Publicidade

Nova etapa da exportação de fio agrícola de sisal do RN começa este mês

O Rio Grande do Norte terá mais um produto local exportado pelo Porto de Natal. Neste mês, pela primeira vez, o fio agrícola, conhecido como baler twine de sisal, será embarcado pelo terminal natalense. A Sisaltec exportará o material para os Estados Unidos através do porto potiguar no navio MFT Marajó, da CMA-CGM, com embarque previsto para próxima semana. Nos anos anteriores, a empresa operava por SUAPE, em Pernambuco, em navios da MSC.

A partir da segunda quinzena de janeiro até junho a Sisaltec prevê embarcar um mínimo de dois contêineres por mês pelo Porto de Natal. O fio agrícola, conhecido como baler twine, é usado para amarrar fardos de feno, que armazenados no verão servem de alimentação do gado no inverno rigoroso da América do Norte.

A Sisaltec, que está instalada no Distrito Industrial de Extremoz há oito anos, tem capacidade de produção para 200 mil fardos de baler twine por ano (14 contêineres por mês), previsto a ser atingida até o final de 2020.

Atualmente, e empresa processa cerca de 80 toneladas de sisal por mês. “Temos um mercado em expansão, tanto nacional quanto internacional. Estamos trabalhando nessas duas frentes”, destacou Harry Polman, diretor comercial da Sisaltec.

Ele chamou atenção que só o mercado concentrado nos Estados Unidos e Canadá consome quase 2 milhões de fardos de baler twine de sisal por ano. “Nosso produto é ecologicamente correto e a qualidade atestada. Cada vez mais os fazendeiros voltam a sua preferência para o fio natural em vez do sintético. E uma tendência, igual o carro elétrico”, ressaltou.

Comentário (1) enviar comentário
  1. Lenilton Fonseca CALDAS. disse:

    Isto é bom para o nosso estado, e principalmente para nós que trabalhamos no Porto de Natal. Que possam multiplicar estes movimentos de contêiner.

Publicidade

Lançamento 23ª FIART (Feira Internacional de Artesanato) acontece nesta quinta

Nesta quinta-feira (11), às 8h, no Espaço Neuma Leão, na rua Brigadeiro Gomes, 1465 – Morro Branco (entra na rua Antônio Basílio, sentido morro, última rua à direita), acontece o lançamento da 23ª Feira Internacional de Artesanato. Na ocasião, serão apresentadas a estrutura, a programação cultural e a expectativa dos organizadores para a próxima edição do evento.

SOBRE A FIART

A Feira Internacional de Artesanato (Fiart) é um evento que acontece anualmente em Natal. Em 2018, no período de 19 a 28 de janeiro, no Centro de Convenções, será realizada sua 23ª edição. Com o tema “Arte Sacra: tradição de fé que esculpe oportunidades”, a Feira vai valorizar a cultura religiosa, promovendo o talento de artesãos também nesse segmento e fomentando um mercado em ascensão.

A Fiart faz parte do calendário oficial de eventos do Estado e se consolidou como uma excelente opção de negócios, lazer e entretenimento no período da alta estação natalense, reunindo variada programação cultural, gastronomia regional e o melhor do artesanato local, nacional e internacional no maior polo hoteleiro da capital potiguar: a Via Costeira. Juntamente com a feira acontecerá o 16º Festival Folclórico.

Reunindo artesãos de todas as regiões do país, em uma ação do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) – que destaca o artesanato brasileiro e oportuniza a inserção desses artesãos nos maiores eventos do artesanato no Brasil, e de vários países, a Fiart é um dos principais eventos do país para valorização do artesão, apresentando-se como um espaço para o desenvolvimento e a promoção dos profissionais do setor. A organização estima receber um público de mais de 70 mil pessoas durante os dez dias de feira.

A Fiart se firmou como evento de abrangência social significativa, com a participação expressiva de artesãos de todas as partes do Brasil, apoiados pelos governos federal, estadual e prefeituras, que contam com espaços exclusivos para o fomento da atividade. A 23ª edição contará com aproximadamente 300 estandes e será segmentada por categorias, em salões especiais, entre eles: arte sacra, bordados, arte popular, cerâmica, cestaria e nacional.

O Executivo Estadual, por meio da Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), terá uma superestrutura para levar ao público o trabalho de mais de 200 artesãos potiguares inscritos no Programa Estadual de Artesanato (Proarte).

A Fiart, organizada pela Espacial Eventos, é uma realização do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em parceria com o Governo Federal, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RN – Sebrae – e Prefeitura do Natal. Outras informações e fotos estão disponíveis no site: www.feirafiart.com.br

Comentário (1) enviar comentário
  1. Almir Dionísio da Silva disse:

    Feira de artesanato com o funcionalismo todo sem receber. Como irão visitar e comprar alguma coisa?

