Publicidade

DEPOIMENTO ARRASADOR DE JOESLEY TAMBÉM AO PT: “Essa conta é de Lula, essa conta é da Dilma”, sobre propinas

O primeiro depoimento de Joesley Batista é arrasador. Ele diz que Guido Mantega cobrava propina dos financiamentos do BNDES para a JBS.

A propina – exatamente como ocorreu no caso da Odebrecht – foi dividida em duas contas correntes: uma de Lula e outra de Dilma Rousseff.

Os depósitos eram feitos no exterior.

A conta de Lula chegou a 70 milhões de dólares; a de Dilma Rousseff chegou a 80 milhões de dólares.

Quando o procurador observou que Lula não estava em campanha eleitoral, Joesley Batista respondeu (minuto 35):

“Ele [Guido] falou assim: esse aqui é do Lula, esse aqui é da Dilma. Eu não me aprofundei se era do presidente Lula, ou do governo Lula, ou do governo Dilma”.

Em 2014, Guido Mantega gastou os 150 milhões de dólares.

Com informações de Globo e O Antagonista

Comentários (9) enviar comentário
  1. Waldemir disse:

    Pessoal espero que todos em 2.018 saibam votar ou a maioria

  2. Abel disse:

    E mentira Lula e Dilma são inocentes. A culpa é da globo. Kkkkkkkk

  3. LUCY disse:

    AÉCIO O LÍDER DOS COXINHAS ATÉ OUTRO DIA, PORQUE AGORA ELES ARRUMARAM UM PALHAÇO CHAMADO BOLSONARO PRA VENERAR, PEGO EM FLAGRANTE ROUBANDO, AINDA ESTÃO COM ESSA HISTORINHA DE DEMONIZAR O PT.

  4. lula disse:

    A JBS que levou também o Malvado Favorito dos PeTralhas para o buraco. Senta a Pua , Tacalipau.

  5. JOAO MARIA disse:

    tudo mentira o dinheiro era para o amigo de lula, isto é gorpi

  6. LUCY disse:

    TEM QUE MOSTRAR AS PROVAS.

    • MITO NELES disse:

      Vão fazer um Mobral Primeiro porque Molitontos nunca foram a uma escola pra saber o que e uma Prova na vida, são Jumentos de nascença.

  7. Brasileiro disse:

    É culpa da Globo 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

  8. Brasileiro disse:

    É mentira da Globo 🤣🤣🤣🤣 a notícia verdadeira foi só a propina do AECIO ,os PTRALHAS estão sofrendo perseguição 😂😂😂😂

Publicidade

MPF nega negociação de delação premiada de executivos da Odebrecht

Os procuradores da força-tarefa de investigação da Operação Lava Jato negaram hoje (23) que estejam negociando acordos de delação premiada com executivos da empreiteira Odebrecht. Segundo o Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, a manifestação feita pela empresa à imprensa de que deseja assinar os acordo não tem validade jurídica.

“Não existe sequer negociação iniciada sobre acordos de colaboração com executivos ou leniência com o Grupo Odebrecht. A simples manifestação dessa vontade pela imprensa, seja por indivíduos, seja por qualquer grupo empresarial investigado, não possui qualquer consequência jurídica, motivo pelo qual as investigações e atos processuais continuarão em andamento”, diz a nota da força-tarefa.

O MPF destaca ainda que a divulgação da intenção de assinar delação premiada “fere o sigilo das negociações exigido pela lei para a celebração do acordo”.

Ontem (22), em comunicado divulgado à impressa, a Odebrecht declarou que aceitou colaborar de forma “definitiva” com a Lava Jato. Hoje, a empresa confirmou que a colaboração inclui acordos de delação premiada.

O comunicado da empreiteira, chamado “Compromisso com o Brasil”, foi divulgado após cumprimento dos mandados de busca e apreensão e de prisão da 26ª fase da Lava Jato, deflagrada ontem contra executivos da empresa.

De acordo com os procuradores do MPF, a empreiteira tinha um departamento responsável pelo pagamento de propina. Além disso, a PF também investiga pagamento de propina na construção Arena Corinthians, conhecido como Itaquerão, em São Paulo.

