EDITORIAL: O grito do funcionalismo público e o oportunismo que custou caro

A prodigalidade com que o funcionalismo público vem sendo tratado no Brasil e, especificamente, no Rio Grande do Norte apresenta agora a fatura à sociedade potiguar: que se vê diante de um serviço público mimado e que espera que o Estado atenda a todas as suas reivindicações.

Não há outra razão para os atrasos salariais senão esse benevolente tratamento que, por anos e anos, permitiu que parte dos servidores públicos vivessem um contexto divorciado da realidade financeira do Rio Grande do Norte, que gentilmente concedeu planos de carreiras e aumentos incompatíveis com a produção de riquezas principalmente em períodos pré-eleitorais.

Avolumam-se, agora, reivindicações egoístas que beiram a esquizofrenia. Algumas, contudo, já tendo rompido a barreira do devaneio, desembocam muito escancaradamente no oportunismo político, caso especificamente do DETRAN.

A notícia de que os servidores da autarquia de trânsito, que recebem seus salários antes do fim do mês, anunciaram paralisação é um caso para ser pensado a partir dos consultórios do Hospital João Machado. Ou padecem esses servidores de sanidade ou se embriagam de petulância política. Ou ambos.

A individualidade desse tipo de reivindicação expõe o caráter egoísta de movimentos que cresceram à sombra da irresponsabilidade com a coisa pública por anos em nosso Estado, o que se refletiu no permanente descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal na última década.

Nunca se tratou de uma luta por ajustes igualitários para todos, mas de um combate para garantir que o Estado atenda, tal qual o filho mimado, às próprias suas questões. Esse perverso combate se mostra ainda mais escancarado no terreno das categorias que se anabolizaram drenando do Estado além do que precisam.

Pois, na esteira desse pensamento, como é possível conceber que o Poder Judiciário entregue a juízes R$ 40 milhões de reais a título de auxílio-moradia nesses tempos nebulosos em que policiais militares batem à porta da Governadoria reivindicando seus salários?

Em que realidade vivem os deputados que não votam o pacote de ajuste financeiro enviado à Assembleia Legislativa mas que se dispõem a fixar auxílio-moradia para juízes residentes na capital do Estado?

O que se passa na cabeça de promotores que ja pensam em seguir o exemplo da magistratura e requerer auxílio-moradia retroativo?

Chegamos ao ponto em que é notável que a fidalguia financeira no serviço público não é compatível com o que podemos pagar. Mas o grito de esperneio não vai cessar até quem se mudem os caciques do funcionalismo público a se arejem as ideias do trato com a coisa pública.

Até lá, continuaremos assistindo a mudança de tribos, mas sem os caciques perderem o penacho.

Publicidade

Comentários:

  1. Silvana Jales disse:

    Uma das medidas fundamentais na gestão pública é a redução drástica do número de cargos comissionados, pessoas em sua grande maioria nada comprometidas com o servir a sociedade, só usam o serviço público como fonte de uma "mamatinha oportunista", usurpando os cofres públicos que empregam mesmo que temporariamente pessoas desqualificadas e sem formação e conhecimento técnico necessário.
    Esse blog no deveria jamais publicar um infelizmente como esse a final é um dos que usa muitas tetas da "vaquinha do RN"

  2. Santiago disse:

    Se houvesse vontade política de fato, com mudança da legislação, poderiam ser adotadas as seguintes soluções:
    1) Redistribuição dos recursos dos vencimentos das castas privilegiadas para a massa trabalhadora.
    2) Criação de critérios para avaliação e rankeamento de servidores mais probos e eficientes, para posterior exoneração de servidores piores rankeados.
    3) Mudança na legislação do servidor público para equiparação ao empregado da iniciativa privada. Fim de todo tipo regalias, auxílios e gratificações imorais.

