Trabalhou antes de 1988? Você pode ter valores a receber do Fundo PIS/Pasep

carteira-com-notas-de-real-dinheiro-foto-para-ilustrar-salario-economia-moeda-brasil-crescimento-juro-banco-aumento-renda-emprestimo-credito-imposto-mercado-preco-comercio-1382797994356_615x300Cerca de 15,5 milhões de pessoas talvez não saibam, mas têm dinheiro para receber do Fundo PIS/Pasep. A estimativa é da CGU (Controladoria-Geral da União).

O que é o Fundo PIS/Pasep?

Até 1988, as empresas e órgãos públicos depositavam dinheiro nesse fundo em nome de todos os funcionários e servidores contratados. Cada trabalhador é um cotista do fundo.

Quem tem direito a receber?

Quem trabalhou como contratado em uma empresa ou servidor público antes de 1988 e não sacou todos os recursos do fundo ainda.

Quanto é possível receber?

Essas pessoas têm direito a receber, a cada ano, os rendimentos de sua parte no fundo. Esse direito é diferente do abono salarial (o abono do PIS), concedido pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Além disso, os trabalhadores que têm dinheiro no Fundo PIS/Pasep podem sacar o valor total disponível quando se aposentam, ficam com uma doença grave ou completam 70 anos. Em caso de morte, os valores devem ser pagos aos dependentes.

Como descobrir se tenho direito?

Para saber se tem algo a receber, quem trabalhou antes de 1988 deve procurar:

uma agência da Caixa Econômica Federal, se trabalhava numa empresa privada;

um agência do Banco do Brasil, se era servidor público.

É preciso levar um documento com foto e informar seu número PIS ou Pasep. Se não souber, basta apresentar nome e CPF do trabalhador.

Fundo deve ser mais divulgado

A CGU fez uma auditoria no fundo. Entre julho de 2013 e julho de 2014, ele contava com a participação de aproximadamente 31 milhões de trabalhadores inscritos e cerca de R$ 37,5 bilhões.

Do total de participantes, 26 milhões tinham trabalhado em empresas (tinham registro no PIS, Programa de Integração Social) e 5 milhões eram servidores (com registro no Pasep, Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

A CGU afirma que quase metade dos cotistas (cerca de 15,5 milhões) pode desconhecer que tenha direito a esses valores. Por isso, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o assunto seja amplamente divulgado.

O site do Tesouro Nacional traz mais informações sobre o assunto: http://zip.net/blsNBG.

UOL

Publicidade

Comentários:

  1. ANTONIA HELENA B. DE SOUSA. disse:

    MUITO BOM; AGORA SÓ QUE QUANDO A PESSOA PROCURA SE INFORMAR NOS BANCOS ACIMA CITADOS; FALAM QUE DESCONHECEM DO ASSUNTO, COMO FAZER PARA SE TENTAR OBTER UMA INFORMAÇÃO EM RELAÇÃO ,DESDE QUANDO É UM DIREITO DAS PESSOAS;SOU APOSENTA, ESTOU MUITO DOENTE, E TANTAS PESSOAS QUE ERAM GARIS DESTA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAJE-BAHIA, NÃO RECEBERAM TAMBÉM ,PORQUE OS DESFAVORECIDOS ,NÃO TINHAM DIREITO AO PASEP.

  2. lucas de medeiros disse:

    Meu pai trabalhou de 1982 a 1988 ele faleceu em 2006 ainda tenho direito de receber sim ou nao

  3. antonio jose barbosa pinto disse:

    Trabalhei em 1971, de carteira assinada gostaria de saber qual o montante de R$. tenho pra receber do PIS.

  4. Marcilene disse:

    Minha mãe trabalhou em 1972 com a carteira assinada e nunca recebeu PIS ,será q ela poderá ter esse direito.