Apesar das acusações de pagamento de propina, a empresa declarou que “não tem responsabilidade dominante” sobre a investigação, que segundo a empreiteira, “revela na verdade a existência de um sistema ilegal e ilegítimo de financiamento do sistema partidário-eleitoral do país”.

O principal executivo da empreiteira, Marcelo Odebrecht, está preso desde junho do ano passado em Curitiba. De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal à Justiça, o empresário está envolvido diretamente no esquema de pagamento de propina a ex-dirigentes da Petrobras e atuava orientando as atividades dos demais acusados ligados à empreiteira. Pelas acusações, Marcelo foi condenado a mais de 19 anos de prisão.

Fonte: Agência Brasil

Comentários (2) enviar comentário
  1. Jeronimo disse:

    – Viu ? Não falei ? O MPF não quer saber da delação do Marcelo Odebrecht. Porque sabe que o Marcelo foi ferrar eles todos ! Vai fazer picadinho deles todos! Como diz você: qua, qua, qua !

  2. Polyana disse:

    PERGUNTA DE UM MILHÃO DE DÓLARES:
    "Por que o MPF não quer a DELAÇÃO do Marcelo da Odebreachet?"
    Simples, muito simples…
    Porque ele quer falar tudo. Repetindo, "TUDO" e não apenas uma parte.
    E nos depimentos dele, já deu pra perceber pelo único vazamento não autorizado pelo Juiz Imparcial Moro, que rapidamente decretou sigilo no ato falho que já tinha ganho a internet, mas mesmo assim a Rede Globo não divulgou (por que?), que tem bomba.
    Ou seja, que os envolvidos na lista de mais de 200 políticos a Dilma e o Lula não estão. E sabe quem está? O Aécio (de novo), o Serra, o Alckimin, o José Agripino, o Henriquinho, o Rogério Marinho, o ACM Neto, etc, etc, etc…
    A HIPOCRISIA ESTÁ EXPOSTA!!!
    Por que o Cunha (com toda farta prova já coletada) ainda não foi afastado da Presidência da Câmara?
    Por que o Aécio sequer foi citado pra prestar esclarecimentos?
    Por que todos os pedidos de investigação ou citações aos Tucanos sõa arquivadas sumariamente sem uma investigação mais aprofundada?
    Isso está cheirando mal e a população que estava assistindo apática começaa perceber e se mobilizar…
    Até quando essas mentiras deslavadas e manipulações cada vez mais grosseiras vão sobreviver?

Publicidade

IDEMA: Gutson negocia nesta quinta delação com MP e aponta envolvimento de dois políticos no esquema

Gutson Reinaldo, pivô do escândalo do Idema, apontando pelo Ministério Público, como mentor do esquema, negocia nesta quinta-feira (18) com o órgão um acordo de delação premiada.

Gutson se sente injustiçado e abandonado, e está disposto a detalhar para onde parte dos dinheiros desviados do Idema. Esse é o ponto chave da delação dele.

Essa delação envolve dois parlamentares do RN e se for celebrado pelo MP, deve ocupar o noticiário potiguar por um bom tempo.

Comentários (4) enviar comentário
  1. Rubinho barros. disse:

    Quem. Será!!!!!!

  2. Observador político disse:

    E agora PSB ? Trocou o velho pelo novo e se lascou !

  3. Anderson disse:

    Já dizia o velho samba "Se gritar pega ladrão, não fica um …"

    A política e os políticos brasileiros precisam ser revistos urgentemente, caso contrário vão terminar de acabar com o que resta do Brasil!!!!

  4. Joel Veras disse:

    Solta os nomes dos 2 "bandidos", BG, o povo do RN quer saber os nomes dos envolvidos.

Publicidade

Delação de Delcídio pode desvendar centro político da corrupção, diz procurador

o-momento-em-que-delcidio-sentiu-que-a-casa-caiuO procurador da República Diogo Castor de Mattos, integrante da força-tarefa da Operação Lava-Jato, afirmou nesta quarta-feira, durante evento do Dia Internacional de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal, que considera a possível delação do senador Delcídio do Amaral (PT- MS) importante para que a investigação revele o centro político do esquema de corrupção da Petrobras. O senador ainda não fechou o acordo de colaboração, mas sua defesa faz movimentos nesse sentido.

— Eu acho que (a delação) é emblemática. Pela primeira vez na história do país uma investigação chegaria tão longe: dentro realmente do coração político do possível esquema de corrupção e desvios de recursos públicos, de apropriação privada de coisa pública — disse Mattos.