  3. Santiago disse:

    O serviço público no Brasil e em particular no RN é anacrônico. Se por um lado existe uma massa de servidores públicos que recebem valores inferiores a dois salários mínimos, há do outro lado uma casta de marajás com salários astronômicos, muito superiores a diretores de pequenas e médias empresas. Não há nenhum Governo corajoso o suficiente para mudar essa situação, um estadista de fato que pense no bem público com prudência e eficiência. Infelizmente, governos atendem apenas a um grupo de pessoas movidas a interesses egoístas, como se os recursos fossem infinitos e o "dinheiro" surgisse em "árvores". Esquece que quem paga a conta é a população. E há um grupo inescrupuloso de servidor público que todo mundo conhece, e há se repetido por diversas vezes nesse espaço.

  4. Ana disse:

    Ta revoltado pq não tem um emprego publico?? Por acaso vc sabe o que trabalhar12 horas num plantão no Hospital Walfredo Gurgel? Isano é o responsável por essa reportagem

  5. revoltado disse:

    Sou servidor público, funcionário do povo. Chego meia hora antes, e largo geralmente cerca de uma hora depois, e as vezes muito mais… Investigo 250 homicídios, e nos dias de operações saio de casa ás 3h00 da madrugada. Sou cassado pela bandidagem, trabalho com salários atrasados. Recebo com urbanidade e compaixão os familiares das vítimas. Temos apenas 1300 funcionários para atender todo o estado. Enquanto a Assembleia Legislativa tem 3.900 empregados para 26 deputados. Eis a causa principal da crise Brasileira. Fechem a porcaria do Legislativo que só serve para nos roubar… Acabem com as mordomias do judiciário; que pasmem: Tem salários de até 360.000. Acabemos com esses exageros, e teremos dinheiro sobrando para a saúde e para educação, que é onde realmente tem gente que trabalha muito, e ganham uma miséria…

  6. Esperança disse:

    Comentário muito infeliz, sem nexo e que só fez inflamar opiniões de pessoas que sequer procuram conhecer a realidade do funcionalismo público do estado onde cerca de 80% ganham menos de R$ 2.000,00.Ninguém quer ir para sala de aula dar aula as vezes sob ameaças. Ninguém quer trabalhar em hospitais hiper lotados onde infelizmente tem que se escolher quem atender e sem condições de oferecer tratamento humano adequado. Ninguém quer enfrentar a violência com coletes balísticos vencidos com guarnições muito abaixo do ideal. A situação está difícil tanto para trabalhadores da iniciativa privada como pública. A dificuldade do estado não está no funcionalismo mas numa sequência de gestões desastrosas. Muitos comemoraram a copa do mundo em Natal mas quem paga a conta são todos nós com o rombo que ficou para o estado cobrir. Quem paga a conta da Arena? Quantas foram as fábricas que já saíram daqui para estados vizinhos? Quantas vagas de emprego perdemos. Devemos deixar este tipo de discussão de lado (funcionalismo × emprego privado) e cobrar de nossos representantes nas casas legislativas que tenham postura e representem este estado abandonado por eles, façam valer seus cargos e tragam soluções que nos de pesperquitivas positivas e não remendo e circo, porque na copa do mundo em Natal nos fomos os bobos da corte.

  7. Ronaldo disse:

    DETRAN/RN – Greve? Paralisação?

    Como funcionário do DETRAN-RN, no qual já fiz questão de ter orgulho em ser posso falar com clareza. Hoje se não for o PIOR órgão para se trabalhar devido ao fato do atendimento precário devido a uma burocracia sem fim, um sistema sazonal, um sistema desatualizado, procedimentos sendo realizados da mesma maneira desde a década de 80, sistema informatizado que não funciona, estrutura velha e precária e além do mais não existente uma padronização do órgão para as mesmas condições. Vejo o DETRAN-RN em colapso.

    A greve decretada ela vem para mostrar a sociedade uma enrolação de mais de dois anos sobre um plano de cargos e carreiras que por sinal está desatualizada. Estamos há mais de 8 anos sem reajustes, nossos salários foram engolidos pela inflação, engolidos pelo momento do Brasil. Para ter noção, o técnico nível médio do órgão deveria receber a quantia de R$ 799,00, só não recebe a mesma pois o salário tem que ser equiparado ao salário mínimo.

