Publicidade

Buraco no cruzamento da Nascimento de Castro com Rua dos Potiguares causa perigo para motoristas

Os motoristas que trafegam pelo cruzamento da Avenida Nascimento de Castro com a Rua dos Potiguares precisam redobrar a atenção. É que um buraco aberto naquela localidade tem causado dor de cabeça a quem passa pelo local.

De acordo com relatos de quem circula por lá vários motoristas já caíram nesse buraco. Na manhã desta quinta-feira mais um motorista foi se acidentou no local.

Comentários (2) enviar comentário
  1. paulo disse:

    BG BURACOS é só o que tem em Natal, pense num prefeito bom de sair. Esse Micarlos está demais, já passou da hora, está com a data de validade VENCIDA, Fora Micarlos.

  2. Wanderley disse:

    Em Natal só pode acontecer duas coisas ao motorista: ter o carro roubado ou cair num buraco.

Publicidade

CPRE realiza “Operação Trairi Via Segura” e notifica condutores irregulares

 

Trairi (2)O 5º Distrito do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (5º DPRE) realizou na manhã e tarde desta segunda-feira (22) a “Operação Trairi Via Segura” com barreiras policiais na RN 093 e no acesso ao município de Santa Cruz. Cerca de 30 veículos entre carros, motocicletas e transportes públicos foram abordados e vistoriados, resultando na confecção de nove autos de infração por irregularidades diversas.

A ação, que tem se tornado rotina na região, busca orientar condutores quanto a procedimentos de segurança que visem a redução de acidentes nas rodovias, bem como a apreensão de materiais ilícitos e a prisão de suspeitos e foragidos da Justiça.

enviar comentário
Publicidade

Motoristas dos transportes alternativos estacionam vans em frente à Câmara para "fiscalização" de votação da Lei Orgânica

Desde as primeiras horas da madrugada, um grupo de motoristas de transportes alternativos, com várias vans, está estacionado em frente à Câmara Municipal de Natal para acompanhamento da votação da Lei Orgânica, que deverá acontecer ao longo do dia.

Eles pedem a alteração da lei para a venda das passagens dos sistemas unificados na cidade. Com isso, os motoristas pedem que sistema seja administrado pela Prefeitura para se ter maior transparência.

Atualmente, todo o sistema é administrado pelo Seturn, que se pronunciou afirmando que a migração não é necessária, já que para ele, existe transparência junto com a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal.

Pressão também de trabalhadores do Seturn

Por outro lado, funcionários do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn). Os trabalhadores da NatalCard, que comercializa as passagens, temem por seus empregos, caso o Projeto seja aprovado como está.

enviar comentário
Publicidade

Motoristas e Cobradores vão parar as atividades por duas horas nesta quarta-feira

Motoristas e cobradores de ônibus de Natal vão parar por duas horas nesta quarta-feira (25) para exigir mais segurança no transporte público. Os rodoviários reclamam dos frequentes assaltos a ônibus em Natal

A paralisação vai acontecer nas proximidades do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sintro) no Baldo.

A paralisação deverá acontecer por volta de 10:00 da manhã.

enviar comentário
Publicidade

Detrans vão propor que motociclistas não usem 'corredores' entre carros

Notícia na página do Jornal Nacional, por Guacira Merlin

Detrans de mais de 20 estados vão propor mudanças na legislação brasileira para quem dirige motos. A iniciativa foi apresentada em um congresso internacional que reúne experiência de sucesso no combate às mortes no trânsito.

Cenas fortes que simulam com realismo acidentes fatais. Assim são as campanhas de trânsito na Austrália. Uma das idealizadoras do projeto diz: “Os australianos não pareciam preocupados com os acidentes. Por isso, foi preciso chocar.”

Em 20 anos, o número de mortes caiu 70%. A Espanha conseguiu reduzir esse número em 60%. Um dos caminhos foi agilizar a Justiça. Sentenças de crimes de trânsito passaram a ser dadas em apenas um dia. A meta é acabar com a impunidade, explica a especialista.

No congresso que reuniu cinco países, o Brasil também apresentou projetos polêmicos. Em agosto, Detrans de 24 estados vão entregar ao Congresso nacional sugestões de mudanças para quem anda de moto. Entre elas, aulas práticas em vias públicas, como uma que acontece na Espanha: lá, o aluno usa um fone de ouvido e recebe orientações do instrutor que vai atrás, de carro.

