foi arrecadado o valor de R$ 7.778.420.362,47, correspondente ao percentual de 81,89%, em função, principalmente, do baixo nível de eficiência da previsão de receitas correntes, como a patrimonial, a agropecuária, a industrial e a de serviços, e da superestimação das receitas de capital;

O governo gastou apenas 3,70% do orçamento com investimentos;

O relatório também apontou o baixo nível de investimentos realizados na área da saúde pública, com aplicação de recursos da ordem de R$ 11.076.834,92, valor este inferior àquele aplicado no exercício financeiro de 2010 (R$ 17.386.528,39), configurando um decréscimo de 36,29%. Ainda, tal montante situa-se em patamar inferior àqueles relativos a despesas menos prioritárias, como diárias (R$ 23.678.716,14) e publicidade governamental (R$ 16.851.590,51);

Também ficou evidenciado que o governo cumpriu apenas parcialmente disposições contidas nos arts. 48, da Lei de Responsabilidade Fiscal;

O relatório agora segue para votação do plenário da Assembleia Legislativa.

enviar comentário
Publicidade

Moradores da Zona Norte podem ficar sem água nesta quarta-feira

Com o objetivo de manter a qualidade da água distribuída para os bairros da Zona Norte de Natal, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) realiza a partir das 6h desta quarta-feira (15), serviços de manutenção na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Extremoz.

O chefe de Operação e Manutenção de Redes de Água da região, Man Cheng, informa que os técnicos da Caern devem concluir o serviço até às 18h. “Faremos a desinfecção dos filtros utilizados no tratamento da água”, observa o engenheiro da Companhia. Diariamente é realizada a limpeza desses dispositivos, além dos decantadores e floculadores, outras unidades integrantes do processo de purificação da água. A cada três meses é necessária a efetuação de uma desinfecção mais minuciosa.

Nas partes mais baixas dos bairros da Zona Norte, o restabelecimento do fornecimento de água aos moradores é quase que imediata. Man Cheng lembra, por outro lado, que nas partes mais altas, a normalização no abastecimento deve ocorrer em 48 horas. Por isso, a realização deste procedimento é comunicada à população por meio da imprensa para que os usuários do sistema economizem o líquido, evitem desperdício ou o uso desnecessário de água. Enquanto o serviço estiver sendo realizado, o fornecimento de água será reduzido em 70%.

enviar comentário
Publicidade

Juíza nega recurso do Estado para tentar barrar candidatura em Cruzeta

A juíza convocada Welma Maria Ferreira de Menezes, indeferiu um recurso do Estado do Rio Grande do Norte em que pedia pela suspensividade da decisão preferida pela 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal. A decisão determinou a suspensão dos efeitos dos acórdãos do Tribunal de Contas do Estado de nº 1021/2009-TC, até o julgamento final da ação.

Ou seja, na prática, o Estado queria suspender a decisão favorável ao presidente da Câmara Municipal de Cruzeta, Joaquim José Medeiros, que teve suas contas rejeitadas pelo TCE em 2009 e conseguiu, na primeira instância, a suspensão da medida daquele tribunal.

No recurso, o Estado alegou que as contas de gestão rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado nunca foram rebatidas por ele, e que o Acórdão do TCE, transitou em julgado em 29/12/2009, sem interposição de nenhum recurso.

O Estado afirmou ainda que inexiste nos autos prova suficiente e conclusiva quanto a desproporcionalidade cometida pelo TCE no julgamento das contas de Joaquim José Medeiros, devendo o recurso interposto ser conhecido e provido, a fim de, liminarmente, ser concedido efeito suspensivo e, ao final, anulada a decisão contestada.

Quando analisou o caso, a juíza observou que, apesar dos efeitos ofertados, o Estado não cuidou, satisfatoriamente, em demonstrar a existência de um dos requisitos necessários a alcançar o pleito postulado, pelo menos na atual fase processual (fumaça do bom direito e o perigo da demora).

Ela ressaltou que o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte rejeitou contas anuais do Presidente da Câmara de Cruzeta e, segundo orientação explanada na Reclamação de nº 14.042/RN do STF, a atuação da referida Corte se restringe à emissão de parecer opinativo, portanto, sem viés vinculativo.

A magistrada explicou que, em tais casos, o que prepondera é a decisão da Câmara Municipal, ao contrário da hipótese de rejeição de contas de gestão, hipótese que deve prevalecer o posicionamento da Corte de Contas. Por fim ela constatou que a decisão combatida não assume caráter de irreversividade, podendo ser melhor analisada quando do julgamento do mérito do recurso.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Forbes ironiza preços da Chrysler no Brasil e quem busca status em carro caro

Jeep Grand Cherokee: nos EUA é carro de classe média baixa; no Brasil, só o bacana tem...