    Não temos mais material de expediente, não temos mais material de trabalho, utilizamos material vencido, material comprado por terceiros ou provenientes do nosso bolso. O setor de vistoria trabalha ao relento, trabalha sem segurança em algumas CIRETRANS trabalham-se literalmente na RUA, faça chuva ou faça sol. Falta estrutura. A vistoria não é eletrônica, vistoria totalmente desatualizada de acordo com os padrões nacionais. Vistoria essa que sofre cada vez mais.

    Estamos com um sistema que fazem mais de 20 dias que literalmente não funciona. Infelizmente o funcionário da linha de frente escuta, devido ao fato do usuário em si não ter com quem reclamar. Em algumas CIRETRANS a falta de água é eminente, falta água para beber como água para as necessidades básicas como lavar uma mão ou lavar um banheiro.

    Falta compromisso da direção que leva os funcionários em banho-maria. E faz questão de arrotar grandeza como se tudo estivesse às mil maravilhas. Fora a enorme quantidade de funcionários comissionados que literalmente não trabalham e só estão por lá para ‘favores políticos’.

    CHEGA, NÃO DÁ MAIS! Não é só por um salário digno ou uma direção comprometida. É por um DETRAN mais justo, funcional e claro.

  8. IZABEL LIMA disse:

    A maioria dos servidores trabalham, SIM.
    E, a situação em que se encontra o Estado não é culpa dos servidores, mas sim da roubalheira que existe neste país e de apadrinhados, que exercem cargos comissionados ganhando 5, 6, 10, …. vezes mais do que a maioria dos servidores, e que em sua maioria não dão expediente e só aparecem para receber contra-cheque

  9. Flaviana disse:

    BRUNO GIOVANNI MEDEIROS OLIVEIRA, gostaria que o senhor falasse mais a respeito do cargo comissionado do qual lhe sustenta e lhe franquea escrever de forma tendenciosa, acreditando que as pessoas vivem num curral eleitoral do qual o senhor faz parte.

    Os servidores não devem favor a ninguém, pelo contrário, são credores legítimos de uma remuneração fruto de uma contraprestação que mês a mês vem sendo sorrateiramente desprestigiada.

    Saiba que o senhor e seus pares andam na contramão do serviço público, o qual segue a regra do concurso de provas, ou provas e títulos.

    Quem se encontra nesta qualidade, ostenta o atributo da meritocracia, pois realizou com êxito todas as fases de um certame que, sinceramente, acredito seja pouco provável que vossa senhoria fosse capaz obtê-lo.

    Os cargos comissionados com exceção do secretariado como um todo, são frutos do poder de império do Estado e não ostentam qualidade alguma, senão o livre arbítrio de nomear ou exonerar aquele que se porta de forma contrária ao governante.

    Eles incham a folha do Estado, posto que sua relevância prática, ou seja, sua essencialidade frente aos demais cargos estatais é zero e historicamente são alvos de diversas críticas da sociedade da qual, inclusive paga a sua tão sacrificada remuneração.

    Ilustrando, seria a mesma coisa que sair de casa sem saber para onde ir, esta é a essencialidade do cargo de Vossa senhoria, ou seja, nenhuma!

    Portanto, o senhor não tem o direito de falar do serviço público, pois, se estes são mimados como o senhor mesmo disse, o que dizer dos cargos comissionados sem essencialidade que representam a forma mais latente e consubstanciada da imoralidade social, embora legal?

    Num período de crise, devemos manter sobretudo os serviços essenciais!
    Faço minhas as palavras desse pensador.

  10. Aryadne disse:

    GREVE!

    E não é esquizofrenia como o Sr. diz.
    Não somos mimados… Quem vai ficar subordinado a um governo que aumenta as gratificações do comissionados e não reajusta o seu salário!?

    NÃO!

    Não é sobre aumento, é sobre REAJUSTE. Já que o salário básico do DETRAN/RN é de R$799,30! SIM, PASMEM. Esse é o salário do edital em 2010 que continua em vigor até hoje. Comparem as perdas! Lá, o salário mínimo vigente era de R$520,00. Uma conta simples que os nossos superiores não sabem fazer! Receber em dia é direito nosso! E recebemos sim! Isso não é obra de gratidão e nem impedimento para pedirmos reajuste! Eles tem medo de uma greve por causa da queda na arrecadação, já que o DETRAN/RN é um dos maiores cofres de renda para manutenção da máquina do RN.

