Carnaval de Pirangi: Secretaria de Turismo foi a responsável pelo “xabu” dos Trios Elétricos

O Blog localizou o produtor Dilermando “Dila”, para tentar entender o que realmente aconteceu com carnaval em Pirangi(Parnamirim) em 2014, que gastou mais de R$ 150 mil com trios elétricos que simplesmente ficaram parados, diferente de outros anos, e foi surpreendido com a sua declaração de que não foi contratado para a organização da festa este ano.

Aproveitando o contato do Blog, “Dila”, como é conhecido, fez questão de esclarecer a sua ausência no carnaval em Pirangi, no qual trabalhou por 11 anos, desde as gestões de Agnelo Alves e do atual prefeito Maurício Marques. “Muitas pessoas me procuraram e me questionaram sobre os acontecimentos destacados pela imprensa, mas eu quero deixar claro que não fiz parte do projeto neste ano e, que ainda assim, tenho o maior apreço pelo prefeito e toda a sua equipe. Sempre fui tratado muito bem. O que acontece é que a Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer – SETEL passou por mudança em sua pasta, e o novo secretário preferiu montar a sua equipe para a organização do evento. É questão de escolha. Temos que respeitar e não tenho qualquer crítica sobre a decisão, houve um problema com documentação, mas não sei especificar qual foi”, disse.

“Dila”, que tem experiência em todo o Brasil em eventos de porte, como o carnaval em Pirangi, preferiu não comentar sobre os gastos da Prefeitura, especialmente, os trios elétricos, que ficaram parados em frente ao camarote do prefeito e um outro próximo ao cemitério, trazendo frustração ao folião que tinha expectativa de “pular” o carnaval “correndo” atrás do trio. “Infelizmente não fui contratado. Nos anos anteriores, onde participei, não tivemos problemas com órgãos fiscalizadores e o carnaval seguiu no moldes e gosto do folião. Mas, ressalto que a Prefeitura tem todo direito de contratar quem quiser para a sua organização. Isso deve ser respeitado”, finalizou.

    1 Comentário

    1. Thiago Alves disse:

      Dila é conhecido no “mundo dos eventos”. É quem mais entende de trios elétricos, Carnaval e micaretas no RN e talvez do Brasil. não é a toa que até pouco tempo atrás era o responsável pelas principais micaretas do Brasil. Bandas como Chiclete, Asa de Águia, etc. só tocavam em trios tendo Dila e sua equipe na produção até hoje ainda é requisitado pelo Marafolia, Fortal, Carnatal, etc. Parnamirim quis economizar e o “barato” saiu “caro”.

    PRF no RN registra 70 acidentes, 4 mortes e 61 condutores flagrados dirigindo alcoolizados nas rodovias durante o carnaval

    Setenta acidentes, trinta e dois feridos e quatro mortes foram registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de sexta-feira (28) a quarta-feira (5), período correspondente ao carnaval no Rio Grande do Norte. Durante o trabalho de fiscalização nas rodovias que cortam o estado, foram autuados 1.741 condutores entre os 6.330 veículos.

    Segundo a PRF, o combate à embriaguez ao volante retirou das rodovias 61 condutores que foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Ao todo foram aplicados 1.515 testes de bafômetro.

    A PRF ainda registrou em Mossoró, Caicó e Macau, através de radares instalados ao longo dos principais corredores de acesso, 2503 imagens de veículos que trafegavam acima da velocidade permitida para a via.

      Nenhum Comentário

      FOTOS: Número de homicídios cai 40% durante carnaval 2014 no Rio Grande do Norte; estatística ainda assusta

      _ColetivaMembros da pasta da segurança pública do Rio Grande do Norte realizaram uma coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), na Governadoria, no Centro Administrativo, para apresentar os dados da Operação Carnaval 2014. O evento contou com a participação do secretário do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, do comandante-Geral da Polícia Militar, cel. Francisco Araújo, do delegado-Geral adjunto da Polícia Civil, Adson Kepler, e da diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira.

      _Coletiva-1Na apresentação, coronel Francisco Araújo declarou que a Operação foi um sucesso, sobretudo pelo caráter de integração entre as quatro forças envolvidas em todo o Rio Grande do Norte.  Isso permitiu, por exemplo, a prisão de quatro foragidos da justiça e a apreensão de um quilo de cocaína na praia da Redinha. Também em relação a 2013, houve uma redução no número de ocorrências na região metropolitana. No ano passado foram registradas 148 notificações contra 93 deste ano. A Polícia de trânsito realizou a fiscalização de 2.369 veículos com aplicação de 721 testes de bafômetro e apreensão de 63 carteiras nacionais de habilitação (CNH).

