Teori autoriza fatiamento da delação de Delcídio que cita Dilma e Aécio

O ministro Teori Zavascki - Dida Sampaio/EstadãoO ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki autorizou o fatiamento da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), para que os fatos narrados por ele aos investigadores sejam divididos em 19 procedimentos para uma análise preliminar das implicações.

As citações feitas à presidente Dilma Rousseff, ao seu vice, Michel Temer, ao ministro Aloizio Mercadante (Educação), ao ex-presidente Lula e ao presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), foram incluídas nesse pacote.

A decisão de Teori, relator da Lava Jato, é apenas uma avaliação formal, sem entrar no mérito de acusações.
Com o aval do ministro, a Procuradoria vai avaliar se há ou não indícios nos depoimentos de Delcídio que justifiquem o pedido de abertura de inquérito ao STF contra os políticos.

DELAÇÃO

Em seus depoimentos, o senador Delcídio do Amaral, que se desfiliou do PT implicou 74 pessoas, fez acusações ao governo e à oposição e elevou a pressão pelo impeachment da presidente. Ao todo, foram mencionados ao menos 37 políticos, quatro partidos e 27 empresas.

FolhaPress

Publicidade

Comentários:

  1. Hipócrita disse:

    Mesmo sabendo que a LAVAAJATO é uma coisa e o IMPEACHEMENT outra, não é?

    Pois ambas são instâncias diferentes e possuem fórum próprio.

    As acusações que são investigadas na Operação LAVAAJATO são completamente distintas das acusações que embasam o pedido de IPEACHEMANT.

    E é tão interessante ver pessoas aparentemente bem "informadas" embarcarem nessa confusão sem saber sequer distinguir o que é cada uma das ações e quais os motivos que as motivam.

    É LAMENTÁVEL!