    GREVE SIM!

    Chega de promessas ou enrolação. Aumentam os custos do usuário e não repassam aos servidores. Quero ver a valorização desse servidor, já que somos mimados!

  11. Invocadão. disse:

    Pois é, realmente existem castas no serviço público que são intocáveis e super privilegiadas, mas existem outras que são relegadas a um 35º Plano, em especial o judiciário e legislativo esses sim são merecedores de uma reportagem de capa de matéria e em oposição a fartura e regalias desses super servidores encontramos policiais, bombeiros e umas centenas de aposentados que contribuíram e no momento que iriam ou irão desfrutar de um descanso merecido descobrem que por irresponsabilidades alheias estão fadados a dias cruéis e os intocáveis do judiciário e legislativo estão e ficarão divorciados de uma "situação financeira terrível" que assola o RN.

  12. Falcão disse:

    BG, assino embaixo. Nesse país TODOS só pensam em si e em suas "categorias". É juiz, promotor, servidor público, professores, delegados, advogados, todos simplesmente. Todo mundo quer ter privilégios e ninguém pensa no que seria melhor pro país.

    Infelizmente nós não temos noção de que somos o mesmo POVO, parece que todo mundo só vê ao redor dos seus próprios círculos sociais. Do tipo, se meu filho não estuda na escola pública eu não tô nem aí se ela é boa ou ruim. Do mesmo jeito, se o dinheiro a mais vem pra minha categoria, eu não tô nem aí com os outros (inclusive os mais pobres) que estão pagando por aquele privilégio.

    Mas não adianta nada ficar aqui falando na internet e não cobrar dos nossos deputados, vereadores, prefeitos, que mudem essa situação. Enquanto as pessoas não forem fiscais umas das outras e a sociedade não cobrar RESPEITO dos que estão sendo pagos com nosso dinheiro nada vai mudar. A sociedade tem que se organizar para acabar com os privilégios dessas castas. Acorda povo!

  13. Ítalo disse:

    QUEBRARAM O ESTADO. LEMBRAM DO BANDERN, SEMPRE CABIA MAIS ALGUÉM OU UM AUMENTOZINHO. RESULTADO QUEBROU E TODO MUNDO PERDEU.

  14. anonimo disse:

    SERVIDOR PUBLICO TEM MESMO É QUE SOFRER, CAMBADA DE GENTE QUE NAO TRABALHA, VIVE DE CAFEZINHO E CONVERSA FIADA.

    • Servidor público disse:

      Isso é sua opinião, vc não sabe da realidade. Vai trabalhar e passa dois meses sem receber teu salário. Então não conversa besteira

  15. JORGE disse:

    BG, COM TODO RESPEITO MAS MAIS DE 80% DO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE GANHAM MENOS DO QUE 3.000,00 REAIS, CONFORME AFIRMOU O PROPRIO GOVERNO PARA JUSTIFICAR O PAGAMENTO ESCALONADO. EM ATRASO.

    ENTAO ACHO QUE VOCE SO DEVERIA TER PONTUADO QUE ESSE OPORTUNISMO SÃO CASOS ISOLADOS E QUE A GRANDE MAIORIA DOS FUNCIONÁRIOS DO ESTADO ESTÃO SOFRENDO NA PELE AS CONSEQUENCIAS DESSE GOVERNO DESASTROSO.

    POR QUE O SR. ROBINSON FARIA NAO CORTA CARGOS COMISSIONADOS OU BENESSES??? VEJA O EXEMPLO DA VIZINHA PARAIBA ONDE O GOVERNADOR REDUZIU TODAS AS GRATIFICAÇÕES DO ESTADO, TANTO EM QUANTIDADE COMO EM VALOR.