O procurador afirmou temer que o processo de impeachment aberto contra a presidente Dilma Rousseff desvie o foco da opinião pública das investigações sobre o presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB – RJ). Em sua explanação a respeito das dez medidas contra a corrupção propostas pelo MPF, Mattos classificou a Operação Lava Jato como um “ato de ousadia”, capaz de quebrar paradigmas.

— O Mensalão ficou em cima do muro — criticou.

Ainda de acordo com o procurador, a lavagem de dinheiro virou profissão no Brasil. O crime contaria com agentes de corrupção racionais e qualificados e, por isso, seria mais difícil de combater.

Durante o evento, voluntários que recolheram grande quantidade de assinaturas em favor das medidas de combate à corrupção defendidas pelos procuradores receberam uma homenagem. Um grupo que assistia ao evento estendeu uma faixa de 50 metros com dizeres em apoio à Lava-Jato em frente ao prédio da Procuradoria da República no Estado do Paraná, no centro de Curitiba.

Fonte: O Globo
Comentários (6) enviar comentário
  1. junior pinheiro disse:

    Se botar a boca no mundo e falar a verdade ficaremos sabendo como muitos politicos enricaram ligeiro, inclusive os daqui do RN, pois com salario de deputado se vive bem, mas enricar é outra conversa. e outra, se nao me engano como foi dito na reportagem acima o patrao desse Sr. na época era FHC DO PSDB !!!! e nao viu nada ????

  2. Val Lima disse:

    PF olho no homi!!!!….para q não aconteça nenhum "acidente" com ele antes do depoimento…..

  3. Luciano disse:

    Até agora o Blogueiro nao citou o que é manchete hoje em todos os portais nacionais:

    "Contratações na era FHC deram rombo de R$ 5 bi Usinas contratadas por Delcídio, mais prejuízo à Petrobras que Pasadena"

    Com a palavra os coxinhas e suas hipocrisias!

    P.S: Hoje nada é colocado para debaixo do tapete como nos governos tucanos!

  4. PTG "Partido Tranbiqueiro Golpista" disse:

    Se entregar o Chefe ja esta bom demais

  5. Carvalho disse:

    O governo do PT é o governo das trevas e da destruição.
    Em 13 anos deixou rastros quilométricos de corrupção, desordem e anarquia.
    O governo patético, asqueroso, maldito e repugnante do PT bate recorde mundial de cinismo, de mentira, de falta de habilidade política, de incompetência, de desonestidade e de mediocridade intelectual.

    • PTG "Partido Tranbiqueiro Golpista" disse:

      Traduzindo…. Uma praga que esta destruindo tudo que resta neste País

Publicidade

PF apreende documento de delação de Ceveró com o ex-diretor na prisão

16/04/2014. Credito: Bruno Peres/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Ex-diretor financeiro da Petrobras Nestor Ceveró, durante audiência da Comisão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, no Congresso Nacional.
Foto: Bruno Peres/CB/D.A Press

A Polícia Federal apreendeu nesta segunda-feira documentos da delação premiada do ex-diretor de área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró. A papelada estava com o próprio Cerveró na carceragem da PF, em Curitiba. Na semana passada, as investigações mostraram que o ex-presidente do Banco BTG Pactual André Esteves e o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) tiveram acesso a cópias da colaboração do ex-diretor da Petrobras antes mesmo do Supremo Tribunal Federal homologar o acordo.

O relator da Lava-Jato no STF, ministro Teori Zavaski, afirmou que o fato de os dois terem acesso aos documentos revelou a existência de um “canal de vazamento na Operação Lava-Jato que municia pessoas em posição de poder com informações” das investigações. Os termos foram apreendidos, lacrados e encaminhados à Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília.

Os documentos foram entregues pelo próprio Cerveró aos investigadores. O fato ocorreu durante a visita da advogada do ex-diretor da estatal, Alessi Brandão, que esteve na manhã desta segunda-feira na carceragem da PF. Os agentes proibiram a defensora de se encontrar com Cerveró e determinaram que os dois se comunicassem através do parlatório — sala reservada onde advogado e preso ficam separados por uma janela de vidro.

