UFRN entra no ranking das melhores universidades da América Latina

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte foi considerada na edição de 2017 do britânico Times Highter Education, um dos mais importantes rankings internacionais de universidade, a 55 melhor universidade da América Latina.

Do Nordeste do Brasil, apenas 3 universidades aparecem no ranking: as Universidades Federais do Ceará (39) e Pernambuco (26) e a UFRN, em 55.

Publicidade

Comentários:

  1. Geferson disse:

    é isso aí Vicente, muito o que progredir ainda.
    Só procurando os quase 30 comentários raivosos contra a Universidade ( https://blogdobg.com.br/ufrn-em-perigo-em-1-ano-regredimos-20-alerta-adurn-em-nota-sobre-situacao-financeira-das-universidades-publicas-federais/#comment-250659 ) aqui neste post.
    Só a Universidade pública promove Pesquisa e Desenvolvimento, só a partir dela nos desenvolveremos tecnológica e economicamente, precisamos salva-la das investidas.

    • Ceará-Mundão disse:

      A coisa é muito simples: o Brasil é um país pobre e carente de recursos financeiros. Estamos vendo a penúria por todo lado, inclusive com servidores públicos sem receber seus salários por falta de recursos de estados e municípios. A União só não chegou AINDA a essa situação porque tem capacidade quase ilimitada de se autofinanciar. Emite dinheiro, em suas várias formas (está ai a estratosférica dívida pública para comprovar essa realidade). E a educação no Brasil continua de péssima qualidade, apesar do altíssimo orçamento do setor. O nosso problema são as prioridades equivocadas. Enquanto os ensino básico e fundamental vivem à míngua, fortunas são despejadas nas universidades públicas, que são utilizadas exatamente por quem tem condição financeira de pagar pelos próprios estudos. Essas instituições são instrumentos da má distribuição de renda no nosso país. E isso para não citar a questão ideológica, responsável também pelas incontáveis e infindáveis greves, que prejudicam a qualidade do ensino nelas ministrado e a vida dos seus alunos. É uma pauta bastante objetiva, meu caro. Sem ódio ou rancor.

    • Ceará-Mundão disse:

      Como mais um exemplo do que digo, você acha que tem cabimento um estado pobre como o RN sustentar uma universidade? Prioridade é o termo apropriado quando se lida com recursos finitos e necessidades sem tamanho. Cobertor curtíssimo, amigo.

    • Geferson disse:

      é claro que se tem que discutir amigo, não é uma instituição perfeita, como não existe nenhuma nessa condição, existem certas brechas e equívocos. Impacto da desigualdade social podemos sentir em praticamente qualquer lugar assim como na universidade, infelizmente vem da baixa qualidade dos ensinos básico e fundamental. Agora, desinvestir, tirar dinheiro é o caminho? Talvez um plano para otimizar o orçamento, mas diminui-lo? a potencialidade das universidades públicas federais só elas tem a oferecer ao Brasil entre instituições públicas e privadas, faculdade particular pode formar bem mas não promove pesquisa e desenvolvimento por que não tem retorno financeiro, e na minha opinião a peça chave para um desenvolvimento real estão nesses aspectos.

  2. Vicente disse:

    Excelente! Mas ainda bem atrás das outras duas da região Nordeste. Devemos comemorar? Sim, com certeza. Mas ainda há muito o que progredir. É preciso continuar avançando.