Coronel do Exército perde patente após desviar R$ 10 milhões de quartel do Rio; condenado a 10 anos de prisão

Comando Militar do Leste (CML) – Reprodução Google

Acusado de desviar recursos quando comandou o setor de finanças e despesas do comando da 1ª Região Militar do Rio, o coronel da reserva do Exército, Aírton Quintella de Castro Meneses, condenado a pena de dez anos de reclusão por estelionato, foi novamente penalizado: desta vez, em julgamento ocorrido nesta quinta-feira no Superior Tribunal Militar (STM), em Brasília, o oficial foi condenado a perda do posto e da patente de coronel. Em 2011, depois de uma ampla investigação, o coronel e mais quatro militares foram apontados como os responsáveis pelo desvio de cerca de R$ 10,8 milhões do Exército.

O esquema de corrupção teria sido, como apontaram os investigadores, coordenado pelo coronel. O oficial e os outros acusados emitiam ordem bancária para o favorecimento ilícito de “laranjas” e depois sacavam o dinheiro. O coronel Aírton Quintella de Castro Menezes, apontado como coordenador do esquema, foi condenado a 10 anos de prisão. O coronel Márcio Domeneck Salgado pegou sete anos. Os outros dois envolvidos, o capitão Adílson Alves Pinheiro e o sargento Luís Alberto Caldeira dos Santos tiveram a pena atenuada por terem confessado o crime. Eles vão cumprir sete anos de prisão.

Na decisão desta quinta-feira, o STM lembrou que a fraude começava nos processos administrativos da eram montados na seção competente e remetidos para a área de finanças, chefiada pelo coronel, onde era realizada a alteração de dados e a confecção das ordens bancárias. Os documentos eram então encaminhados ao banco com os dados de “laranjas”, os quais, por sua vez, eram ligados a alguns dos acusados. Os “laranjas” deixavam cheques “em branco” assinados com os membros da quadrilha para saque e distribuição dos valores recebidos indevidamente.

Na representação, o procurador-geral da Justiça Militar afirmou que o Acórdão da Apelação do STM concluiu que o Demonstrativo Financeiro de Débito, da 1º Inspetoria de Contabilidade e Finanças do Exército, relaciona o coronel como responsável solidário pelo prejuízo causado à Administração Militar, no valor de R$ 10.863.486,30.

A decisão de cassar a patente e o posto do coronel leva em conta uma determinação da Constituição Federal que estipula, após condenação criminal por mais de dois anos, oficiais das Forças Armadas deverão sofrer um processo denominado de representação para declaração de indignidade/incompatibilidade para com o oficialato, normalmente proposta pelo Ministério Público Militar.

Para o Ministério Público Militar, as ações desonrosas do coronel em nada se coadunam com os preceitos éticos que norteiam a relação entre o militar e a Força a que está vinculado e requereu que o Superior Tribunal Militar declarasse o militar indigno e, por conseguinte, o condenasse à perda do posto e da patente.

A Defesa do oficial, em sentido contrário, argumentou que nos autos se verifica que nenhuma diligência comprovou que o réu, de fato, obteve vantagem econômica, elemento necessário para a configuração do crime de estelionato, previsto no artigo 251 do Código Penal Militar.

O Globo

 

Publicidade

Comentários:

  1. Alexandre pinto disse:

    Ainda tem quem ache que para combater a corrupção basta a volta dos militares ao poder.
    Para que não me venham dizer que é um fato isolado, basta ver a notícia da bandeirantes sobre o pregão para compra de bebidas da marinha.

  2. Bruno moura disse:

    Caso raro, militar roubando!!! Mas foi punido !!! Em todo canto tem ladrão, deve ser combatido!!!

  3. Nasto disse:

    Se fizessem isso com os juízes , desembargadores e políticos , 80% estavam presos e sem cargos, dinheiro e presos.

  4. Paulo disse:

    2018 é Bolsonaro!!! esse coronel deveria ser petista ou aprendeu com o PT

  5. Alexandre Pereira da Silva disse:

    Preste atenção, quando um militar rouba eles são punidos severamente, com a perca da sua parentes já o político ele vai preso e faz uma delação e está tudo bem (prestação a tenção é melhor continuar essa corja ).

  6. Júnior cb disse:

    Essa noticia os 🌟 tremeram na base e isso mostra que o STM não é o STF que são muitas vezes imparcial e mesmo sendo de alta patentes se errou perde a patente é desonrado e banido mesmo estando na reserva.

  7. Cidadão Politizado disse:

    Os MILITARES não são santos imaculados?
    Que decepção…
    Eles também são humanos…
    E toda aquela história de honra, ética e moral…

  8. manoel vieira de araujo disse:

    Eles podem até roubar, mas foram punidos ; enquanto os politicos…….

  9. Sabino disse:

    Bozonaro 2018, viva os militares, nóbio!

  10. Roberto disse:

    Se julga assim STF desmoralizado, vocês do STF são o câncer do Brasil, vocês tão destruindo o Brasil, Militares vocês são o Remédio que o Brasil precisa.

  11. Rômulo disse:

    "Intervenção militar, já! Ops… Que isso! Isso não pode ser verdade! Os militares são puros e nunca poderiam ser corruptos… Isso deve ter sido invenção de petistas!"

    kkkkkkkkkkkkkkkk! Imagino o nó na cabeça dos coxinhas intervencionistas agora! Já não tem cérebro, depois desse baque então devem estar pirados!

    • Flávio disse:

      A corrupção pode estar em qualquer lugar, inclusive dentro de sua casa, porém a maneira como se lida com ela que faz a grande diferença!! Crime identificado, julgamento realizado e punição aplicada. Assim que se deve fazer em qualquer circunstância!! E isso serve para qualquer pessoa. Não estou falando de lados esquerdos ou direitos, estou falando de julgamento de erros!