Em Nota, Ministro João Otávio de Noronha afirma que nunca recebeu auxílio-moradia retroativo antes de decisão em setembro de 2014; veja

Veja Nota abaixo:

 

 

O Ministro João Otávio de Noronha, Corregedor Nacional de Justiça, esclarece que ao contrário de nota publicada neste blog, nunca recebeu auxílio-moradia retroativo. O pagamento do auxílio só passou a ser feito ao Ministro Noronha, bem como a toda magistratura, após a decisão judicial do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal,  em setembro de 2014. 

12/10/2017

Assessoria de imprensa da Corregedoria Nacional de Justiça

Publicidade

Comentários:

  1. Rafael disse:

    Imoral esses escrotos estarem recebendo auxílio moradia , vergonha na cara passa longe, deviam receber um combo com oleo de peroba .
    Não bastasse essa imoralidade ainda tem varias outras regalias como ferias 60dias, licença prêmio de 90dias, recesso de 20 dias, por isso que tao vendendo ferias, desse jeito nao dar pra se afastar mesmo senao vao parecer fantasmas…
    E o teto salaria que sequer respeitam?

  2. Pablo disse:

    Absurdo isso!
    Nunca vi coisa parecida, isso é a prova de que julgam em próprio beneficio.
    Agora queria entender o risco de não receber auxílio moradia e ter que ser socorrido por liminar.
    Bando de covardes e falso moralistas car de pau.

  3. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Três anos e o processo não tem seu mérito apreciado. Pode isso Arnaldo?

  4. Coocker Spaniel Inglês disse:

    Liminar de Fux tem força de coisa julgada. Vergonhoso!

  5. Zé Guerreiro disse:

    Sabe de nada, inocente

  6. Sincero disse:

    Os juízes do RN já queriam queimar o corregedor. Quebraram a cara!