OLHA AÍ: Segurança da CPTM tenta abusar de mulher em trem, mas é impedido por ex-presidiário

7cxv11hoii_axp7w4jrt_file
Horas depois de deixar a cadeia onde cumpriu pena sob a acusação de roubo, Robson de Almeida Olavo imobilizou um segurança da CPTM (Companhia Metropolitana de trens Urbanos) que havia acabado atacar uma mulher dentro de trem da empresa, perto da estação Tatuapé, na zona leste de São Paulo. O segurança da CPTM Cleber dos Santos Silva, de 41 anos, foi detido por volta das 20h desta quarta-feira (8). Ele estava de folga e sem uniforme. Sua vítima estava acompanhada por duas amigas, que testemunharam a ação do suspeito e a reação do ex-presidiário.

De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, Olavo havia cumprido pena sob a acusação de dois roubos e estava com a cópia do alvará de soltura no bolso. O ex-presidiário contou na delegacia que ao testemunhar o crime não teve dúvidas em dar uma gravata no pescoço do suspeito e detê-lo. Ainda segundo o delegado, o segurança da CPTM entrou no vagão e decidiu exibir o pênis para a vítima, que gritou. Foi quando o ex-presidiário interveio.

Olavo manteve o suspeito imobilizado até o trem parar na estação. Quando as portas do vagão se abriram, o ex-detento entregou o homem aos seguranças da estação. Todos foram até a Delegacia do Metropolitano. Ali, a polícia decidiu que ia registrar o caso como “oportunação ofensiva ao pudor e ato obsceno”, delitos cujo pena somada é inferior a dois anos de detenção. Por isso, ele não deve permanecer preso, segundo o delegado.

— Vamos fazer um termo circunstanciado. Depois, ele será liberado.

R7, com Estadão

Publicidade

Comentários: