Delegacias de Polícia Civil de Natal e Grande Natal registram aumento de inquéritos concluídos e remetidos à Justiça nos últimos meses

Quantitativo de maio a agosto reflete aumento de cerca de 50% em dados comparados aos quatro primeiros meses do ano

Nos últimos meses, as Delegacias de Polícia Civil vinculadas à Diretoria de Polícia Civil da Grande Natal (DPGRAN) tem obtido um aumento significativo na produtividade de procedimentos policiais remetidos à Justiça, entre esses, inquéritos policiais e boletins circunstanciados de ocorrência. Segundo dados estatísticos dessas delegacias, referentes ao meses entre janeiro e agosto deste ano, 4763 inquéritos policiais foram concluídos e remetidos à Justiça, além de 1930 termos circunstanciados de ocorrência.

Desse total, 1615 inquéritos foram remetidos entre os meses de janeiro e abril, e 2491 entre os meses de maio e agosto, o que representa um aumento de aproximadamente 50%, comparados entre os dados do primeiro e o segundo período citados. De acordo com o diretor da DPGRAN, Júlio Costa, apesar da atual falta de efetivo da Polícia Civil e dos altos índices mensais de aposentadorias de policiais, as estatísticas estão aumentando em reflexo de uma melhor gestão, a qual vêm resultando em um alto número na produtividade de inquéritos policiais.

“Entre os vários fatores que estão influenciando no aumento estatístico de inquéritos policiais concluídos e remetidos à Justiça, está a maior cobrança no controle e na fiscalização de resultados, acarretando em um alto empenho dos policiais. Nos últimos meses, estamos enfrentando uma perda significativa de policiais civis, representado por cerca de 08 a 15 aposentadorias por mês, ou seja, aproximadamente 1% do nosso efetivo, e, ainda que estejamos sofrendo as consequências dessas perdas, estamos conseguindo aumentar a nossa produtividade nos dados referentes aos inquéritos policiais concluídos e remetidos à Justiça”, destaca o diretor da DPGRAN, Júlio Costa.

Entre as delegacias com os índices mais altos de inquéritos concluídos e remetidos neste ano de 2017, estão as Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher (Deam), das Zona Norte de Natal e da cidade de Parnamirim, as quais somam, ambas, o total de 682, a 1ª e 2ª Delegacias de Polícia Civil de Parnamirim, totalizando tais delegacias o número de 530 inquéritos, e a Delegacia de São José de Mipibu, com um quantitativo de 262.

Publicidade

Comentários:

  1. José antônio aquino disse:

    Inquéritos concluídos?
    Esse índice não representa absolutamente nada. O que efetivamente importa é quantos desses inquéritos efetivamente chegaram aos culpados, com provas substanciais que proporcione a punição dos criminosos.

    O atual modelo ultrapassado e burocrático de polícia só aumenta a injustiça.

    Miremos nas polícias americana e europeia, menos burocrática, mais científica e produtiva.

    O Brasil precisa reformular suas polícias.

  2. Laura Neta disse:

    Gestao?

  3. Flávio disse:

    Infelizmente esse aumento dos NÚMEROS não reflete na elucidação das investigações, que são muito burocráticas, cheias de memorandos, ofícios, enfim, de documentos burocráticos.