  16. Tathianne disse:

    Diante de algumas verdades e muitas baboseiras… o fato é o servidores públicos trabalharam e merecem seus salários… não se pode generalizar os fatos certo ou errado de uma categoria tão numerosa q estende por órgãos da administração direta e indireta…
    De uma coisa estou certo, a maioria já sonhou em ser funcionário público, não só pelas “benesse” popularizadas q nem sempre são verdade, mas pela estabilidade e segurança de ter sua renda familiar garantida todo o mês.
    Se vc pensa q vida de servidor público é fácil, está enganado… fácil é para aqueles optam em ser o típico funcionário público…. mas trabalho tem e muito… não se enganem… sem eles a máquina pública não funcionava.

    • Santiago disse:

      Tathiane, 20% dos servidores fazem o trabalho dos outros 80% ineficientes. Infelizmente, esse é o Paretto.

    • Rodrigo disse:

      Desde quando a maquina pública funcionou? No dia que você tiver um serviço público funcionando de verdade em outros países, você vai ver que aqui no Brasil o serviço nunca funcionou e o pior a gente paga imposto caro para não ter os benefícios , veja aí o RN sem Segurança, Educação, Saúde, Aeroporto, Indústria, Refinaria…e única coisa que o Estado hoje tem é um Estadio de Futebol (Elefante Branco) superfaturado!!

  17. Fábio disse:

    Caro BG, antes de colocar todos os funcionários públicos no mesmo bojo, procure saber se os servidores do executivo tem a mesma reposição salarial do legislativo e do judiciário!!! Esse mesmo erro é aplicado ao executivo Federal, que até hoje não foi feita a reposição da inflação desde 2010!!! Enquanto isso no legislativo e no judiciário essa perda foi compensada com penduricalhos nomeados como auxílios, que não passam pelo imposto de renda!!! A constituição é clara…trate os iguais igualmente e os desiguais desigualmente!!!

  18. Cunhaú disse:

    Corajoso Editorial! Diz o que todos sabem, mas muitos temem dizer. Parabéns!

  19. Mário disse:

    Vamos aos fatos: salário mínimo em 1995 ;90 reais hoje 937,00, portanto 500% acima da inflação. até aí tudo bem, merece elogios a política de valorização do SM.
    O problema que que inúmeras categorias do RN tiveram aumento nesse patamar ou até muito maior, por todos esses anos, sem o correspondente aumento da produtividade da economia e consequentemente da arrecadação tributária do governo. Resultado: o caos se instalou e o dinheiro sumiu. O ajuste se dará através da inflação essa é a realidade.

    • Jailson disse:

      E verdade eu em 1994 ganhava R$ 180 co soldado PM, hoje ganho R$ 3500,00, mais de 2000% de aumento. Um amigo delegado na mesma época ganhava R$ 1500,00, hoje ganha R$ 25000,00, mais de 1500% de aumento e por aí vai. Vai no portal da transparência do Detran e vc vê salário que bate facilmente nos 10 mil. E assim quebraram o RN.

  20. Everton disse:

    Adendo: Senso comum é de lascar. É alardeado que os comissionados correspondem a 0,5% da folha estadual, e mesmo assim os papagaios só fazem ladrar sobre eles.
    Como se todos os concursados fossem diligentes, esforçados e produtivos. É uma comédia mesmo. Muito se fala de república democrática, mas só a parte que agrada ao interlocutor.

  21. Everton disse:

    Enquanto órgãos dão auxílios imorais e mantém salários em dias, outros estão a míngua. A população deveria exigir bons salários e adimplência para funções que REALMENTE fazem a diferença no dia a dia.

  22. MARCUS disse:

    Vamos vestir a carapuça e pedir demissão do serviços público.

    vamos ver quem vai trabalhar na iniciativa privada.

    meu salário não está atrasado

    • Ferreira disse:

      Polícia não pode ser delegada, tampouco desempenhada por particular. Estude e verás que nem todo servidor poderá enveredar para a iniciativa privada.

    • Brasil colônia desde 1500 disse:

      Nossa seu patrão é legal, vc passa o dia postando e ainda está recebendo em dia, e é porque tem casos de justa causa por essa conduta KKKKKKK.

