Publicidade

FOTO: Com casa de frente para o mar, ator Mário Gomes fala sobre sexo, uso de drogas e relembra polêmica da cenoura

 

Mário Gomes falou abertamente sobre vício em sexo, uso de drogas e relembrou ainda a “polêmica da cenoura” durante entrevista de quase duas horas concedida ao programa “Domingo Show”, da TV Record, nesSe domingo (19), em sua casa de frente para o mar.

O ator e galã de novelas nos anos 70 e 80 voltou aos holofotes da imprensa depois que uma reportagem do jornal “Extra” divulgou a sua foto vendendo hambúrguer gourmet, na praia da Joatinga, no Rio.

Durante a entrevista, Mário falou inicialmente sobre a sua nova empreitada como vendedor de sanduíches, mas negou que esteja passando por algum tipo de dificuldade financeira.

“Sou um cara que gosta de trabalhar, que não fica parado. Tenho isso aqui [a venda com hambúrguer] e o trabalho lá na Casa dos Artistas (…) [Mas] não estou passando por necessidade, até porque estava usando um relógio de R$ 30 mil — ele foi assaltado na primeira semana de trabalho na praia. Foi até bom que [os bandidos] levaram o relógio e não me deram um tiro”, afirmou ele.

Em seguida, o ator comentou a instabilidade no universo da televisão e se queixou de sua participação em “A Favorita”, novela exibida pela Globo entre os anos de 2008 e 2009. “Eu não aparecia, fui aparecer dez capítulos depois levando flechada ou roubando azeite. Eu falei ‘isso não tem nada a ver com a personagem’. Não deixavam a personagem crescer. É muito dolorido”, reclamou.

Questionado sobre o vício em sexo e o uso de drogas, Mário respondeu. “Eu fiquei um pouco viciado nessa coisa [de sexo], e, ao mesmo tempo, procurei uma pessoa que me ajudasse nessa questão”, afirmou. “Eu usei, mas sempre fui apavorado com essa coisa de drogas. Todo mundo na TV usava e eu achei que também precisava usar, mas usava com muita parcimônia”, garantiu.

Mário Gomes relembrou ainda a “polêmica da cenoura”, quando uma notícia foi publicada por veículos de imprensa,na época, afirmando que o ator teria sido internado num hospital do Rio de Janeiro com uma “cenoura entalada no ânus”. Mário nega o episódio, mas diz que levou a situação no bom humor.

“Foi uma coisa que me fez rir, foi uma coisa jocosa. Isso foi jogado em um jornal de periferia, mas não reagi de forma violenta”, recordou.

Bem diferente de quando uma reportagem foi publicada pela extinta revista “Amiga”, acusando o pai dele de tráfico de drogas: “O meu pai já tinha morrido há 9 anos. E trataram o meu pai de forma chula. Isso me machucou muito. Jogaram uma matéria do meu pai, para eu ter uma atitude agressiva, mas eu não tive (…) O meu pai era a pessoa que eu amava acima de qualquer coisa. Eu tinha muito amor”, contou ele, emocionado.

Com currículo respeitável, Mário Gomes participou de novelas importantes na dramaturgia de Globo e da extinta TV Manchete, como “Gabriela”, “Anjo Mau”, “Vereda Tropical”, “Perigosas Peruas” e “Olho por Olho”.

Aos 65 anos, o galã mora atualmente com os filhos e a mulher numa bela casa de frente para o mar, na praia de Joatinga, no Rio, e é vizinho de famosos como Luciano Huck, Márcio Garcia e Cauã Reymond.

UOL

enviar comentário
Publicidade