Outra proposta poderá mudar totalmente o jeito que os motociclistas se movimentam nas ruas. A ideia é proibir a circulação das motos nos corredores entre os veículos. O motoqueiro só vai poder usar o espaço com o trânsito parado.

A moto que surge de repente, tirando fininhos dos carros entre as faixas, é uma das maiores reclamações dos motoristas.“Muitas vezes o pessoal passa do lado, passa em cima. Eles vêm com muita velocidade, buzinando muitas vezes”, diz um motorista.

Os motoboys dizem que a medida pode até acabar com a profissão.“A única agilidade que a moto tem é transitar no meio dos carros. Vai perder totalmente a agilidade”, avalia um motoboy.“Vai diminuir o serviço, porque vai demorar mais para gente entregar”, acrescenta outra.

Mas para o diretor-presidente do Detran do Rio Grande do Sul, Alessandro Barcellos, é hora de reavaliar a necessidade de tanta pressa. O último levantamento do Ministério da Saúde mostra que quase 11 mil motociclistas morreram em um ano.

“Nós não podemos aceitar que esta vantagem tenha o preço de uma vida. Portanto, nós acreditamos que é importante este balanço entre a vantagem de ser ter um produto na sua casa, um serviço, e de termos uma vida poupada no trânsito”, comenta

enviar comentário
Publicidade

Urbana intensifica trabalho para retirar acúmulo de lixo

A Companhia de Serviços Urbanos de Natal montou um esquema de trabalho para este final de semana que visa atender as quatro regiões da cidade onde a coleta de lixo esteve comprometida em função da greve dos motoristas de ônibus que ocorreu nos últimos quatro dias.

Para retirar o acúmulo de resíduos observado principalmente na região leste da cidade, equipes com garis estarão atuando neste sábado, 19/05, na coleta domiciliar, coleta de entulho e ainda na limpeza das praias urbanas. Caminhões coletores e caçambas serão utilizados na operação.

“Estamos reforçando o trabalho de coleta domiciliar e os nossos garis intensificando os serviços de limpeza nos bairros. O nosso objetivo é concluir dentro de nossas possibilidades e o mais rápido possível a retirada dos resíduos que foram acumulados no período da greve dos transportes coletivos”, afirmou, Mounarte Leitão, Diretor de Operações da Urbana.

A greve dos motoristas de ônibus gerou preocupação da diretoria da Urbana, pois com a falta de transportes para o deslocamento até o local de trabalho, muitos garis tiveram dificuldade de comparecer à Companhia, fato que ocasionou o acúmulo dos resíduos em algumas regiões do município.

“A greve foi suspensa e agora tudo volta à normalidade. Estamos trabalhando diuturnamente para colocar os nossos serviços em dia”, afirmou, João Bastos, Diretor Presidente da Urbana.

enviar comentário
Publicidade

Motoristas e cobradores estão revoltados com presidente do Sintro

Oficialmente a greve dos motoristas e cobradores de ônibus do transporte coletivo de Natal está suspensa. A decisão foi tomada após o acerto do reajuste de 6% entre os representantes dos sindicatos dos empresários (Seturn) e dos rodoviários (Sintro).

O problema é que os rodoviários não estão nada contentes com a aceitação do acordo. Isso porque as categorias semelhantes de outros estados fecharam acordos de reajuste de 10%. O Rio Grande do Norte, mais especificamente Natal, foi o único a aceitar um acordo menor.

Está sobrando para o presidente do Sintro, Nastagnan Batista. Ela está sendo alvo da revolta dos sindicalizados.

 

enviar comentário
  1. Tiago disse:

    Os consumidores repudiam a hipótese de aumentar o preço da passagem. A próxima greve deverá ser da CATRACA LIVRE!!!

  2. Augusto Costa Maranhão Valle disse:

    O SETURN repudia plublicamente as declarações postadas no Twitter  "Rodoviários do RN".  Não houve qualquer reunião particular. Todas as questões da negociação coletiva foram tratadas em audiências públicas mediadas pela Superintendencia Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) e Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT21)

Publicidade
Publicidade

[FOTOS] Deitados e sentados no meio da rua, grevistas bloqueiam faixa da Hermes da Fonseca

Foto: Gustavo Negreiro
Foto: Gustavo Negreiro
Foto: Gustavo Negreiro
Foto: Márcio
Foto: Erik Procópio
Foto: Erik Procópio
Foto: Erik Procópio

Os poucos ônibus (praticamente nenhum) que ainda circulam pela cidade de Natal estão sendo impedidos de circular pelos motoristas e cobradores em greve desde a última segunda-feira (14).