  23. CANSADA 😳 disse:

    Tudo sem controle!

  24. Netto disse:

    Tem um componente emocional-comparativo nessa discussão. Algumas classes, de fato, recebem exorbitantemente a mais do que a média do funcionalismo. O ponto é que percentualmente Legislativo, Judiciário , MP, TCE e auditores são um percentual relativamente pequeno da massa de 'servidores'. Se pegasse essa massa salarial e diluísse na massa salarial dos demais servidores, os ganhos seriam residuais. O salário fica grande porque o número de comensais é pequeno. Mas é da psicologia humana agir motivado por contrastes.

    • Santiago disse:

      Mesmo com ganhos residuais, não onerando adicionalmente os contribuintes, já seria uma excelente medida. E inclusive teria um fator positivo em se reduzir vencimentos além do que, de fato, esse servidor "marajá " produz como retorno para sociedade.

  25. Claudomiro disse:

    E os milhares de parasitas comissionados, que só estão no serviço público do RN por conta de politicalha? Que tal botar todos na rua com um belo pé-no-rabo e aprovar uma emenda na constituição do estado extinguindo o parasitismo oficializado?

  26. Carlos Eduardo disse:

    Ola Blog do BG. Li atentamente o comentário feito (o grito do funcionalismo publico e oportunismo que custou caro) a respeito do funcionalismo publico, mais especificamente referente aos do DETRAN. Este blog e seu programa no radio tem um público bastante expressivo. Em suas duas formas. Mas como acredito que toda boa informação ela e bem pesquisada e, num caso especifico de divergências de pontos de vista ela e investigada de forma a buscar os pontos das partes envolvidas na lide. Pois sendo assim e acreditando que isso sera feito pela equipe editorial deste blog, e interessante que seja buscada a informação por parte dos funcionários. Ter o outro lado da noticia, pois e assim que se poderá, de forma ainda mais intensa, dar o credito a esse meio de comunicação tao acompanhado. Aguardamos postagem com o pronunciamento dos servidores.

    Agradeco ao Blog do BG.

  27. MARCUS disse:

    Se e tão ruim ser funcionário publico.

    POR QUE NÃO PEDEM DEMISSÃO E VÃO PARA A INICIATIVA PRIVADA ? Se eu fosse vocês fariam. Irão ganhar em dia.

    Não vai ninguém, não sei por qual motivo!!!

    • Brasil colônia de desde 1500 disse:

      Na rede privada, os celetistas não fazem greve por melhorias trabalhistas????? Por salários em dias após 2 meses atrasados vendo a hora , cortar água, luz e sem alimentos?????

    • Lili disse:

      Pq eu acho que na iniciativa privada não é custe professor de escola pública , policial militar, civil, bombeiro, médico ,dentista, enfermeiro , e demais profissionais da área de saúde para atender nas unidades básicas e em hospitais públicos . Ou será que existe ??? Vamos então acabar tudo e deixar esses serviços pra iniciativa privada . Legal né ! Quer um exemplo prático ? Qd precisar de uma vacina vá em uma empresa privada pagar! Não espere pelo município não

  28. JUNIOR PINHEIRO disse:

    Falou um pouco de verdade e um monte de bobagens e ainda esqueceu dos comissionados( babões).

  29. Agnaldo disse:

    Quem mata são os comissionados que não fazem concurso e por política ficam chupando sangue do erário.

  30. JANIO disse:

    Servidores públicos do RN não são mimados sr. BG. Ao contrário. São esses servidores que carregam o Estado nas costas. São quem pagam o ônus das benesses que hoje ficam nas mãos de pessoas que mamam no poder legislativo e no judiciário. Judiados e humilhados por gestores egoístas que só pensam em si, são os servidores. Tenha pena desses homens e mulheres, que vem lutando porque só querem o direito de poder alimentar e educar seus filhos e famílias com o mínimo de dignidade e não seja mais um a maltratar esse segmento de pessoas já tão sofridas.