Assim que a advogado chegou, Cerveró mostrou os documentos. O GLOBO apurou que, no momento em que viu o documento, Alessi pediu para chamar um dos investigadores. Um grupo de pelo menos três agentes, entre eles um delegado, chegou e viu os documentos. No mesmo instante, o delegado mandou apreender o documento e lacrar na frente de Cerveró e de sua advogada. Os dois foram ouvidos sobre o caso.

Os documentos apreendidos nesta segunda-feira serão periciados e poderão ser comparados ao material apreendido na 21ª fase da Operação Lava-Jato na semana passada. No inquérito dessa fase da operação, Delcídio e Esteves são acusados de atrapalhar o andamento das investigações da Lava-Jato ao negociarem a compra do silêncio de Cerveró. Em gravação feita no dia 4 de novembro pelo filho de Cerveró e que foi responsável pela prisão de Delcídio, o senador relata que o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, teve acesso ao acordo de delação premiada do ex-diretor da Petrobras.

No acordo de colaboração premiada assinado por Cerveró no dia 18, o ex-diretor da Petrobras relata, segundo Zavaski, a prática de crimes de corrupção passiva por Delcídio na compra de sondas pela Petrobras e na aquisição da refinaria de Pasadena. O ex-diretor também acusa André Esteves de participação no pagamento de propina ao senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) para que uma rede de 120 postos de combustíveis de São Paulo assumisse a bandeira da BR Distribuidora.

Na semana passada, a Polícia Federal abriu inquérito para apurar o vazamento de dados da delação premiada do ex-diretor da Petrobras. O vazamento foi citado na conversa gravada pelo filho de Cerveró, em que o senador, o chefe de gabinete dele, Diogo Ferreira, e o advogado Edson Ribeiro comentam que trechos da delação premiada do ex-diretor da Petrobras foram parar nas mãos do banqueiro André Esteves, dono do banco BTG Pactual.

Eles discutem quem poderia ter vazado o documento, que teria que ficar em sigilo. Um dos citados é o doleiro Alberto Youssef, a própria advogada de Cerveró, Alessi Brandão, um agente da PF e um outro advogado da Lava-Jato que ainda não teve seu nome revelado.

O Globo procurou a advogada, que não quis se manifestar. Ela informou que as investigações correm sob sigilo. Na semana passada, a defesa de Youssef negou ter tido acesso aos documentos. A PF também não quis se manifestar.

Foto: O Globo

Comentários (3) enviar comentário
  1. Valério Wagner disse:

    Dessa vez, começo a acreditar que a justiça trunfará.

  2. Val Lima disse:

    Muito estranho…como pode um detido na cancerarem da PF onde até o conteúdo da embalagem da pasta de dente é verificado…ter no poder dele importastes documentos dentro da cela sem q ninguém tenha visto?…..

Publicidade

Investigado na Lava Jato assina delação e promete de devolver R$ 70 milhões

O empresário Hamylton Padilha fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) no qual se comprometeu a pagar multa de R$ 70 milhões para ressarcir a Petrobras. Padilha é um dos seis investigados na Operação Lava Jato, que se tornou réu hoje (10) por decisão do juiz federal Sérgio Moro.

De acordo com o termo de colaboração assinado com a força-tarefa do MPF, o empresário terá pena máxima de oito anos de prisão, período que poderá ser substituído por dois a cinco anos de regime domiciliar. Em troca, o empresário deverá fornecer informações aos investigadores sobre o funcionamento do esquema de pagamento de propina.

Mais cedo, Moro aceitou denúncia do MPF contra o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Jorge Luiz Zelada e mais cinco pessoas. Agora réus, eles são acusados dos crimes de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Fonte: André Richter / Agência Brasil

enviar comentário
Publicidade

Juiz Federal Ivan Lira dá aula sobre delação premiada

A delação premiada é uma ferramenta de investigação que ainda gera polêmica. Em troca de certos benefícios, criminosos entregam detalhes sobre da ação ilegal que cometiam. Mas é justo que Carla Ubarana, por exemplo, tenha torrado o dinheiro do povo e agora viva no conforto de seu lar? E até que ponto as informação dadas por ela ou pelo empresário Alcides são verdadeiras?

O juiz federal e professor da UFRN, Ivan Lira, falou sobre o assunto pelo twitter em resposta à colunista Eliana Lima, que o havia questionado sobre o caso.