No primeiro dia de greve, cenas de vandalismo foram registrada com veículos depredados. Agora, de forma pacífica, os grevistas decidiram simplesmente bloquear os ônibus.

Agora há pouco, cobradores e motoristas estavam deitados e sentados na frente de um ônibus no asfalto da avenida Hermes da Fonseca, em frente ao Posto Natal 2 e a Boate Maranello, no Tirol. Com o ato, uma das faixas de tráfego de veículos ficou bloqueada.

A Polícia Militar conseguiu convencer os grevistas a saírem da frente do veículo, mas o ônibus vai voltar par a garagem sem passageiros.

Neste momento, o trânsito bastante lento na região com um enorme engarrafamento no sentido Parnamirim-Natal. Sugestão é para que os motoristas evitem usar a via.

Foto: Gabriel Negreiro
enviar comentário
  1. jotta duarte disse:

    isso não é anarquia !!! é direito do trabalhador 
     ANARQUIA  É  : juízes corruptos que tem no rio grande do norte que não vão presos com ótimos salários , com muitos benefícios que um motorista  não tem e que passa o dia todos transportando pessoas e cargas valiosas e não tem há segurança nem um salários digno de um profissional , eu sou um profissional  e só tenho cobrança e ganho uma merreca de 853,00 por mês. isso sim é uma anarquia .

  2. Bianca Furtado disse:

    Pelo amor de deus, eles tem direito a greve!! Pode tá atrapalhando os outros, e inclusive a mim, mas suporto por saber que eles ganham uma merreca! Não tem muitos dos direitos BÁSICOS que tds devem ter por LEI. Sabia que quando eles são assaltados ou quando algo quebra no ônibus que estão dirigindo, ELES PAGAM DO PRÓPRIO BOLSO? Isso é um absurdo, tem mais é que fazer greve e fazer esses safados pararem de roubar quem já não tem nada! 

  3. victor fernandes disse:

            Tem que fazer isso mesmo. A categoria tem que se unir para conquistar os seus direitos. E os furas greves, tem que ter a consciencia que, furando a greve, só estará enfraquecendo a categoria dos trabalhadores rodoviários. Amanhã vai a polícia Militar reprimir a greve. Que estado é esse que se diz democrático e quando os trabalhadores fazem greve manda a polícia reprimir?
              A  justiça que manda 70% dos trabalhadores irem trabalhar e apenas 30% fazer greve, isso é um absurdo, como vai haver uma  greve com apenas 30% dos trabalhadores?
             Os empresários dizem que não tem como atender os interesses dos trabalhadores, pois se for atender as reinvindicações a população é que vai pagar o preço, com o aumento das tarifas dos onibus! Nao é a população que tem que pagar  e sim os empresários, eles não querem é que atinga o seu lucro milionário.
            A população tem que apoiar a greve dos rodoviários e nao se iludirem com a mídia que querem botar a culpa nos trabalhadores, dizendo que estão prejudicando a população. Se eles (empresários, governos, justiça) tivessem tão preocupados com o bem estar da população os onibus deveriam estar em ótima conservação, passagem acessivel para todos e mais onibus nas ruas.
         Bom é isso, total apoio aos trabalhadores rodoviarios.

  4. QuemTuEs disse:

    Eu simplesmente ABOMINO as tais GREVES.  Critico também qualquer ação que seja prejudicial a qualquer classe.  Acredito que possam ser aplicadas maneiras mais CIVILIZADAS por todas as partes envolvidas para se buscar soluções equilibradas dos problemas e insatisfações. 
    Uma metrópole que possui uma das passagens mais CARAS do país com certeza vai findar afogando o usuário com aumento do preço das mesmas.  Virou moda agora.  Todo ano essa BAGUNÇA, esse DESRESPEITO.  Será que vai ser preciso a tecnologia entrar em ação pra substituir a força humana, para o caso de guar os transportes urbanos?
    QUE PAÍS É ESSE???? =O

  5. Inês Crupolo-Sa disse:

    O pior dessas greves "ensaiadas" entre empresários e motoristas/cobradores é o transtorno à população, na hora da greve, e o aumento "combinado" das passagens, depois da greve…

    Vale lembrar que sindicalistas foram presos em São Paulo (capital) por enriquecimento ilícito, oriundo de "greves fajutas"…

  6. Naosei disse:

    Os coitados dos motoristas arriscam a vida sofrendo assalto direto a até agressões, nem segurança minima eles tem pra ganhar uma micharia  e enricar esses empresarios! Galera, estão revoltados? Revolução contra o aumento da passagem!!