Publicidade

Maioridade penal deve voltar à pauta no Senado este ano

Após aprovação na Câmara, proposta de redução da maioridade penal segue para o Senado – Marcos Alves/20-07-2015 / Agência O Globo

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre redução da maioridade penal com tramitação mais avançada no Congresso pode voltar à pauta no primeiro trimestre deste ano, segundo acordo costurado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O projeto adota uma tese intermediária: não diminui o marco temporal indiscriminadamente, mas cria a possibilidade de o Ministério Público pedir a suspensão da condição de menor de idade no caso de maiores de 16 anos e menores de 18 anos que cometem crimes violentos. Se a Justiça autorizar, o indivíduo responderá como adulto.

Pesquisa do Datafolha divulgada ontem mostrou que o apoio da população à redução da idade penal, apenas no caso de crimes graves, subiu de 26% em 2015 para 36%, em 2017. Apesar de ser ano de eleição, quando os parlamentares deixam os trabalhos legislativos em segundo plano e costumam evitar temas polêmicos, o relator da matéria, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), acredita que o projeto será votado em 2018. Ele afirma que, além da pressão popular, há um compromisso do presidente da CCJ, senador Edison Lobão (PMDB-MA), de retomar o assunto entre fim de fevereiro e início de março.

— Não creio que a eleição atrapalhará, porque é uma questão urgente, que precisa ser enfrentada pelo Congresso. E há inclusive parlamentares que tem esse tema como bandeira, sendo favoráveis ou contrários — afirma Ferraço.

O senador analisou conjuntamente todas as PECs que tratavam do tema da redução da maioridade penal no Senado — inclusive a que passou pela Câmara em 2015, na gestão do ex-deputado Eduardo Cunha, que reduzia a maioridade para 16 anos no caso de crimes graves. Ferraço apresentou relatório favorável ao projeto de autoria do senador licenciado Aloysio Nunes (PSDB-SP), atual ministro das Relações Exteriores, mas na forma de um novo texto. Segundo o senador, se aprovada na CCJ, a proposta segue para o plenário da Casa, para ser votado em dois turnos, antes de ser remetido à Câmara, onde precisa passar por mais duas votações.

Pela proposta de Ferraço, apenas o promotor especializado da infância e juventude poderá propor ao Judiciário que o menor seja julgado como se fosse maior de idade. O texto elenca os crimes cabíveis para tal pedido, como reincidência da prática de roubo qualificado, homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, latrocínio, estupro, entre outros. Laudo técnico deverá atestar a capacidade do adolescente compreender a própria conduta. Além disso, a PEC estabelece que os condenados cumpram a pena em estabelecimento separado dos maiores de 18 anos.

— É uma flexibilização diante do cenário de radicalização que temos hoje, de um lado quem acha que deve tudo continuar como está, e do outro quem defende redução total da idade penal. O projeto dá o recado necessário: se praticar esse tipo de crime será julgado como adulto.

O Globo

 

Comentários (6) enviar comentário
  1. Santiago disse:

    A reforma se aprovada, será muito tímida, porém já seria um bom começo. O sujeito cumpriria a pena inicialmente em estabelecimento juvenil, e o restante da pena em presídio adulto. Criminoso é criminoso, e ponto final.

  2. ROBERIO MAURÍCIO DA SILVA disse:

    Enquanto a maioridade penal entra em discussão os grandes ladrões do país se escondem atrás da mídia desonesta.

    • Netto disse:

      Um fato não impede o outro.
      Melhore.

    • paulo disse:

      Um vagabundo com 16 anos pode votar, pode casar mais não pode responder pelos seus crimes, safados com revolveres na mão matando e roubando e ainda aparece "gente" para lhes defenderem, foi constatado e provado que matou cadeia neles e pena igual aos de maiores de 18anos também. O ideal era ser como o código de amurabe, matou vai morrer também.

  3. carlos disse:

    Só com Pena de Morte que vai mudar alguma coisa. Enquanto isso nada vai adiantar.

Publicidade

CONFIRA: 2018 terá mais feriadões para você aproveitar; e ainda tem Copa do Mundo

14/10/2017 Crédito: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press. Brasil. Brasilia – DF. Calor no DF. Àgua Mineral.

 

Entramos na reta final do ano e já tem muita gente fazendo planos para 2018. Mas, ao falar em planos, não estamos pensando naquelas resoluções de Réveillon quase impossíveis de serem cumpridas, como entrar na academia ou gastar menos dinheiro. Estamos falando do planejamento de feriados. Quantos teremos no ano que vem? Prepare-se para uma boa notícia: 2018 terá nada menos do que onze feriadões — daqueles que dá para emendar com o fim de semana. Um a mais do que 2017.

