Governo quer acabar com auxílio-reclusão para presos

O governo de Michel Temer estuda acabar com o auxílio-reclusão, que é concedido às famílias de presidiários que contribuem para o INSS. A medida gerará uma economia de R$ 600 milhões em 2018, segundo cálculos do Ministério da Fazenda, qual a Coluna teve acesso.

A proposta ainda está em fase de estudo pelo governo, mas é defendida por ministros pela economia gerada em um momento de crise como o que o País está passando. “Não é pra fazer caixa. Isso é um absurdo. Na situação que o país está? Benefício para preso?”, diz um ministro.

A proposta de modificação no benefício será encaminhada pelo governo por meio de uma PEC, que precisa ser aprovada pelo Congresso.

Estadão

Publicidade

Comentários:

  1. Luiz Antônio disse:

    Essa iniciativa terá o apoio da população que trabalha honestamente. O detento tem que trabalhar para cobrir os custos da internação e também ajudar a manter a sua família .

  2. keyla disse:

    ameiii a ideia se quer salario seja um homrm digno e va trabalhar mao roubar ou matar esse sim e uma atitude a qual nao deveria nunca ter sido aprovado pq qndo um pai de familia morre ninguem ajuda com uma miseres centavos.

  3. Flávio disse:

    Realmente Carlos, os dependentes do criminoso precisam de apoio, mas se o país não tem condições de amparar a família do criminoso e a família da vítima, que ampare a da vítima.

    Por isso sou contra acabar com o benefício, ele deve ser REDIRECIINADO para a família da VÍTIMA

  4. TEMERário disse:

    Justo. Retire também o auxílio milhões-de-coisas dos Senadores, Deputados, Vereadores, juízes, desembargadores, procuradores, promotores. Assim enxugamos nossos gastos e o país BRASIL agradece!

  5. Carlos disse:

    Esse governo federal é doido ou burro.

    Auxilio-Reclusão é destinado aos dependentes aos filhos menores dos presos. Os filhos não tem culpa se o pai cometeu crime e PRECISAM SOBREVIVEM. Além disso, não é todo maconheiro ou tarado que tem carteira assinada. ´

    E o auxilio-moradia dos juízes e promotores? É 1 bilhão por ano. Ninguém fala me cortar.

  6. Jorivan disse:

    Se acabar também com os SUPER SALÁRIOS, com os AUXÍLIOS MORADIA e PALITÓ, GRATIFICAÇÕES DE 100%, EFETIVAÇÕES DE SERVIDORES SEM CONCURSO E CESSÕES ABSURDAS PARA AS ASSEMBLEIAS E CÂMARAS, APOSENTADORIAS E PENSÕES VITALÍCIAS PARA EX GOVERNADORES, VERBAS DE GABINETES, CARGOS COMISSIONADOS EM EXCESSO OCUPADOS POR JABUTIS E JOVENS ATRAENTES, entre vários outros "ABSURDOS" praticados diariamente em todos os PODERES e no País inteiro, aí eu concordo.
    Porque a conta só é cobrada dos mais pobres e indefesos.
    Quando se fala em diminuir os privilégios do Judiciário (Guardiões da Moral e dos Bons Costumes) e do Legislativo (Maioria defensora de interesses próprios e desonestos: Bancadas da Bala, Bola, Boi e Bíblia)

  7. paulo disse:

    BG
    Isso foi arrumação daquela MAFIA que esteve no poder para ajudar seus amiguinhos. O corte deve ser imediato e uma pergunta e as famílias que tiveram seus entes assassinados por esses BANDIDOS estão recebendo o que do governo???????.

    • Comedor de Coxinha disse:

      A mafia do FHC né? Foi na epoca dele q esse auxílio foi implementado.

  8. Potyguar disse:

    Tomara que acabem com essa ABERRAÇÃO o quanto antes.

  9. Sem esperança disse:

    Concordo plenamente. Está mais do que não hora dos bandidos começarem a sentir as consequências do crime. Nada de dar benefícios para bandido. As leis criminais, tem que serem mudadas e o judiciário e MP, tem que para de ter pena de bagabundos, pois afinal de que lado eles estão: o dos cidadões de bem ou o dos marginais?