  7. Kriok Sk8 disse:

    E a polícia não faz nada ???? Em que país nós estamos, os profissionais  são impedidos de trabalhar e a polícia esta do lado e não FAZ NADA #VERGONHA
    NATAL

  8. Leeu disse:

    BrunoCollapse
    "Vagabundos preguiçosos.Sindicato = inimigo do povo". Quanta shit saiu do que vc digitou.Tenho pena de vc

  9. Alexandre disse:

    Um dos grandes culpados por esse impasse entre empresários e trabalhadores é o judiciário, com sua nova mania de querer legislar. A única maneira que o trabalhador tem de pleitear uma maior valorização tanto pessoal como salarial por parte dos empresários e dos governantes é atraves da greve, que é um direito CONSTITUCIONAL. Está lá positivado que o trabalhador tem direito a greve. Mas, o judiciario hj em dia legisla e diz que greve é ilegal, que tem q voltar, que tem que colocar 70%. Isso sim, é ilegal! Essas determinações absurdas por parte dos que integram o TRT. Sou a favor de estipulação de multa diaria se não for respeitado o que a lei diz, a respeito dos 3o%, mas não em cima do que diz os juizes. E isso não é apenas com a categoria dos motoristas e cobradores, isso tem acontecido com todas as categorias, fazendo com que os empresários e os governantes cada vez mais desvalorizem e desrespeitem o trabalhador que ganha uma miséria pra sustentar uma familia inteira, pois se valem dessas determinações arbitrarias. Enquanto isso fazem farras com o dinheiro do povo, seja no executivo, seja no legislativo e agora, como se não bastasse, tambem no judiciario.
    P.S.: Não sou da classe grevistas, sou apenas um cidadão revoltado com tudo que vem acontecendo nesse país (que não é o meu) chamado BRASILLLLLL!!!

  10. Matheus Sabino disse:

    Os direitos deles acabam no momento que esta instefirendo no dos outros.
     

  11. Luiz disse:

    dava um bicudo nesse fdp!!!!

  12. Bruno disse:

    Vagabundos preguiçosos.
    Sindicato = inimigo do povo

  13. John Crazzy disse:

    e agota tá rolando a revolta do busão! queria muito ir, mas apé da Ayrton Senna até o mid??  Alguma carona?

  14. @TeTeeeLeal disse:

    Qt eles ganham? Alguem sabe informar?

  15. Webertonpessoa disse:

    E viva à Anarquia!!!

  16. James Clóvis disse:

    GALADO

Publicidade

Diretor do Sindicato confirma possibilidade de paralisação de alternativos durante a noite

Se Natal não parou, deve parar em breve. Como o blog havia anunciado há algumas horas, os opcionais irão parar. A cofirmação veio agora há pouco da própria diretoria do Sindicato dos Permissionários de Transporte Opcional de Passageiros do Rio Grande do Norte (Sitoparn).

O integrante da diretoria do Sindicato, Nivaldo Silva, confirmou que os  alternativos realmente devem paralisar, mas não as 16h como o BG informou há pouco, mas sim as 18h. Ele ponderou afirmando que ainda não existe definição, mas que a possibilidade é grande.

De acordo com Nivaldo, o principal problema enfrentado pelos permissionários de alternativos em Natal é a falta de uma bilhetagem única. Ele lembrou que com a greve dos ônibus aumentou o fluxo de passageiros que procuram por alternativos, mas que como grande parte dos passageiros ficam impossibilitados de fazer as viagens porque possuem bilhetes apenas dos ônibus.

“Os ônibus estão sobrecarregados porque os alternativos estão obsoletos, não transportam quase ninguém. Isso acontece porque hoje quase todo mundo utiliza o cartão eletrônico de passagens e, como a passagem não é unificada, as pessoas utiliza, apenas o ônibus”, disse.

enviar comentário
  1. Carlos magno disse:

    isso q os motoristas estao fazendo c a populaçao de natal é um absurdo alem disso querem impedir q os altternativos rodem.