Confira na íntegra os comentários do Juiz. Excelentes por sinal. (Leia de baixo para cima para facilitar a compreensão)

enviar comentário
Publicidade

[Vídeo] Sinal Fechado: Assista mais uma parte da delação premiada de Alcide Fernandes

Por interino

O portal Nominuto apresentou no início da noite de ontem a segunda parte da delação premiada do empresário Alcides Fernandes, réu da Operação Sinal Fechado. O depoimento comprometeu políticos do RN e outros estados ao revelar suposto envolvimento desses agentes públicos.

Assista:

O BLOG do BG também teve acesso ao vídeo , assim como teve com exclusividade a delação de Ubarana, mas não teve como veiculá-lo.
Fonte: Nominuto.com
enviar comentário
Publicidade

Sinal Fechado: Passarinho cantou e sinal abriu

No dia 5 de abril, publicamos…

Quem acha que 2012 já começou agitado com o escândalo dos precatórios não perde por esperar. O BG Voador descobriu que tem nova operação em andamento e que deve ‘estourar’ nos próximos dias.

Segundo apuramos, há magistrados, advogados e político envolvidos.

Se confirmada essa informações, teremos manchetes em jornais e blogs para muitos dias. Vale esperar os desdobramentos desta história.

Bom, aos poucos as podridões vão aparecendo. Em pouco tempo , foram deflagradas várias operações: Impacto, Hefesto, Pecado Capital, Sinal Fechado, Judas e que continue assim…

Dia 9 abril, voltamos ao assunto…

Como o BG Voador tinha anunciado na semana passada, novos desdobramentos viriam de operações em curso no RN. Pois bem, vai começar pela Sinal Fechado. O advogado [George Olímpio] deve seguir os mesmos passos da ex-chefe da divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça Carla Ubarana, que fez um acordo com o Ministério Público para abrir o jogo quanto às irregularidades praticadas e, em troca, responder ao processo em liberdade. Ela e o marido estão custodiados em casa sob constante escolta policial.

A delação para George deve seguir o mesmo modelo, ou seja, entregar nomes, valores, modos operandi, tudo para conseguir, finalmente, uma soltura. Informações do BG Voador dão conta que quem caiu da primeira vez é peixe pequeno se comparado a quem está por vir nos novos depoimentos do empresário-advogado, pós delação premiada. Peixe graúdo.

No mesmo dia 9, atualizamos, às 11h38, que a delação que estaria sendo negociada não era a de George Olímpio, e sim a de outro réu. Segue a atualização do post….

Segundo informações recentes a pessoa que estaria negociando delação premiada não seria George Olímpio. E sim outro integrante do esquema muito ligado a George. Vamos aguardar.

O fato é que tem negociação sim para delação, e está bem perto de ser batido o martelo.

No mesmo dia 9, George Olímpio emitiu uma nota informando que não procedia o acordo de delação premiada.

Após esses posts, o BG Voador não parou de voar e conseguimos informações que já tem delação sim. Não é mais especulação. A delação já foi feita e que o conteúdo de várias horas de gravação é nitroglicerina pura.

Não vou nem antecipar quem é, mas anotem esse nome: Alcides Fernandes.

enviar comentário
  1. […] que algum dos réus havia feito a delação. Pra não dizer que estou mentindo, olha a cronologia AQUI. Postado em: 16/04/2012 às 13:16 Deixe seu comentário Tweet stLight.options({ […]

Publicidade

George Olímpio nega delação

O advogado George Olímpio emitiu negando acordo de delação premiada, conforme noticiado mais cedo pelo Blog do BG, conforme a íntegra abaixo:

Sobre as matérias de que, eu George Olimpio, teria realizado, ou sequer recebido proposta de fazer “Acordo de Delação Premiada” com o Ministério Público Estadual, NEGO VEEMENTEMENTE, qualquer veracidade desde fato e/ou afirmação de qualquer pessoa que divulgue este inverídico fato.

Sendo assim, rechaço qualquer tentativa, seja de pessoas particulares, ou veículos de comunicação, que descomprometidos com a verdade, relatarem ou divulgarem tais fatos , que repito, são inverídicos.

