Projeto Vida no Trânsito será programa permanente de prevenção de acidentes em Natal

Lançado no ano de 2011, o projeto Vida no Trânsito, coordenado pelo Ministério da Saúde, será um programa permanente do governo federal junto as cidades brasileiras, onde o trânsito já é municipalizado.

O anúncio foi feito pela apoiadora do projeto no Ministério da Saúde, Sueli Mendes Nogueira durante reunião com a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Elequicina Maria dos Santos nesta semana (dia 8), na sede do órgão.

De acordo com Sueli Mendes Nogueira, a ideia principal é diagnosticar de forma permanente as causas envolvendo os acidentes de trânsito e focar estratégias para reduzir as mortes e lesões graves no trânsito.

O projeto Vida no Trânsito, inicialmente nas capitais brasileiras, desenvolveu ações de parceria com as prefeituras locais, órgãos de trânsito, secretarias de Saúde e Educação, Detran, entre outros órgãos, no sentido de coletar dados para diagnosticar e propor campanhas com foco na redução do número de acidentes.

“Hoje o projeto Vida no Trânsito é uma prioridade do Ministério da Saúde. Pois, os acidentes representam um impacto bastante significativo na saúde e na qualidade de vida das pessoas e o enfrentamento dessa realidade nas cidades brasileiras deve ser uma prioridade”, destacou Sueli.

Segundo ela, “Natal já possui ações bastantes avançadas em termos de qualidade da informação e isso significa um grande avanço em relação à problemática. Pois, somente com dados e conhecendo a realidade local será possível planejar e desenvolver ações de curto e médio prazos para minimizar o impacto da violência no trânsito na cidade.”

A gestora comentou ainda que é uma obrigação dos municípios enfrentar o problema dos acidentes de trânsito e buscar formas de reduzir e controlar estes agravos. O projeto Vida no Trânsito foi constituído em várias etapas: primeiramente com a formação de parcerias entre a União, o Estado e o Município, estabelecimento das equipes, coleta, gestão e análise de dados; posteriormente com as ações integradas, o monitoramento e a avaliação das decisões tomadas.

“Agora, o sistema será permanentemente alimentado para unir informação (análise e monitoramento) e congregação dos acidentes de trânsito em Natal e no interior do Rio Grande do Norte. E por meio destes dados será possível gerar ações de fiscalização e educação de trânsito, bem como encaminhar solicitações para que os órgãos competentes posam analisar e melhorar a sinalização e a mobilidade urbana com foco na redução do número de acidentes”, concluiu Sueli Nogueira.

Publicidade

Comentários:

  1. Na bandeira do meu país não existe a cor vermelha disse:

    O mais importante programa de prevenção de acidentes seria a duplicação de rodovias que grande fluxo de veículos.
    O governo do PT fez perder bilhões de reais com a corrupção, com a sua ineficiência, com a sua incapacidade, com a sua incompetência, mas as rodovias continuam aí sem duplicação, extremamente esburacadas e mal sinalizadas.
    No ano de 2013 o maldito governo das trevas publicou uma lista dos 100 trechos mais perigosos nas estradas federais.
    O que foi feito? tiveram a grande ideia de instalar radares móveis, ou seja, o governo da incapacidade e da incompetência quer resolver um problema complexo com uma solução simples.