Professores, estudantes e servidores da UFRN realizam ato na próxima quinta em defesa da autonomia universitária

Representantes dos sindicatos dos docentes (ADURN-Sindicato), técnicos-administrativos (Sintest), profissionais de nível superior (ATENS), e do Diretório Central de Estudantes da UFRN realizam na tarde da próxima quinta-feira (23) um ato unitário em defesa da autonomia universitária.

“Os diversos segmentos da universidade – estudantes, técnicos e docentes, estão convidando a todos e todas para realizar uma caminhada em defesa da autonomia da universidade. Vamos nos concentrar, a partir das 16h, em frente ao Centro de Educação, e seguiremos até a Biblioteca Central, onde encerramos com um ato”, esclarece a professora Gilka Pimentel, vice-presidente do ADURN-Sindicato.

A ação é uma resposta à indevida e não autorizada presença da Polícia Militar no Campus central da UFRN, no último dia 14, convocada por uma instituição privada para realizar a segurança a um evento no auditório da Biblioteca Central Zila Mamede.

O fato mereceu manifestações imediatas das entidades representativas da Comunidade Acadêmica e uma nota pública assinada em conjunto pela reitora e mais de duas dezenas de diretores de Centro.

Com informações da ADURN

Publicidade

Comentários:

  1. Santiago disse:

    Eu, quando estudei na UFRN , mal via a presença da Polícia Militar dentro dos limites da instituição. Apesar que na época, o caos de violência era muito menor do que hoje, eu me sentiria muito mais seguro se a PM estivesse fazendo suas rondas. O viés ideológico da esquerda chega ao absurdo em tentar coibir a presença da PM em uma e suas funções, que é a garantia da ordem pública. Eu sonharia em ver uma viatura da PM em ronda permanente em minha rua.

  2. Fabio sena disse:

    Pm deveria era passar bem longe de lá, e qd tiver um assalto ñ liga p pm ñ, chama esses maconheiros p ir atraz.

  3. Mortadela com pão disse:

    podemos chamar a polícia agora para nos assegurar q nada acontecerá quando eu projetar um filme na pracinha em frente a minha casa? Ou esse privilégio é só a turma fascista que tem?

  4. Leonardo Nascimento disse:

    Na hora dos assaltos não tem manifestação né?!

  5. Fernando Antonio Ribeiro Bastos disse:

    Quer dizer que a UFRN está acima do poder em relação a Policia Militar do Rio Grande do Norte, no que se refere a Segurança Pública no Estado ou essa Instituição não é no nosso Estado.Esse modismo de inversão de valores em nosso País, já está passando, não do limite, mas do RIDÍCULO.

  6. José Dantas disse:

    Isso é uma interpretação errada do art . 207 da CF que concede " autonomia " administrativa e financeira, que veio se perpetuando durante muitos anos por medo da Ditadura. Não existe na legislação nada que impeça a polícia de atuar de fato, acontece é um respeito e uma acomodação. Nenhum decreto pode sobrepôr a carta magna.. Veja o artigo 207 que da uma pseudo autonomia a UFRN "Art. 207. As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.
      § 1º É facultado às universidades admitir professores, técnicos e cientistas estrangeiros, na forma da lei.
      § 2º O disposto neste artigo aplica-se às instituições de pesquisa científica e tecnológica." .Juristas do país é que falam isso, já os historiadores, defendem o ponto de vista arcádico com medo de uma pseudo Ditadura…. A UFRN pode cuidar da segurança patrimonial, criar regimentos, decretos e em caso de investigação de fato criminoso, a responsabilidade é da PF por ser da união, porém, não pode legislar e nem estar acima da CF …Estão com medo de acabar o cabaré dentro da UFRN???

  7. Jv disse:

    Será que a UFRN não percebe que tá andando na contramão, da grande maioria da sociedade. Porque não ter um pouco de humildade, e refletir um pouco?. Será que todos tão errado, só eles estão certos?

  8. Ferreira disse:

    Já está provado que a tão falada autonomia não existe, então deixa virar terra sem lei e eles que resolvam as "tretas"deles. Só um detalhe, resolvam na rua também, pois é a mesma PM dentro e foram do Vaticano potiguar.
    Ela está próxima…

  9. Leonardo Paiva disse:

    É muita vagabundagem pra uma instituição só!

  10. Helio disse:

    Vagabundos. Felizmente em poucos anos estará privatizada e todos serão demitidos.

  11. Zezim disse:

    Faz pena. Em tempos de violência esses gestores, alguns funcionários e meia dúzia de estudantes levantarem uma bandeira dessas em troca da possibilidade do aumento da violência dentro da UFRN.
    Isso apenas foi um mau entendido entre a Polícia Federal e a Reitoria da UFRN. Entendam que se ligar 190 a PM entra em qualquer lugar que esteja ocorrendo crime.
    Quando assaltam um banco da Caixa Econômica Federal quem chegar primeiro?
    Quando assaltam os Correios quem vai na Ocorrência?

  12. Sergio Nogueira disse:

    Esse povo é doido.

  13. A verdade disse:

    Kkkkkkk
    É muita insanidade pra tantos "intelectuais" juntos.
    Se a presença da polícia incomoda tanto, a ponto de fazer manifestações contrárias à presença dos policiais, é pq tinha algo mto ilegal ocorrendo qd foram chamados.
    conselho aos manifestantes….
    Quando sofrerem assaltos, tiverem seus veículos roubados, casas invadidas etc.. não queiram a presença da polícia, lembrem que eles não são bem vindos por vocês.
    Hipócritas!

  14. Ems disse:

    Esse povo está delirando !!! Quanta loucura !!! Protesto pela simples presença da PM onde não houve excesso algum. Isso é fanatismo ideológico de esquerda. Tenho certeza de que esses sindicatos não representam a maioria da comunidade universitária.

  15. Damião Rocha disse:

    O choro é livre!!! UFRN não pode ter ParTido.

  16. Brasil disse:

    A ADURN está certa. Polícia não. Bandido pode. Também não chame a Polícia se assaltarem suas residências.

  17. Roberto disse:

    Moro vizinho a UFRN, nesse mesmo dia que a policia foi a universidade a pedido, teve uma festa aqui vizinho a compern (setor de artes) e foi um cabaré rolou som alto a noite toda, drogas, bebedeira e sexo ninguém conseguiu dormi na vizinhança e pra completar ainda ligaram os sons dos carros já pela manha um barulho infernal, liguei pra policia e me disseram que ja teve muitas reclamações e o pior ninguém fala nada disso, cade a ADURN , reitoria comunidade acadêmica,essa Universidade esta entregue a esquerda, sao uns bandos de petistas, esse é um pais de merda

  18. otavio disse:

    Bom pelo que entendi havendo 1 crime,assassinato,estupro,assalto não é para chamar a policia.

  19. joao disse:

    Privatizaram a UFRN pra ADURN?

  20. Cunhaú disse:

    Jesus! Não precisa ser "autorizada"…! É área pública, aberta ao público, está no Rio Grande do Norte, portanto a polícia militar pode atuar na manutenção da ordem pública. Basta. Não existe uma polícia "federal" de manutenção da ordem pública…

  21. Zacarias potiguar disse:

    Ladrões, bandidos, sequestadores e afins: já sabem onde atuar na próxima quinta.