      A Polícia Civil registrou uma queda de 40% no número de homicídios em comparação com o ano passado. Em 2014, 15 foram registrados contra 25 de 2013. Comparado com o Ceará, onde foram notificados 70 homicídios em três dias, o número potiguar coloca o estado como um dos melhores do Nordeste. De acordo com Adson Kepler, o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social foi essencial para a redução da taxa, assim como o pagamento adiantado das diárias operacionais para os profissionais envolvidos nas ações.

      Para o comandante-Geral da PM, Francisco Araújo, além da integração entre as forças da segurança pública, outro fator foi fundamental para o sucesso da operação deste ano. “Em 2014, fizemos um maior planejamento para resolver os problemas e realizar com êxito a Operação Carnaval. Instruímos os policiais a procurar sempre a mediação do conflito e, em último caso, efetuar a prisão ou apreensão. Isso permitiu que tivéssemos o carnaval mais tranquilo dos últimos anos. Nenhum registro de fuga foi notificado nos presídios, CDPs ou Ceducs do Rio Grande do Norte durante a folia de momo”, confirmou.

      O comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, cel. Elizeu Lisboa Dantas, ressaltou que em relação a 2012 houve um aumento de 270% nos atendimentos preventivos. Outra ação do Corpo de Bombeiros foi a produção de autos de interdição de trios elétricos que mostraram dissonâncias entre os projetos técnicos apresentados ao setor de engenharia do órgão. Além disso, a ampliação no número de guarda-vidas de 40 para 60, e incremento de 4 para 15 dos postos de salvamento, resultou em uma redução de 59% no número de ocorrências em  praias, açudes e barragens.

      _Coletiva-2Apesar de sempre funcionar normalmente durante todos os dias de folia, essa é a primeira vez que o Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP) participa efetivamente da Operação Carnaval. O aumento no número de peritos em áreas de crime auxiliou a Polícia Militar e Polícia Civil nas ocorrências.

      A diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira, comentou que tanto Natal como as subcoordenadorias de Caicó e Mossoró, reportaram números positivos em relação a 2013. Em Natal duas equipes de perícia e três rabecões ficaram à disposição das autoridades policiais diariamente; Caicó, que não tem perito na subcoordenadoria, também recebeu uma equipe e mais um técnico para coleta de material para exames residuográficos; em Mossoró além da equipe de plantão, outro perito esteve de sobre aviso nos 4 dias de folia, e sempre era acionado quando os plantonistas tinham que se deslocar para outros municípios.

      O secretário de Sesed, Aldair da Rocha, fez um balanço sobre os números apresentados e disse que a operação foi um teste para o Mundial de 2014. “A integração entre a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ITEP foi essencial para prestar o melhor serviço à população. Foi satisfatória a Operação Carnaval e essa será uma experiência contínua que já levaremos para a Copa do Mundo de 2014, que terá Natal como sede. Vamos continuar com o trabalho para os próximos eventos do estado”, finalizou.

      Fotos: Demis Roussos

        Nenhum Comentário

        Carnaval: Macau e Apodi concentram milhares no Oeste potiguar

        As festas de carnaval no Oeste do Rio Grande do Norte se concentram principalmente nas cidades de Apodi, Macau e outros em menor porte nas cidades de Frutuoso Gomes, Almino Afonso, Marcelino Vieira, Alexandria, entre outras cidades.

        O destaque nos festejos de Carnaval deste ano, conforme o comandante Alvibá Gomes, do II Batalhão de Polícia Militar, de Mossoró, é segurança. Estamos no segundo dia sem incidentes ocasionados pelas aglomerações carnavalescas.

        Em Apodi, que tem 34 mil habitantes a PM calcula aproximadamente 50 visitantes. Em Macau, que tem 27 mil habitantes, a PM calcula em pelo menos 150 mil pessoas circulando nas ruas da cidade por dia.

        Já em Frutuoso Gomes, que tem menos de 4 mil habitantes, o chefe de gabinete Moisés Gurgel disse que é possível que exista mais de 20 mil pessoas na cidade.

        Em Caicó, não existe um calculo aproximado. Tem quem afirme que chegou a 100 mil pessoas e tem que diga que talvez o público diário seja em torno de 80 mil. A cidade seridoense tem 64 mil habitantes e tem como principal destaque os blocos Treme Treme e Magão.

        Com informações do De Fato

          Nenhum Comentário