  2. Anonimo disse:

    Pior de tudo é que quem quer trabalhar não pode. Isso é um absurdo. Deviam prender todos eles isso sim.

Publicidade

Seturn pede diminuição de impostos para empresas de ônibus

A declaração da prefeita de Natal, Micarla de Sousa, de que não haverá aumento na tarifa de ônibus em Natal não terá influência na negociação para que o fim da greve dos rodoviários. É o que garante o diretor de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão. De acordo com ele, não é o momento de se discutir tarifa e, após a greve, ele acredita que o foco deve ser o debate sobre desoneração tributária às empresas.

Durante a negociação entre rodoviários e empresários, havia o temor de que um acordo para aumento salarial dos profissionais resultado em aumento no preço das passagens para os usuários. Porém, o Seturn garante que, apesar de haver a suposta dificuldade para equilibrar as contas, o reajuste salarial não está relacionado a um aumento nas tarifas.

“(Sem o aumento) Vai ficar difícil fazer o equilíbrio, não tenha dúvida. Mas uma coisa independe da outra. O sistema só tem um agente financiador que é o usuário. Devemos ter uma discussão sobre o caso, com a possibilidade de desoneração tributária às empresas”, argumentou Augusto Maranhão.

O empresário afirmou que a carga tributária cobrada às empresas faz com que haja a necessidade de ter tarifas altas. Ele acredita que há uma injustiça, principalmente, no valor do imposto Sobre Serviços (ISS) cobrado aos transportes coletivos.

“Como é que um hotel de uma rede internacional, localizado na Via Costeira, paga o mesmo percentual de ISS de uma empresa de ônibus, que serve às pessoas mais humildes da cidade? Não vejo Justiça nisso e acredito que seja necessária uma discussão sobre o caso”, disse.

Os rodoviários cobram, entre outras coisas, o reajuste salarial de 14,3%. Após mediação no TRT, o Seturn ofereceu 8% de aumento, proposta negada pela categoria. Caso ocorra o aumento na proposta por parte do Seturn, o valor não será repassado imediatamente no valor da tarifa.

Fonte: Tribuna do Norte

enviar comentário
Publicidade

Micarla de Sousa descarta reajuste na tarifa e greve continua

A prefeita de Natal, Micarla de Sousa, descartou a possibilidade de aumentar o valor da tarifa de ônibus em Natal, após a greve anunciada na última segunda-feira, 14. Segundo a prefeita, não existe vínculo entre a prefeitura e o Sindicato dos trabalhadores de Transporte Rodoviário (Sintro), e sim, com o Sindicato das Empresas Transportadoras de Passageiros do Município do Natal (Seturn).

“A prefeitura não autoriza o aumento, porque ficou acertado num termo de ajustamento de conduta assinado em 2011, que a tarifa só seria reajustada a cada dois anos, ou seja, em 2013. A prefeitura cabe agir como mediadora entre os empresários e os trabalhadores”, disse a prefeita.

A secretaria de Mobilidade urbana de Natal (Semob) aplicou 486 multas no primeiro dia de greve por descumprimento do quadro de horários. Cada multa custa R$ 350. “Eu considero justa a luta dos rodoviários, mas a greve é injusta com a população de Natal. É um absurdo retirar 100% dos ônibus em Natal”, indignou-se a gestora.

De acordo com informações do Seturn, nesta terça-feira, 10% da frota das empresas Cidade do Natal, Reunidas e Conceição deixaram as garagens, mas foram recolhidas. “Os motoristas fizeram ‘piquete’ nas ruas e obrigaram os motoristas a voltar para a garagem. Estamos aguardando agora um posicionamento da Justiça do Trabalho”, afirma Augusto Maranhão, diretor de comunicação do sindicato.

Nesta segunda, a Justiça do Trabalho determinou que 70% da frota deveria estar nas ruas nos horários de pico. A determinação não foi cumprida pelos rodoviários. Eles pedem um reajuste de 14, 13% além de vale refeição unificado de R$ 200. Os patrões oferecem apenas 4,88% de aumento, referente a inflação. O procurador do trabalho José Diniz de Moraes ofereceu, durante conciliação, a proposta de reajuste de 8%, que foi rejeitada.

Fonte: DN Online

enviar comentário
Publicidade