O ano começa bem, com o primeiro de janeiro caindo em uma segunda-feira. Vale destacar que o feriado municipal de Santos Reis, no dia 6, cairá no sábado. Depois, vêm dois feriados que já possuem seus dias definidos: a terça-feira de Carnaval (13/2) e a sexta-feira da Paixão (30 de março). Como citado, o 21 de abril(Tirandentes) cairá em um sábado, mas o primeiro de maio será em uma terça (alô, chefe, dá para enforcar a segunda?). Outro com dia certo, o Corpus Christi — comemorado sempre em uma quinta-feira —, será em 31 de maio.

Passado esse início de ano, chega o período da seca. E em 2018 ela não será só de chuva, mas também de feriados. Os meses de junho, julho e agosto não vão nos oferecer um dia de descanso sequer. Mas, calma, ainda há esperança: ano que vem tem Copa. O Mundial da Rússia acontece entre 14 de junho e 15 de julho e é possível que os dias de jogos do Brasil sejam facultativos (chega na final, Seleção, nunca te pedi nada).

Como diz o ditado, depois da tempestade vem a bonança. Já que você sobreviveu a três meses sem feriados, merece ganhar de presente três feriados seguidos caindo em uma sexta-feira: Independência do Brasil (7/9), Dia Estadual à Memória dos Mártires de Uruaçu e Cunhaú(dia 03, numa quarta-feira), Nossa Senhora Aparecida (12/10) e Finados (2/11). Novembro (melhor mês) tem ainda outros dois dias de descanso: Proclamação da República (15/11, quinta-feira), e Nossa Senhora da Apresentação (feriado municipal, no dia 21).

Dezembro chega novamente e o Natal, em 2018, será celebrado em uma terça-feira. Mas não precisamos falar dele neste momento, já que quando ele chegar você, certamente, estará fazendo os planos para 2019, exatamente como está fazendo agora.

Com acréscimo de informações do Correio Braziliense

Comentários (7) enviar comentário
  1. Carlos disse:

    Vão trabalhar cambada de vagabundo. Feriado na quinta e nas quartas trabalho normal nos outros dia nada de enforcar, isso é coisa de preguiçoso, quem quiser viajar, descansar, fazer outras coisas extra trabalho que faça nas ferias. É por isso que o Brasil não é um País serio.

  2. Régio disse:

    BRASILEIRO SÓ PENSA EM FARRA!

  3. Neto disse:

    Trabalhar e produzir que é bom, NADA! País bagaço esse chamado Brasil!

  4. George Viana disse:

    O Brasil é um país laico que tem seis feriados "santos"… Vamos para frente no dia de São Nunca!

  5. Antônio disse:

    Dário, já que o atraso existe, melhor com feriados…

    • Marcelo disse:

      E feriado paga as contas? Feriado coloca comida na geladeira? Feriado sem dinheiro dá direito a se divertir? Desde quando atraso no salário pode ser compensado por feriado? Quer dizer Antônio que não receber salário, pra você, fica tudo certo se não for trabalhar? Deve ser por essas colocações magníficas que o pessoal do executivo sempre paga pela crise econômica do estado. Pirou Antônio?

  6. Dário Ferreira Flores disse:

    Será muito bom aos servidores do judiciário e legislativo do RN, já os sofridos servidores do executivo com 02 meses de salário em atraso, serão dias em casa, lembrando junto a família da situação de penúria que vivem, das limitações. Isso se não atrasar também o décimo terceiro salário que sequer tem data para ser pago este ano. Se 2017 foi difícil para os servidores do executivo, é melhor nem pensar o que será 2018.

Publicidade

Propina na CBF

O Blog reproduz matéria do Estadão, como acusações muito sérias contra o Presidente da CBF, virou corriqueiro acusações contra o manda chuva do futebol no Brasil:

O ex-presidente da associação inglesa de futebol David Triesman acusou o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, e outros três dirigentes da Fifa de pedirem propina em troca de apoio à candidatura da Inglaterra para sediar a Copa de 2018.

A Inglaterra recebeu apenas dois dos 22 votos no processo de seleção, que acabou escolhendo a Rússia para sediar a Copa de 2018.

Triesman – que presidiu a federação inglesa de futebol (FA, em inglês) e o comitê da candidatura da Inglaterra no ano passado – disse que além de Teixeira outros três presidentes de federações de futebol também tentaram vender seus votos: Jack Warner (Concacaf, da América Central, América do Norte e Caribe), Nicolas Leoz (Conmebol, a confederação sul-americana) e Worawi Makudi (da federação da Tailândia). Todos eles são integrantes do comitê executivo da Fifa que escolheu a sede da Copa de 2018 e 2022.

(mais…)

enviar comentário
Publicidade