Um jornalista da versão online da revista americana Forbes, especializada em finanças e muito conhecida por compilar listas das maiores fortunas do mundo, escreveu um artigo em que ataca o preço excessivo cobrado no Brasil por modelos da Chrysler. Especificamente, citou o Jeep Grand Cherokee, já à venda no país, e antecipou crítica ao futuro preço do Dodge Durango, que só deve ser mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro.

Jeep e Dodge são marcas do grupo Chrysler, hoje controlado pela Fiat.

“Alguém pode imaginar que pagar US$ 80 mil por um Jeep Grand Cherokee significa que ele vem equipado com rodas folheadas a ouro e asas. Mas no Brasil esse é o preço de um básico”.

É assim, em tradução literal, que começa o texto de Kenneth Rapoza, jornalista que cobre os BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) para a Forbes. O título original é “Brazil’s ridiculous $80,000 Jeep Grand Cherokee”, que, vertido ao pé da letra, fica “O Jeep Grand Cherokee brasileiro de ridículos US$ 80 mil”. O termo ridiculous, quando usado em frases construídas assim, serve para sublinhar o exagero daquilo a que se refere (no caso, o preço), em vez de simplesmente significar “ridículo”. Mas a crítica continua duríssima.

Rapoza centra sua argumentação nos modelos da Chrysler e não comenta, por exemplo, que mesmo os carros fabricados no Brasil também são relativamente caros. O jornalista aponta os culpados de sempre pelos preços inflados (ele prevê o Durango a R$ 190 mil): impostos sobre importados e outras taxas aplicáveis a produtos industriais. “Com os R$ 179 mil que paga por um único Grand Cherokee, um brasileiro poderia comprar três, se vivesse em Miami”, escreve Rapoza. O valor é o da versão Laredo; a Limited custa R$ 204,9 mil.

Mas a questão principal, para ele, é mostrar que o brasileiro que gasta esse dinheiro todo num modelo Jeep não deveria acreditar que está comprando um produto que lhe dê status. “Sorry, Brazukas” (sic), escreve Rapoza. “Não há status em comprar Toyota Corolla, Honda Civic, Jeep Cherokee ou Dodge Durango; não se deixe enganar pelo preço cobrado”.

O jornalista acrescenta que “um professor de escola primária pública no Bronx [bairro de Nova York]” pode comprar um Grand Cherokee pouco rodado, enquanto no Brasil trata-se de carro de bacana. A citação de Civic e Corolla é importante porque, nos Estados Unidos, estes são considerados carros baratos, de entrada — mas no Brasil, mesmo fabricados localmente, custam mais de R$ 60 mil (cerca de US$ 30 mil).

SE É CARO, É MELHOR
O que Kenneth Rapoza diz, no fundo, é que o consumidor brasileiro confunde preço alto com qualidade, e/ou atribui status a qualquer coisa que seja cara. O jornalista reconhece que vê esse “valor de imagem” em carros de Audi, BMW, Mercedes-Benz e grifes esportivas italianas, mas jamais em modelos do grupo Chrysler.

Essa tese é explicada exaustivamente por Rapoza nas respostas aos comentários de leitores, que, até a publicação desta reportagem, eram 88 — muitos deles postados por pessoas usando nomes brasileiros.

Ali, o próprio Rapoza arrisca algumas palavras em português. Em seu perfil no site da Forbes, o jornalista relata que cobriu o país “pré-Lula e pós-Lula”, sendo que nos últimos cinco anos trabalhou como correspondente aqui para o Wall Street Journal e a agência Dow Jones. Agora está baseado em Nova York.

enviar comentário
  1. Marcus Vinicius disse:

    O nome disso é "Lucro Brasil". As margens de lucros de montadoras e concessionárias no Brasil são mais elevadas do que em qualquer outro lugar do planeta. Sim, nossos impostos são altos. Pior, os empresários são mais gananciosos que o próprio Estado!

Publicidade

Gusttavo Lima joga guitarra na plateia e atinge uma fã de 10 anos na cabeça

Durante um show realizado no último sábado (11), em Bauru, interior de São Paulo, o cantor Gusttavo Lima quebrou uma guitarra e jogou os pedaços na plateia. O gesto do sertanejo atingiu uma menina de 10 anos, que estava na primeira fileira.

De acordo com a assessoria de imprensa da “39ª Gran Expo Bauru”, a garota foi encaminhada para a enfermaria, com dois cortes na cabeça, onde recebeu os primeiros atendimentos. Em seguida ela foi conduzida, pelos produtores do artista, a um hospital, onde levou dois pontos. Depois de ser medicada, a menina foi levada para conhecer o cantor, de quem ganhou um CD autografado.

Segundo o portal UOL, a família registrou o boletim de ocorrência por lesão corporal culposa (sem intenção). O caso será apurado pela “Delegacia da Mulher de Bauru”. A família da criança poderá processar o músico, de acordo com delegado da seccional, Márcio José Alves. Gusttavo usou do bom senso e garantiu que vai arcar com todas as despesas.

Fonte: Cifra Club

enviar comentário
  1. Rnatal disse:

    Eu que não mandava uma filha para minha para o show de uma sem noção desses.