  31. Elina Araújo Medeiros de Morais disse:

    Parte dos servidores públicos… planos de carreira… aumentos incompatíveis e por aí vai. Mas, não se pode generalizar porque a maioria passa por grandes dificuldades, principalmente a saúde, a segurança e a educação, sem contar todos que deram seu sangue pelo Estado. A educação, para quem está na ativa somente recebe devido ao repasse do Fundeb, uma verba federal com os dias contados. Planos de carreira devem existir e serem respeitados. Sem isso, não há condições de se prestar um serviço de qualidade, pois servidores que trabalham em situações de riscos, médicos, professores, policiais, principalmente, necessitam ter em direitos assegurados porque adoecem e morrem antes do tempo. E os salários não garantem a sobrevivência para uma dedicação exclusiva. O Estado deve repensar o princípio de sua existência: para que ele foi criado? Para servir ao povo, garantindo-lhe o que é básico. E para isso, os supérfluos devem ser abolidos em quaisquer esferas. Quem quiser ser político, magistrado, ou outro funcionário e vai assumir a gestão, não pode esquecer que é um servidor público, antes de tudo, e que deve agir com responsabilidade colocando o povo à frente das suas decisões.

    • Santiago disse:

      Médicos e professores morrem "antes do tempo" pelo fato de serem servidores públicos? É cada comentário que a gente lê por aqui.

  32. Flavio Calife disse:

    Generaliza quando nomeia o servidor publico de " mimado"(que se vê diante de um serviço público mimado ) e particulariza(que parte dos servidores públicos )quando quer demonstrar o contexto.Afinal qual a culpa de uma gigantesca massa de servidores do executivo que há 24 meses recebem seus salários atrasados ,onde a maioria não chegam a perceber 2 salários mínimos? Essa maioria não admite a pecha colocada pelo editorialista. Este percebe onde estão os verdadeiros privilegiados, poderes pouco resolutivos na sua função pública ,que abocanham grande parte deste orçamento único e que superavitário,distribui benesses imorais que afrontam a dignidade. Se não mimados , omissos e complacentes com os benefícios , esses sim merecem este ataque.

  33. Cecília disse:

    GOSTARIA DE VER UMA ATUAÇÃO MAIS INCISIVA DO MINISTÉRIO PÚBLICO, TRIBUNAL DE CONTAS E AUDITORES FISCAIS SOBRE AS CONTAS DO ESTADO!

  34. Paulo disse:

    A resposta tem que ser dada nas eleições de 2018. Além de tirar esse Governador, tirar também seus APOIADORES!

  35. Jimmy disse:

    Eu estou funcionário público há 13 anos, estou meu pagamento de salário atrasado e com isso todas as contas tbm, vossa senhoria esqueceu de falar dos cargos comissionados q não são poucos e que tiveram um bom aumento há pouco tempo, esqueceu de falar dos autos salários desses cargos e que eles tbm oneram bastante os cofres públicos.

  36. Cecília disse:

    OS ATRASOS DECORREM DA PÉSSIMA GESTÃO DO GOVERNO ATUAL! O ÚLTIMO GOVERNO A ATRAR SALÁRIOS AQUI NO RN FOI NA DÉCADA DE 80! O RESTO É CONVERSA PRA BOI DORMIR!

  37. Não sou professor disse:

    Muitas vezes o generalismo dos seus comentários refletem o quão desinformado o BG é.

  38. Angelo Junior disse:

    Inicialmente vejamos se o blob terá a dignidade de dar direito de resposta à uma categoria de servidores públicos do DETRAN que se vê atacada por esta página que reuniu informações de forma unilateral, sem ouvir o outro lado da história. Segundo, meu caro, o nosso pleito gira em torno de reposição de perdas inflacionárias, pois desde 2010 o salário do assistente administrativo do departamento estadual de trânsito é de exatamente R$799,30. O que pretendemos é repor nosso poder de compra devido à tanto tempo de inflação aumentando, elevando junto o preço de gasolina, alimentos, imóveis, etc. É essa reposição que tentamos há mais de 1 ano junto ao governo. O senhor sabia que temos um acordo judicial homologado nesse sentido e que não está sendo cumprido? O senhor sabia que o próprio governo do RN anunciou recentemente que saiu do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal? Qual o motivo para não pagar os salários em dia das demais categorias quando os estados vizinhos estão sendo exemplos a nível nacional em organização fiscal e melhorias para a população? Não menospreze nossa luta, somos pais e mães de famílias que merece respeito e estão sofrendo os descasos deste governo incompetente. Pense nisso antes de atacar outra categoria novamente.

