Publicidade

Baia Formosa elege presidente dos “Cornélios”, mas eleição vai parar no Tribunal Regional dos Cornos

IMG_3519Brincadeiras a parte, o Carnaval potiguar sempre é animado por muita irreverência e em Babia formosa a irreverência é tradição com a eleição do presidente do Bloco dos Cornélios, que supostamente reúne os cornos do município.

O eleito foi o taxista Rodrigo, mais conhecido como “Satanás”. Mas calma que a eleição ainda não foi homolagada. O caso está sendo apurado pelo Tribunal Regional dos Cornos (TRC) um candidato ao “rei dos cornos”, indignado com o resultado, foi acusado de subtrair a urna de votação. O blog foi informado que tem concorrentes querendo ganhar no tapetão cantando a música “Xô Satanás”.

O fato é que Rodrigo já posou para a foto oficial do bloco com o principal adereço: o par de chifres. Fontes ligadas a ele garantiram ao blog que não vai ter tapetão e que a eleição deve ser homologada em breve. Movimentação grande no Tribunal Regional dos Cornos.

enviar comentário
Publicidade

Mulher que passou Chifre vai ter que pagar R$ 10 mil de indenização para o Corno

Está no Estado de Minas, o cabra levou chifre mas acabou se dando “bem”. Segue

A Justiça condenou uma mulher a indenizar, por danos morais, o ex-namorado que acreditava que era pai do filho dela. A decisão, do dia 30 de novembro, foi divulgada ontem pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. De acordo com o processo, o casal manteve um breve relacionamento e, posteriormente, o ex-namorado foi procurado porque seria o pai da criança. Ele registrou o bebê e passou a pagar uma pensão de R$ 100 por mês.

A mãe, no entanto, teria colocado empecilhos ao convívio entre o suposto pai e a criança. O homem resolveu pedir um exame de DNA, que provou que ele não era pai do bebê. Na ação, a mulher alega que agiu de boa-fé, já que não sabia que o ex-namorado não era o pai de seu filho. Ela, porém, não negou que manteve um relacionamento com outro homem enquanto estava com a vítima.

A 10ª Câmara Cível do TJ-RJ decidiu, por unanimidade, manter a decisão em primeira instância, mas reduziu o valor da indenização de R$ 15 mil para R$ 10 mil. ““De fato, a questão não se resume ao pagamento de alimentos que, na presente hipótese, foram reduzidos e voluntariamente fixados, mas no grande impacto que tal notícia exerce na vida de um homem, além do evidente envolvimento emocional do autor com a criança”, mencionou o relator do caso, desembargador Gilberto Dutra Moreira.

Segredo

O desembargador acrescentou ainda que “dessa forma, o dano foi provocado pela manutenção do segredo com relação ao segundo relacionamento, que provocou danos não somente ao pai, mas, ainda, ao menor”.

De acordo com o TJ-RJ, o homem foi procurado pela ex -namorada com a notícia de que era pai depois do fim de um breve relacionamento. Ele pagou pensão durante três anos. A mulher, por sua vez, alega que acreditava que o ex fosse o pai de seu filho. Segundo o TJ-RJ, ela ainda teria dito que nunca exigiu que ele reconhecesse o menor.

enviar comentário
Publicidade

Corno arranca o coração da ex e come frito na manteiga

Não foi no óleo nem no azeite. Após assassinar a própria esposa, Patricia Vicente da Silva, o desempregado José Jorge da Silva, retirou os órgãos do corpo da vítima e levou o coração até um bar, onde pediu para o cozinheiro fritar na manteiga, e comeu acompanhado de uma pitú.

Vejam o vídeo:

Informações Meia Hora

Comentários (7) enviar comentário
  1. Breno Cardoso disse:

    tomara que ele fique um bom tempo na cadeia

  2. Breno Cardoso disse:

    e o safado ainda diz naturalmente, como se fosse uma coisa absolutamente normal, tomara q

  3. Breno Cardoso disse:

    Só pra todo mundo vê para onde nossa sociedade está indo, com as pessoas sem Deus no coração

  4. Eduardo disse:

    Esse tipo de notícia mostra que, de uma forma ou de outra, o ser humano ainda é muito primitivo.

  5. Paula disse:

    Meu, que coisa macabra é essa? Deus me livre!

  6. Quezia Mendes disse:

    esse queria o coração da nulher de qualquer jeito..nammm

Publicidade

Marido que foi chamado de corno vai receber R$ 20 mil de indenização

UOL

Um casal de Pernambuco vai receber indenização de R$ 20 mil por ter sido cobrado em público, e com palavras de baixo calão, por um funcionário da empresa Atlântico Construtores e Incorporadores. O casal teria uma dívida com a empresa pela construção da casa em que mora. Um funcionário da construtora teria ido ao local para cobrar a dívida e, após discussão, chamado Walter Guerra Ferreira da Silva de “corno”.

A agressão teria ocorrido na frente da pedagoga Darlyx Stamford Henrique da Silva Guerra, mulher de Silva, que recebia visitas em casa, e a teria deixado constrangida. A cobrança feita pela construtora era referente ao pagamento de uma casa construída em 2000, em um condomínio de luxo em Gravatá (90 km do Recife), à época avaliada em R$ 50 mil.

(mais…)

enviar comentário
Publicidade