Publicidade

Criola diz que Sindicato das Agências de Propaganda quis mudar o foco e que poderia ser mais transparente

SOBRE NOTA PUBLICADA PELO SINAPRO/RN
A RESPEITO DA LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE PELO GOVERNO DO ESTADO,
A CRIOLA PROPAGANDA ESCLARECE:

1- A Criola é uma agência certificada pelo mais importante órgão de regulamentação da atividade publicitária no Brasil, o CENP ( Conselho Executivo das Normas Padrão ).

2 – A Criola reconhece o SINAPRO/RN como mais uma associação de empresas voltada, primeiramente, para a defesa dos interesses dos seus associados.

3 – A Criola tem por opção NÃO fazer parte do SINAPRO/RN, assim como ocorre com outras empresas sérias do nosso mercado.

4 – A Criola repudia veementemente a posição do SINAPRO/RN, em sua nota publicada, procurando mudar o foco da questão, tentando desqualificar a Criola e o seu legítimo direito de buscar a Justiça. Para a Criola, este ato é uma clara demonstração de CORPORATIVISMO, como forma de pressão indevida e tendenciosa aos órgãos competentes.

5 – O Recurso Administrativo é um instrumento legítimo, legal e, principalmente, previsto no Edital da citada concorrência.

6 – O que a nota do SINAPRO/RN omite ou deixa de apresentar:
• que 3 (três) das 4 (quatro) agências citadas no Recurso Administrativo impetrado pela Criola
NÃO APRESENTARAM DEFESA;
• que todos os argumentos da Criola são TÉCNICOS, sem intenção de pressionar quem quer que seja, ou atingir empresas ou profissionais. Por isso merecem uma RESPOSTA TÉCNICA, DETALHADA E RESPONSÁVEL;
• que o Recurso Administrativo foi negado pela Comissão do Governo do Estado através de um Parecer curto, evasivo e com argumentos pouco convincentes.
• que o Mandado de Segurança solicitado pela Criola, qualificado como “inconsistente” pelo SINAPRO/RN, FOI ACEITO pelo Tribunal de Justiça do RN.
• que as 5 agências classificadas são todas pertencentes ao SINAPRO/RN, ou seja, há uma clara demonstração de protecionismo às suas filiadas.
• que a agência Marca Propaganda, filiada ao mesmo SINAPRO/RN, também entrou na Justiça.
Ainda assim a nota do SINAPRO/RN cita e expõe apenas a Criola, configurando assim uma clara perseguição a uma agência não filiada.

7 – Para que a sociedade possa entender e acompanhar de maneira transparente este processo, a Criola disponibiliza no link http://issuu.com/criolapropaganda/docs/recursocriola o Recurso Administrativo da nossa empresa enviado à Comissão Permanente de Licitação do Governo do Estado RN e negado pela mesma.

8 – Felizmente, cabe à Justiça e não ao SINAPRO/RN, avaliar o peso e o conteúdo dos argumentos técnicos apresentados. A Criola espera que as agências citadas não desperdicem, mais uma vez, a oportunidade de apresentarem seus argumentos de defesa.

9 – A Criola lamenta que seja necessárto partir dela e não do SINAPRO/RN a decisiva contribuição
para a TRANSPARÊNCIA do processo, através do acesso aos autos pelo Tribunal de Justiça,
Ministério Público, imprensa e cidadãos.

10 – A Criola não se intimidou e não se intimidará com qualquer ação ou iniciativa antiética partida de associações, empresas ou pessoas que tenham por objetivo confundir e atingir a legalidade que exige todo e qualquer processo licitatório.

11 – Finalmente, a Criola confia e tem a certeza de que a Justiça do Rio Grande do Norte, com o acompanhamento do Ministério Público, a partir das justificativas TÉCNICAS e OBJETIVAS apresentadas, decidirá DE FORMA JUSTA E LEGAL o resultado do processo.
Diferentemente da postura do SINAPRO/RN, que afirmou, em sua Nota, “ter certeza” de qual será
a decisão, assumindo assim sua total PARCIALIDADE no assunto.

Criola Propaganda

1- Única agência do RN, finalista do Prêmio Profissionais do Ano Rede Globo 2012/categoria Campanha.

2- agência mais premiada pelo SINAPRO/RN no último Prêmio Bárbaro.

Do Blog: Segue link do post do blog falando da guerra e acusações no mercado e com a nota do Sinapro:

http://www.blogdobg.com.br/2012/08/mercado-publicitario-potiguar-guerra-e-acusacoes/

 

enviar comentário
  1. roberto_Felix disse:

    Valeu Vinicius, valeu Criola Propaganda, é isso mesmo! só atraves de posicionamentos como esse de voces é que se consegue mudar essa perniciosa associação politico-familiar-midiática, essa sim, uma das grandes responsaveis pelo país, e o nosso estado, se encontrar da forma caótica em que esta… parabens mais uma vez pelo posicionamento!

Publicidade