Publicidade

Vaticano anuncia data da canonização dos Mártires potiguares

Os Padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, o leigo Mateus Moreira e mais 27 companheiros leigos serão canonizados, em Roma, dia 15 de outubro deste ano. A notícia foi confirmada no início da manhã desta quinta-feira, 20, durante o Consistório Ordinário Público, formado por cardeais, presidido pelo Papa Francisco, no Vaticano.

No último dia 23 de março, o Santo Padre já havia aprovado os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação para a Causa dos Santos sobre a canonização dos beatos, padroeiros do Rio Grande do Norte.

Processo de canonização

Os Mártires de Cunhaú e Uruaçu foram beatificados pelo Papa João Paulo II, em 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano. Na ocasião, cerca de mil brasileiros participaram da celebração. O processo de beatificação durou nove anos; foi instalado pelo então Arcebispo de Natal, Dom Alair Vilar, e tendo o Monsenhor Francisco de Assis Pereira, como postulador, ambos já falecidos. A celebração de beatificação aconteceu durante o governo de Dom Heitor Sales.

Desde a beatificação, a Arquidiocese de Natal incentivava os fiéis a rezarem e pedirem a graça da canonização dos ‘Protomártires do Brasil’.

O processo de canonização estava na Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano, desde o segundo semestre de 2015, por indicação do Sumo Pontífice. No mês de setembro do ano passado, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, esteve em Roma, participando de uma audiência com o Papa Francisco para tratar sobre a canonização. Na visita ao Pontífice, Dom Jaime esteve acompanhado de Dom Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo e ex-prefeito da Congregação para o Clero. Dom Cláudio é um devoto fervoroso dos Mártires potiguares. Na homilia da missa de encerramento do 16º Congresso Eucarístico Nacional, em 16 de maio de 2010, na cidade de Salvador (BA), ele falou sobre a história dos beatos e, no final, destacou: “Esses mártires, caros irmãos e irmãs, são uma das maiores glórias da Igreja no Brasil. O seu martírio, reconhecido pela Igreja, contém grande força de evangelização. Deveríamos torná-los mais conhecidos e venerados, porque nos ajudariam amar e valorizar o domingo e a Missa dominical”

No mês de outubro, a Arquidiocese de Natal recebeu a visita do Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello. Na ocasião, o representante do Papa no país conheceu os locais dos martírios e pode presenciar a devoção do povo potiguar aos beatos.

O processo para a canonização teve como notário o Arcebispo, Dom Jaime, e como cursor, o Padre Júlio César Souza Cavacante.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Rachid disse:

    Joia.

  2. Barreteiros disse:

    Estamos muito felizes com a canonização de nossos mártires, que eles como padroeiros do RN, intercedam a Nosso Senhor Jesus Cristo, para que tenhamos paz no RN, paz no Brasil e Paz do mundo.
    BEM AVENTURADOS MARTÍRES DE CUNHAÚ E URUAÇU ME ABENÇOE, ABENÇOE A MINHA FAMÍLIA E A TODOS NÓS. AMÉM.

  3. paulo martins disse:

    Márti res o cacete. E o que se poderia dizer de Cristo? Um simples aventureiro que aportou aqui? Essa máquina boba de "martirificar" do Vaticano tem tem objetivo muito claro: arrebanhar otários.

Publicidade