Ademais, aguardo sereno e com absoluto respeito ao Poder Judiciário, às decisões por ele emanadas e às pessoas e instituições comprometidas com a divulgação de fatos VERDADEIROS e que não venham a ferir normas e princípios constitucionais.

Natal/RN, 09 de abril de 2012.

George Anderson Olimpio da Silveira

OAB/RN 4836″

Do blog: o único veículo que noticiou a negociação de delação premiada da Operação Sinal Fechado foi o Blog do BG. Reiteramos que há tratativas nesse sentido. Também apuramos que, com efeito, o acordo pode não ser com Olímpio, mas outro réu envolvido no caso.

enviar comentário
Publicidade
Publicidade

Operação Sinal Fechado: O sinal abriu….

Colocando na balança e pesando a sua prisão há quase cinco meses e vários pedidos de habeas corpus negado e ainda observando os desdobramentos da Operação Judas, o advogado e empresário George Olímpio parece que aderiu e vai ser beneficiado com delação premiada.

Como o BG Voador tinha anunciado na semana passada, novos desdobramentos viriam de operações em curso no RN. Pois bem, vai começar pela Sinal Fechado. O advogado deve seguir os mesmos passos da ex-chefe da divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça Carla Ubarana, que fez um acordo com o Ministério Público para abrir o jogo quanto às irregularidades praticadas e, em troca, responder ao processo em liberdade. Ela e o marido estão custodiados em casa sob constante escolta policial.

A delação para Goerge deve seguir o mesmo modelo, ou seja, entregar nomes, valores, modos operandi, tudo para conseguir, finalmente, uma soltura. Informações do BG Voador dão conta que quem caiu da primeira vez é peixe pequeno se comparado a quem está por vir nos novos depoimentos do empresário-advogado, pós delação premiada. Peixe graúdo.

George Olímpio foi preso em 24 de novembro durante a Operação Sinal Fechado, que desbaratou um esquema de fraudes e corrupção no processo de instalação do programa de inspeção veicular entre os anos de 2008 e 2010, através do Departamento de Trânsito (Detran). Ele foi apontado como mentor e líder do esquema que em apenas dois anos movimentou milhões e milhões de reais e contou com a participação de 34 envolvidos. Todos devidamente denunciados pelo MP.

Desde sua prisão até agora, já são mais de 135 dias com pedidos de habeas corpus negados. Tanto à Corte estadual negado tanto em liminar, quanto em mérito. Também tivemos recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, mais uma vez, o pedido de liminar de habeas corpus foi negado. A situação pra ele estava realmente preta. Pelo visto, nenhum desembargador ou ministro quer ficar com o ônus da sua soltura. De acordo com o que apurou o BG Voador, a delação já foi  proposta e aceita. De repente George viu Carla numa situação bem mais fácil do que a dele e finalmente cedeu aos encantos do MP. Como diria a música, “o tempo não para”.

Atualizado para complemento de informações às 11:38.

Segundo informações recentes a pessoa que estaria negociando delação premiada não seria George Olímpio. E sim outro integrante do esquema muito ligado a George. Vamos aguardar.

Atualizado às 16:31:

A advogada Ivanka Nobre, sócia do escritório Nobre, Falcão advogados associados que defende George Olímpio, informou no seu Twitter que não procede a informação que o advogado teria feito delação premiada. Confirmando o que postamos às 11:38 na primeira atualização.

O fato é que tem negociação sim para delação, e está bem perto de ser batido o martelo.

Só lembrando, são Réus na Sinal Fechado:

George Anderson Olímpio,

João Faustino,

Wilma de Faria,

Iberê Ferreira,

Lauro Maia,

Alcides Fernandes,

Marcus VInícius Furtado,

Carlos Theodorico,

Marcos Vinícius Saldanha,

Eduardo Oliveira Patrício,

Marco Aurélio Doninelli,

José Gilmar Lopes,

Edson Cavalcante,

Carlos Alberto Marcelino,

Jailson Herikson,

Caio Biaggio,

Fabian LIndenberg,

César Augusto Carvalho,

Newton José de Meira,

Flávio Ganen,

Marluce Olímpio,

Jean Queiroz,

Luiz Cláudio Correia,

Bevenuto Pereira,

Érico Valério Ferreira,

Cintya Kelly Nunes,

Maria Selma Maia de Medeiros Pinheiro

 

enviar comentário
Publicidade