  39. Almir Dionisio disse:

    Parece piada essa situação, enquanto os funcionários do executivo padecem sem receber salários e pagando juros de atrasos, nome sujo na SERASA e privando-se de uma condição digna de um trabalhador, outras categorias como o JUDICIÁRIO e o LEGISLATIVO fazem a festa, pripudiando de um momento de extrema crise financeira no país e no estado.
    Como fazer justiça numa situação dessas?
    Digno de uma boa reflexão da população – precisamos ir para as ruas dar um basta nessa situação – Militares assumam o comando.

  40. geovane disse:

    Fácil fazer um comentário desses com os salários em dia, quero ver falar quando os servidores públicos estão com o pagamentos atrasados com mais de 2 meses, isso tudo eh mimimi, são mimados! çey!!!

  41. Roberto disse:

    O país só têm jeito, quando os militares fecharem esses Lixos, assembleia, TJ, câmara de deputados, senado, STF, pegar o dinheiro quê se gasta com esses Lixos, e botar na segurança, saúde, educação, aí o país volta ao normal, essas instituições são o câncer do país.

  42. Filipina Lazaro disse:

    Isso é o que força aquele jargão batidíssimo: “por isso esse país não vai para frente”.

  43. Freitas disse:

    Hahaha
    Credibilidade zero pra falar. Deviam é extinguir 90% dos cargos comissionados. A começar pelo legislativo.
    Piada !

  44. Brasil colônia de desde 1500 disse:

    Tem alguns servidores que nunca receberam atrasado, e vai fazer greve EM NOME DO SINDICALISMO OPORTUNISTA. realmente, o governo precisa priorizar os sofridos e democratizar o sofrimento, quem sabe assim os inrazoaveis conheçam o que é indignidade

  45. Lorena Galvão disse:

    Absurdo e vergonhoso NOJO

  46. Eliane Patrício disse:

    Concordo plenamente com você, até quando isso vai durar?

  47. Jr disse:

    Esse pagamento de Auxilio moradia na capital (alem de imoral, como a natureza do auxilio em si) é ilegal. O Estado deveria propor as medidas para ressarcir aos cofres públicos os valores pagos indevidamente. É que CNJ não possui competência legislativa e não poderia autorizar o pagamento de uma verba vedada pela Lei Complementar Estadual. Tanto é verdade que o proprio judiciario propos uma alteracao na LCE para "legalizar"o pagamento que ja vem sendo feito. Em uma demonstracao de que houve ma fe em realizar o pagamento a revelia da lei.

  48. Indignado RN disse:

    Belíssimo comentário

  49. augusrto disse:

    falar é fácil será mesmo que o funcionaalismo é mimado de que a massa pública tem orgulho ? de ser massacrado de ter que aderir a greves para ter seus direitos respeitados, a mamata é política e judiciária não vamos colocar a culpa nos servidores que trabalham e da o seu expediente todos os dias para não parar, educação, saúde, e segurança quais são essas benecis. alguém sabe dizer

  50. Régio disse:

    Não sou funcionário público, mas se chegou a esse ponto a culpa não é do funcionalismo. E sim de quem criou as situações! Não vamos só crucificar uma parte!!!!!

  51. fernando disse:

    SÓ AS RUAS SALVA O POVO. VAMOS LÁ.

  52. Eduardo disse:

    São as castas superiores q se acham ungidas por Deus! Se acham acima do bem e do mal. Acham q dinheiro cresce feito mato! Pra completar, não temos estadistas nem simplesmente chefes de poder com coragem e caráter para enfrentar a problemática

  53. josimar disse:

    pura verdade. até quando ???